24 DE JUNHO: Comércio pode abrir, mas empresas terão que pagar abonos aos trabalhadores

comercioCGNo feriado de São João, nesta quarta-feira, 24, o comércio de Campina poderá abrir suas portas, desde que os lojistas cumpram com os direitos dos trabalhadores garantidos na Convenção Coletiva da categoria em vigor, entre eles, o pagamento dos abonos, da seguinte forma: empresa que tenha em seu quadro funcional até dez trabalhadores – R$ 29,50; empresa com mais de dez trabalhadores – R$ R$ 36,00. O funcionário ainda terá direito a uma folga a ser tirada até 21 dias, após o dia trabalhado.
Os empregadores precisam garantir outros direitos assegurados na Convenção Coletiva, a exemplo do cumprimento da jornada de trabalho; fornecimento do vale-transporte referente ao dia feriado, sem ônus para os trabalhadores e o registro no livro de ponto da frequência dos trabalhadores escalados, segundo afirma o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Campina Grande e Região, José do Nascimento Coelho.

Texto: Ascom/Sindicato

comercioCGNo feriado de São João, nesta quarta-feira, 24, o comércio de Campina poderá abrir suas portas, desde que os lojistas cumpram com os direitos dos trabalhadores garantidos na Convenção Coletiva da categoria em vigor, entre eles, o pagamento dos abonos, da seguinte forma: empresa que tenha em seu quadro funcional até dez trabalhadores – R$ 29,50; empresa com mais de dez trabalhadores – R$ R$ 36,00. O funcionário ainda terá direito a uma folga a ser tirada até 21 dias, após o dia trabalhado.
Os empregadores precisam garantir outros direitos assegurados na Convenção Coletiva, a exemplo do cumprimento da jornada de trabalho; fornecimento do vale-transporte referente ao dia feriado, sem ônus para os trabalhadores e o registro no livro de ponto da frequência dos trabalhadores escalados, segundo afirma o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Campina Grande e Região, José do Nascimento Coelho.

Texto: Ascom/Sindicato