Romero inaugura reforma da Escola Raimundo Asfora e assegura distribuição de oito mil tablets

escolaO prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, entregou na manhã desta sexta-feira, 15 de julho, mais uma obra reivindicada há muitos anos pelos moradores da Comunidade São Januário, no bairro de Bodocongó, uma das áreas mais carentes da cidade. Ele inaugurou as novas instalações da Escola Municipal Raimundo Asfora, reformada e ampliada. A solenidade foi prestigiada por secretários municipais, vereadores, lideranças comunitárias, professores e estudantes.

Além das melhorias agora implantadas, o prefeito campinense ainda assumiu o compromisso de instalar um parque infantil no educandário, contribuindo para o lazer das crianças matriculadas. Também anunciou que a PMCG já tem armazenados oito mil tablets para serem entregues aos alunos do município, devendo esta distribuição acontecer já a partir deste segundo semestre do ano. “Este será mais um compromisso nosso a ser concretizado”, garantiu.

O governo municipal investiu recursos próprios da ordem de R$ 310 mil nas obras de reforma e ampliação da Escola Municipal Raimundo Asfora, que estava com toda a sua estrutura física em situação precária. Além da recuperação das instalações, a unidade recebeu também a construção de um banheiro com acessibilidade para portadores de necessidades especiais.

Atualmente, a unidade educacional atende 205 alunos, ofertando vagas desde a pré-escola até o quinto ano do Ensino Fundamental. A Escola Municipal Raimundo Asfora funciona no local há 28 anos, tendo sido inaugurada em 9 de junho de 1987 pelo então prefeito Ronaldo Cunha Lima.

De acordo com a atual gestora, Geralda Souza Vasconcelos, a Raimundo Asfora tem como filosofia a valorização do ser humano, buscando melhorias no processo ensino-aprendizagem, porém funcionava em condições precárias não podendo cumprir com qualidade a sua missão educacional. “Agora, finalmente, estamos numa estrutura moderna e funcional. Somos gratos ao prefeito por esta importante ação”, disse.

A solenidade de inauguração foi iniciada com a execução dos Hinos Nacional e de Campina Grande. Em seguida, manifestaram seus agradecimentos ao prefeito os próprios alunos de educandário, além dos lideres comunitários Antônio Farinhada, Zé Lima, Rafael (da comunidade Lagoa de Dentro) e Francisco Caetano, todos destacando a importância da iniciativa para o povo do São Januário, cuja educação foi esquecida por gestores passados.

Também falou a secretária municipal de Educação, Yolanda Barbosa. Ela lembrou que aquele “espaço educacional não era digno para abrigar centenas de crianças”, mas agora a comunidade tem a satisfação de desfrutar de uma escola de qualidade, comprometida com a educação infantil, inclusive da pré-escola.

Pela Câmara Municipal, falou o vereador Cícero Buchada. Em tom de agradecimento pela reforma, lembrou que a comunidade vivia sob o abandono imposto por gestões passadas. “Hoje a realidade é outra. O atual prefeito está fazendo muito pela cidade, apesar da crise financeira que atormenta o nosso país”, destacou.

Já o presidente da Câmara, Antônio Pimentel Filho, lembrou o triste passado da unidade, conhecida como “escola do castigo”, mas elogiou o trabalho desenvolvido pela atual gestão em melhorar todas as escolas do município, sobretudo aquelas localizadas nas comunidades e bairros mais pobres.

O ultimo a discursar foi o prefeito Romero Rodrigues. Ele ressaltou, inicialmente, o fato da escola agora ampliada ser usada por outros gestores como meio de “castigar” adversários políticos, pois para o educandário eram transferidos servidores não alinhados politicamente aos gestores passados.

“Isso não é mais uma realidade em Campina Grande. Hoje não existe mais a prática nefasta da transferência punitiva. Agora, a escola não é mais espaço de castigo ou de exclusão, mas de construção de um futuro melhor para as nossas crianças”, disse.

Ele acrescentou que esta ação de reforma e ampliação de escolas em Campina Grande acontece como forma de valorizar a cidadania de milhares de educandos do município, os quais tem direito a uma educação de qualidade, lembrando que ele próprio recebeu os seus primeiros ensinamentos na rede municipal de ensino, tendo obtido, por isso, as condições mínimas para se desenvolver profissional e intelectualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial