Galeria Irene Medeiros recebe exposição Entre a Insônia e o Pesadelo

sonoA Exposição Coletiva Entre a Insônia e o Pesadelo de Everton David e Jas-ONE estará aberta ao público do dia 06 de agosto ao dia 30 de setembro, das 08h às 20h, na Galeria Irene Medeiros do Teatro Municipal Severino Cabral.
Em Entre a Insônia e o Pesadelo a fotografia e a manipulação digital são as técnicas que circundam os trabalhos. Os artistas partem da necessidade de se questionar a ideia de belo e como estética, ambos adotam o grotesco, tendo como aspecto uma imagem angustiante, sinistra, desproporcional ou monstruosa. As séries em autorretratos apresentam uma intrínseca relação com o sono.
Segundo a dupla, a ideia de montar a exposição surgiu a partir de uma pensar que “as poéticas contemporâneas caminham cada vez mais para ousadas experimentações. Na mesma medida abordam questionamentos de negação aos padrões vigentes, ou que podemos chamar de padrões sociais”. Nessa perspectiva é que a coletiva Entre a Insônia e o Pesadelo se desenvolve.
Everton e Jas-ONE comentam que as novas tecnologias têm sido absorvidas no fazer artístico, as diversas possibilidades de mídia tanto facilitam como possibilitam criações e composições singulares, sendo esse o primeiro mote que une o trabalho dos dois artistas.
Everton David parte de uma experiência pessoal de pesadelos gerados pelo estresse cotidiano, exibindo ao público uma leitura de sonhos comuns a todos. Jas-ONE se apropria da ansiedade, estresse e a insônia para gerar sua experiência sensorial, guiando o público pelos sentidos humanos. “O que se pretende com a exposição é gerar um diálogo com o público sobre o novo fazer artístico na contemporaneidade, além de estimular o espectador ao autoconhecimento numa tentativa de resgate da natureza emocional humana”, disse Everton.
O vernissage acontece dia 06, às 18 horas, para convidados.

sonoA Exposição Coletiva Entre a Insônia e o Pesadelo de Everton David e Jas-ONE estará aberta ao público do dia 06 de agosto ao dia 30 de setembro, das 08h às 20h, na Galeria Irene Medeiros do Teatro Municipal Severino Cabral.
Em Entre a Insônia e o Pesadelo a fotografia e a manipulação digital são as técnicas que circundam os trabalhos. Os artistas partem da necessidade de se questionar a ideia de belo e como estética, ambos adotam o grotesco, tendo como aspecto uma imagem angustiante, sinistra, desproporcional ou monstruosa. As séries em autorretratos apresentam uma intrínseca relação com o sono.
Segundo a dupla, a ideia de montar a exposição surgiu a partir de uma pensar que “as poéticas contemporâneas caminham cada vez mais para ousadas experimentações. Na mesma medida abordam questionamentos de negação aos padrões vigentes, ou que podemos chamar de padrões sociais”. Nessa perspectiva é que a coletiva Entre a Insônia e o Pesadelo se desenvolve.
Everton e Jas-ONE comentam que as novas tecnologias têm sido absorvidas no fazer artístico, as diversas possibilidades de mídia tanto facilitam como possibilitam criações e composições singulares, sendo esse o primeiro mote que une o trabalho dos dois artistas.
Everton David parte de uma experiência pessoal de pesadelos gerados pelo estresse cotidiano, exibindo ao público uma leitura de sonhos comuns a todos. Jas-ONE se apropria da ansiedade, estresse e a insônia para gerar sua experiência sensorial, guiando o público pelos sentidos humanos. “O que se pretende com a exposição é gerar um diálogo com o público sobre o novo fazer artístico na contemporaneidade, além de estimular o espectador ao autoconhecimento numa tentativa de resgate da natureza emocional humana”, disse Everton.
O vernissage acontece dia 06, às 18 horas, para convidados.