Vacinação contra paralisia infantil segue até 31 de agosto

vacina31As crianças recém nascidas e aquelas com idades até cinco anos, que ainda não tomaram a vacina contra a poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, devem ser vacinadas até o dia 31 de agosto. Este ano, a campanha de imunização contra a pólio teve início no último sábado, 15, quando foi realizado o Dia D da mobilização. Em Campina Grande, até agora, 30% do público nesta faixa etária já foi imunizado. A meta é vacinar 95% dos meninos e meninas campinenses que podem tomar a dose da vacina, o que corresponde a 26.184 crianças.
Além da vacina contra pólio, a campanha também inclui as outras vacinas previstas no calendário vacinal básico, para crianças de até cinco anos. Ou seja, durante o período da mobilização, as doses atrasadas poderão ser aplicadas no mesmo dia ou agendadas para uma data mais adequada. Por isso, é importante que os pais ou responsáveis levem o cartão de vacina da criança ao posto de vacinação mais próximo, para que os profissionais de saúde possam orientar e avaliar o documento.
A coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Miralva Cruz, explicou que, durante a campanha paralela de atualização do cartão de vacina, as crianças nesta faixa etária ainda podem ser imunizadas contra pneumonia, meningite, otite, sinusite, hepatites, rotavírus, sarampo, caxumba, rubéola, difteria, tétano, coqueluche e influenza. “Todas as Unidades Básicas de Saúde, Policlínica e Centros de Saúde da cidade estão abastecidos com as doses das vacinas”, garantiu.
A poliomielite é uma doença provocada por vírus que afeta o sistema nervoso e pode levar à paralisia irreversível dos membros. No Brasil, o último caso registrado da doença foi há 26 anos. Mesmo assim, é fundamental que os pais e responsáveis não deixem de vacinar as crianças, pois alguns países ainda registraram casos de paralisia infantil nos anos de 2013 e 2014.

vacina31As crianças recém nascidas e aquelas com idades até cinco anos, que ainda não tomaram a vacina contra a poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, devem ser vacinadas até o dia 31 de agosto. Este ano, a campanha de imunização contra a pólio teve início no último sábado, 15, quando foi realizado o Dia D da mobilização. Em Campina Grande, até agora, 30% do público nesta faixa etária já foi imunizado. A meta é vacinar 95% dos meninos e meninas campinenses que podem tomar a dose da vacina, o que corresponde a 26.184 crianças.
Além da vacina contra pólio, a campanha também inclui as outras vacinas previstas no calendário vacinal básico, para crianças de até cinco anos. Ou seja, durante o período da mobilização, as doses atrasadas poderão ser aplicadas no mesmo dia ou agendadas para uma data mais adequada. Por isso, é importante que os pais ou responsáveis levem o cartão de vacina da criança ao posto de vacinação mais próximo, para que os profissionais de saúde possam orientar e avaliar o documento.
A coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Miralva Cruz, explicou que, durante a campanha paralela de atualização do cartão de vacina, as crianças nesta faixa etária ainda podem ser imunizadas contra pneumonia, meningite, otite, sinusite, hepatites, rotavírus, sarampo, caxumba, rubéola, difteria, tétano, coqueluche e influenza. “Todas as Unidades Básicas de Saúde, Policlínica e Centros de Saúde da cidade estão abastecidos com as doses das vacinas”, garantiu.
A poliomielite é uma doença provocada por vírus que afeta o sistema nervoso e pode levar à paralisia irreversível dos membros. No Brasil, o último caso registrado da doença foi há 26 anos. Mesmo assim, é fundamental que os pais e responsáveis não deixem de vacinar as crianças, pois alguns países ainda registraram casos de paralisia infantil nos anos de 2013 e 2014.