Novos tremores de 6,7 e 6 graus na escla Richter voltam a sacudir o Chile

tremoresDois tremores de 6,7 e 6 graus na escala Richter sacudiram nesta segunda-feira as regiões de Coquimbo, Valparaíso e Santiago, nas regiões norte e centro do Chile, que já tinham sido afetadas pelo terremoto de magnitude 8,4 na quarta-feira passada, que deixou 13 mortos e mais de nove mil afetados.
O sismo de magnitude 6,7, considerado uma réplica do terremoto principal, é o de maior dimensão registrado hoje, após um de 6,2 graus ocorrido às 2h39 locais (mesmo horário em Brasília) e um de 6 graus registrado às 12h37 locais. Nenhum desses três tremores acima de 6 graus ocasionou vítimas ou danos visíveis, segundo informaram as autoridades.
A nova réplica ocorreu às 14h39, com epicentro localizado no mar, 18 quilômetros ao norte de Los Vilos, na região de Coquimbo, de acordo com o Centro Sismológico Nacional, da Universidad de Chile. Essa é a mesma área onde foi localizado o epicentro do terremoto da semana passada.
“Preliminarmente não foram reportados danos a pessoas, infraestrutura ou alteração de serviços básicos por esse sismo”, garantiu o Escritório Nacional de Emergência (Onemi).
Veja

tremoresDois tremores de 6,7 e 6 graus na escala Richter sacudiram nesta segunda-feira as regiões de Coquimbo, Valparaíso e Santiago, nas regiões norte e centro do Chile, que já tinham sido afetadas pelo terremoto de magnitude 8,4 na quarta-feira passada, que deixou 13 mortos e mais de nove mil afetados.
O sismo de magnitude 6,7, considerado uma réplica do terremoto principal, é o de maior dimensão registrado hoje, após um de 6,2 graus ocorrido às 2h39 locais (mesmo horário em Brasília) e um de 6 graus registrado às 12h37 locais. Nenhum desses três tremores acima de 6 graus ocasionou vítimas ou danos visíveis, segundo informaram as autoridades.
A nova réplica ocorreu às 14h39, com epicentro localizado no mar, 18 quilômetros ao norte de Los Vilos, na região de Coquimbo, de acordo com o Centro Sismológico Nacional, da Universidad de Chile. Essa é a mesma área onde foi localizado o epicentro do terremoto da semana passada.
“Preliminarmente não foram reportados danos a pessoas, infraestrutura ou alteração de serviços básicos por esse sismo”, garantiu o Escritório Nacional de Emergência (Onemi).
Veja