Menino de 11 anos é suspeito de matar vizinha de 8 com tiro nos EUA

Um menino de 11 anos residente no Tennessee, nos Estados Unidos, foi detido suspeito de matar sua vizinha de 8 anos com um tiro de escopeta após uma discussão por causa de cachorros, segundo publicou o jornal “Washington Post”. O crime aconteceu no sábado (3).
O jornal cita o xerife do condado de Jefferson, onde aconteceu a tragédia, Bud McCoig, que afirmou que o menino foi acusado de assassinato em primeiro grau e transferido a um centro de menores.
Segundo o xerife, cada uma das crianças tinha um cachorro e o menino pediu à menina que lhe mostrasse o seu, mas esta se negou, o que teria causado a violenta reação.
Sem sair de casa, o menino disparou através da janela com a escopeta de calibre 12 contra sua vizinha, que se encontrava de pé no jardim de sua casa.
De acordo com McCoig, a escopeta, pertencente ao pai do menino, estava em um armário da casa sem cadeado.
Quando as autoridades chegaram ao lugar, a menina, ainda viva, estava no chão com um ferimento de disparo no peito, e foi transferida ao hospital, onde morreu.
Um juiz ordenou o ingresso do menor em um centro de detenção juvenil até o próximo dia 28 de outubro, quando será realizada a primeira audiência do julgamento.
O trágico episódio aconteceu apenas dois dias depois que morreram dez pessoas, entre elas o autor dos disparos, no último tiroteio em massa dos Estados Unidos, ocorrido em uma faculdade técnica do estado do Oregon.
G1

Um menino de 11 anos residente no Tennessee, nos Estados Unidos, foi detido suspeito de matar sua vizinha de 8 anos com um tiro de escopeta após uma discussão por causa de cachorros, segundo publicou o jornal “Washington Post”. O crime aconteceu no sábado (3).
O jornal cita o xerife do condado de Jefferson, onde aconteceu a tragédia, Bud McCoig, que afirmou que o menino foi acusado de assassinato em primeiro grau e transferido a um centro de menores.
Segundo o xerife, cada uma das crianças tinha um cachorro e o menino pediu à menina que lhe mostrasse o seu, mas esta se negou, o que teria causado a violenta reação.
Sem sair de casa, o menino disparou através da janela com a escopeta de calibre 12 contra sua vizinha, que se encontrava de pé no jardim de sua casa.
De acordo com McCoig, a escopeta, pertencente ao pai do menino, estava em um armário da casa sem cadeado.
Quando as autoridades chegaram ao lugar, a menina, ainda viva, estava no chão com um ferimento de disparo no peito, e foi transferida ao hospital, onde morreu.
Um juiz ordenou o ingresso do menor em um centro de detenção juvenil até o próximo dia 28 de outubro, quando será realizada a primeira audiência do julgamento.
O trágico episódio aconteceu apenas dois dias depois que morreram dez pessoas, entre elas o autor dos disparos, no último tiroteio em massa dos Estados Unidos, ocorrido em uma faculdade técnica do estado do Oregon.
G1