Idoso é pego com vinho caseiro e condenado a 360 chibatadas

chibatadasUm aposentado britânico flagrado com vinho caseiro na Arábia Saudita poderá receber 360 chibatadas, uma punição que, segundo a família, o mataria.
Karl Andree, de 74 anos, foi detido pela polícia religiosa saudita transportando a bebida em seu carro em agosto de 2014 e segue preso, mesmo após ter cumprido pena de um ano de detenção.
O consumo e a posse de álcool são proibidos no conservador país muçulmano, que segue uma estrita versão do Islã.
Andree já sofreu três tipos de câncer. Sua filha Kirsten Piroth disse à BBC que ele “não sobreviveria” à punição. Segundo ela, a família acredita que as chibatadas não serão realizadas devido a saúde e idade do pai, mas que ainda há “alguns pontos de interrogação” no caso.
“Ele é um homem velho, de 74 anos, sobreviveu a três tipos de câncer com tratamentos muito fortes, ele é asmático, tem gota (tipo de artrite) – ele não está muito bem”, disse ela.
“Ele está mentalmente bem mas sua saúde física não está boa; acredito que ele recebeu a sentença, já cumpriu a pena e quero ele em casa agora”.
A filha disse “não entender porque está levando tanto tempo (para a soltura) já que me parece que naquele sistema o que é preciso… é um telefonema para a pessoa certa”.
O Ministério de Relações Exteriores britânico disse estar “trabalhando ativamente para a soltura o mais rápido possível”.
O órgão britânico alerta que as punições para a posse de álcool na Arábia Saudita são “severas” e cita leis locais proibindo homossexualidade, que mulheres dirijam e tráfico de drogas, crime que prevê a pena de morte.
O filho de Andree, Simon, disse à BBC que seu pai “gostou de morar na Arábia Saudita por 25 anos e foi muito feliz no país”.
Ele disse que o pai tinha conhecimento das leis e se arrependia do que tinha acontecido. “Mas ele tem que ser liberado”, disse ele.
“Minha mãe tem demência e está piorando rapidamente e meu pai realmente quer voltar e vê-la”.
BBC

chibatadasUm aposentado britânico flagrado com vinho caseiro na Arábia Saudita poderá receber 360 chibatadas, uma punição que, segundo a família, o mataria.
Karl Andree, de 74 anos, foi detido pela polícia religiosa saudita transportando a bebida em seu carro em agosto de 2014 e segue preso, mesmo após ter cumprido pena de um ano de detenção.
O consumo e a posse de álcool são proibidos no conservador país muçulmano, que segue uma estrita versão do Islã.
Andree já sofreu três tipos de câncer. Sua filha Kirsten Piroth disse à BBC que ele “não sobreviveria” à punição. Segundo ela, a família acredita que as chibatadas não serão realizadas devido a saúde e idade do pai, mas que ainda há “alguns pontos de interrogação” no caso.
“Ele é um homem velho, de 74 anos, sobreviveu a três tipos de câncer com tratamentos muito fortes, ele é asmático, tem gota (tipo de artrite) – ele não está muito bem”, disse ela.
“Ele está mentalmente bem mas sua saúde física não está boa; acredito que ele recebeu a sentença, já cumpriu a pena e quero ele em casa agora”.
A filha disse “não entender porque está levando tanto tempo (para a soltura) já que me parece que naquele sistema o que é preciso… é um telefonema para a pessoa certa”.
O Ministério de Relações Exteriores britânico disse estar “trabalhando ativamente para a soltura o mais rápido possível”.
O órgão britânico alerta que as punições para a posse de álcool na Arábia Saudita são “severas” e cita leis locais proibindo homossexualidade, que mulheres dirijam e tráfico de drogas, crime que prevê a pena de morte.
O filho de Andree, Simon, disse à BBC que seu pai “gostou de morar na Arábia Saudita por 25 anos e foi muito feliz no país”.
Ele disse que o pai tinha conhecimento das leis e se arrependia do que tinha acontecido. “Mas ele tem que ser liberado”, disse ele.
“Minha mãe tem demência e está piorando rapidamente e meu pai realmente quer voltar e vê-la”.
BBC