Botafogo-PB acerta com diretor executivo para comandar o futebol

O Botafogo-PB anunciou neste domingo a contratação no novo diretor executivo, que vai assumir a vaga deixada depois da saída de Jurandir Júnior. Trata-se do jornalista Giovane Martineli, 38 anos, com vasta experiência com clubes do futebol paulista, como Grêmio Osasco Audax, Santo André e Red Bull.

De acordo com o vice-presidente do Botafogo, Breno Morais, a chegada de Giovane Martineli é o primeiro passo para uma nova era no clube. A intenção é modernizar e profissionalizar todo o departamento de futebol, além da criação de um setor especializado em marketing.

– A nossa expectativa é que a partir de agora iremos profissionalizar o nosso clube em tudo que se refere ao futebol. Desde a base ao administrativo, marketing e principalmente o profissional. Contamos com a contratação e colaboração de uma agencia de captação de talentos no futebol de São Paulo com a indicação de amigos da Red Bull Brasil – disse Breno.

O dirigente botafoguense também explicou as funções de Giovane Martineli, que será mais abrangente do que seu antecessor, Jurandir Júnior. A ideia é promover uma grande integração no departamento de futebol do Belo.

– O diretor executivo tem a missão de atuar no clube em todas as suas instâncias desde a escolinha ate o time profissional, desde o administrativo ate as ações institucionais – contou.

A intenção do Botafogo é contar com a experiência de Giovane Martineli para lançar um projeto junto ao Ministério dos Esportes no começo do próximo ano para ser reconhecido como “clube formador de atletas” junto a CBF.
– Começaremos a construção do alojamento da base para 20 atletas e o terceiro campo de treino na Maravilha. Iremos usar as nossas certidões negativas para ter o direito aos projetos para o clube.

Experiência é o que não falta para Giovane Martineli. Pós-graduado em Gestão e Marketing Esportivo, ele foi responsável por projeto similar no Grêmio Osasco Audax, que rendeu a liberação de R$ 1,3 milhões por parte do Ministério dos Esportes.

Também no clube de Osasco, ele foi responsável pela contratação do meia Rafael Longuine, hoje no Santos. Giovane Martineli também criou o programa de sócio-torcedor do Santo André, que chegou a ficar entre os 30 maiores do país.

Fez o mesmo trabalho no Red Bull, desde a fundação do clube. Também estruturou as divisões de base, com peneiras pelo Brasil no período que passou lá, de 2008 a 2013. Foi numa dessas peneiras que descobriu Hernan Silvera, até hoje o maior artilheiro do clube de Campinas, com 53 gols marcados, além do volante André Ramalho, hoje no Bayer Leverkusen, da Alemanha.
Globoesporte-pb

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial