Muita gente procura o “Meninão” no primeiro dia de inscrição para as casas do “Aluízio Campos”

aluizioMuita gente acorreu nesta segunda-feira, 26, ao Ginásio o “Meninão” a abertura pela Prefeitura Municipal de Campina Grande, das inscrições paras as 4.100 unidades habitacionais do Complexo Aluízio Campos.
As inscrições poderão ser realizadas até o dia 06 de novembro, no horário das 8 às 16h, sem intervalo para o almoço. Como este foi o primeiro dia, foram distribuídas, até às 15h46min, 1.200 fichas para inscrição. Contudo, a partir desta terça-feira (27), o número de fichas será limitado a mil.
O prefeito Romero Rodrigues esteve pessoalmente no local, conversando com os interessados e orientando para que as pessoas fossem bem acomodadas e atendidas, dentro da medida do possível, levando-se em conta o número excessivo de interessados logo no primeiro dia da abertura do prazo.
Segundo a coordenadora de Habitação do Complexo Aluízio Campos, Maria José Brito e Silva, podem se inscrever pessoas de Campina Grande que não possuem residência, conforme critérios estabelecidos por legislação federal. De acordo com ela, a primeiro dia de inscrição transcorreu dentro da normalidade, tendo, inclusive, por determinação do prefeito Romero Rodrigues, sido feita, por meio da Semas (Secretaria de Assistência Social), a distribuição de três mil lanches às pessoas que buscam se inscrever.
Conforme destacou a coordenadora, tem prioridade nas inscrições os deficientes físicos, idosos e pessoas ainda residentes em áreas de risco. Por conta da grande demanda de interessados, a Prefeitura disponibilizou 40 cadastradores, a fim de agilizar o processo de inscrição e reduzir o tempo de espera em filas. Ela aproveitou para alertar que nesta sexta-feira (30) não haverá inscrição por conta das comemorações alusivas ao Dia do Servidor Público.
No ato da inscrição, será necessária a apresentação do RG, CPF, Número de Identificação Social (NIS atualizado), comprovante de residência, comprovante de estado civil e o comprovante de renda (até R$ 1.600,00). As famílias com pessoas que apresentam deficiência física deverão apresentar também o laudo médico, atualizado, indicando a patologia e o código da deficiência (CID).
Conforme Maria José, a inscrição é necessária mesmo para quem já possui cadastro junto à Prefeitura Municipal. “Os interessados em adquirir imóveis no Aluízio Campos, deverão fazer a inscrição, mesmo que estejam inscritos em programas habitacionais anteriores, para a atualização do NIS, cuja validade é anual. Essa atualização do NIS será feita no momento da inscrição. Os que não têm o NIS deverão procurar o Cadastro Único para adquirir o número”, explicou.
O Cadastro Único funciona na rua Rodrigues Alves, 661, no bairro da Prata, com atendimento de segunda a sexta-feira, no horário das 7h30 às 17h30, sem intervalo para almoço. Para solicitar o NIS, deverão ser apresentados, entre outros documentos, os originais da identidade, CPF, título de eleitor e da carteira de trabalho de todos os membros da família, além do comprovante de residência e certidão de nascimento para os menores de 18 anos.
As pessoas contempladas com imóveis no Aluízio Campos passarão a morar em um conjunto habitacional com completa infraestrutura. O valor das prestações mensais vai variar de R$ 25,00 a R$ 70,00, conforme a margem salarial do contemplado. As primeiras mil casas serão entregues em maio de 2016.
As unidades terão 40 metros quadrados de área construída e contarão com acessibilidade, cobertura com aço galvanizado, além de reboco em gesso, cerâmica tipo Porto Belo, energia elétrica, energia solar, telhas de cerâmica, caixa d’água, sala, cozinha, banheiro e quartos. Com um investimento total de R$ 300 milhões, obra é realizada em parceria do governo federal com a Prefeitura de Campina Grande, cuja contrapartida é de R$ 23 milhões.

aluizioMuita gente acorreu nesta segunda-feira, 26, ao Ginásio o “Meninão” a abertura pela Prefeitura Municipal de Campina Grande, das inscrições paras as 4.100 unidades habitacionais do Complexo Aluízio Campos.
As inscrições poderão ser realizadas até o dia 06 de novembro, no horário das 8 às 16h, sem intervalo para o almoço. Como este foi o primeiro dia, foram distribuídas, até às 15h46min, 1.200 fichas para inscrição. Contudo, a partir desta terça-feira (27), o número de fichas será limitado a mil.
O prefeito Romero Rodrigues esteve pessoalmente no local, conversando com os interessados e orientando para que as pessoas fossem bem acomodadas e atendidas, dentro da medida do possível, levando-se em conta o número excessivo de interessados logo no primeiro dia da abertura do prazo.
Segundo a coordenadora de Habitação do Complexo Aluízio Campos, Maria José Brito e Silva, podem se inscrever pessoas de Campina Grande que não possuem residência, conforme critérios estabelecidos por legislação federal. De acordo com ela, a primeiro dia de inscrição transcorreu dentro da normalidade, tendo, inclusive, por determinação do prefeito Romero Rodrigues, sido feita, por meio da Semas (Secretaria de Assistência Social), a distribuição de três mil lanches às pessoas que buscam se inscrever.
Conforme destacou a coordenadora, tem prioridade nas inscrições os deficientes físicos, idosos e pessoas ainda residentes em áreas de risco. Por conta da grande demanda de interessados, a Prefeitura disponibilizou 40 cadastradores, a fim de agilizar o processo de inscrição e reduzir o tempo de espera em filas. Ela aproveitou para alertar que nesta sexta-feira (30) não haverá inscrição por conta das comemorações alusivas ao Dia do Servidor Público.
No ato da inscrição, será necessária a apresentação do RG, CPF, Número de Identificação Social (NIS atualizado), comprovante de residência, comprovante de estado civil e o comprovante de renda (até R$ 1.600,00). As famílias com pessoas que apresentam deficiência física deverão apresentar também o laudo médico, atualizado, indicando a patologia e o código da deficiência (CID).
Conforme Maria José, a inscrição é necessária mesmo para quem já possui cadastro junto à Prefeitura Municipal. “Os interessados em adquirir imóveis no Aluízio Campos, deverão fazer a inscrição, mesmo que estejam inscritos em programas habitacionais anteriores, para a atualização do NIS, cuja validade é anual. Essa atualização do NIS será feita no momento da inscrição. Os que não têm o NIS deverão procurar o Cadastro Único para adquirir o número”, explicou.
O Cadastro Único funciona na rua Rodrigues Alves, 661, no bairro da Prata, com atendimento de segunda a sexta-feira, no horário das 7h30 às 17h30, sem intervalo para almoço. Para solicitar o NIS, deverão ser apresentados, entre outros documentos, os originais da identidade, CPF, título de eleitor e da carteira de trabalho de todos os membros da família, além do comprovante de residência e certidão de nascimento para os menores de 18 anos.
As pessoas contempladas com imóveis no Aluízio Campos passarão a morar em um conjunto habitacional com completa infraestrutura. O valor das prestações mensais vai variar de R$ 25,00 a R$ 70,00, conforme a margem salarial do contemplado. As primeiras mil casas serão entregues em maio de 2016.
As unidades terão 40 metros quadrados de área construída e contarão com acessibilidade, cobertura com aço galvanizado, além de reboco em gesso, cerâmica tipo Porto Belo, energia elétrica, energia solar, telhas de cerâmica, caixa d’água, sala, cozinha, banheiro e quartos. Com um investimento total de R$ 300 milhões, obra é realizada em parceria do governo federal com a Prefeitura de Campina Grande, cuja contrapartida é de R$ 23 milhões.