Policial que derrubou aluna negra nos EUA é demitido

O policial americano flagrado derrubando violentamente uma estudante negra e arrastando a adolescente em uma escola de ensino médio na capital da Carolina do Sul, Columbia, foi demitido nesta quarta-feira, informou o xerife local Leon Lott. O agente em questão, Ben Fields, já tinha sido submetido à licença administrativa durante a investigação. Segundo o xerife, ele estava sentido pelo ocorrido e se defendeu dizendo que estava apenas tentando fazer seu trabalho.
— Eu posso dizer que ele não deveria ter feito isso, ele não deveria ter jogado aquela estudante — disse Lott durante uma entrevista coletiva.
No vídeo, divulgado nas redes sociais, o policial se aproxima da aluna, sentada na carteira, agarra a menina depois que ela aparentemente se recusou a entregar seu telefone celular para um professor. O agente então passa o braço em volta do pescoço dela e diz: “Ou você vai comigo ou eu vou pegar você”, e derruba a menina do assento.
Em seguida, ele a arrasta pela sala, até imobilizá-la e prendê-la. O incidente ocorreu na escola Spring Valley High School. A estudante foi detida sob a acusação de perturbação na escola. Lott, disse que ela não ficou ferida, mas o advogado da jovem disse ao programa Good Morning America, da ABC, que ela sofreu ferimentos depois de ser “brutalmente atacada”.
— Ela agora tem ferimentos no braço e lesões nos pescoço e nas costas. Ele está com um curativo na cabeça que foi queimada após ela ser arrastada no tapete — disse o advogado Todd Rutherford.
Fields, de 34 anos, foi suspenso da polícia depois que o filme teve uma ampla repercussão, com críticos acusando o agente de crime racial, o que ele nega. A favorita democrata à Presidência, Hillary Clinton, condenar mais a agressão policial.
“Não há desculpas para violência em uma escola. A agressão é inaceitável. Escolas devem ser locais seguros”, escreveu ela no Twitter.
MSN

O policial americano flagrado derrubando violentamente uma estudante negra e arrastando a adolescente em uma escola de ensino médio na capital da Carolina do Sul, Columbia, foi demitido nesta quarta-feira, informou o xerife local Leon Lott. O agente em questão, Ben Fields, já tinha sido submetido à licença administrativa durante a investigação. Segundo o xerife, ele estava sentido pelo ocorrido e se defendeu dizendo que estava apenas tentando fazer seu trabalho.
— Eu posso dizer que ele não deveria ter feito isso, ele não deveria ter jogado aquela estudante — disse Lott durante uma entrevista coletiva.
No vídeo, divulgado nas redes sociais, o policial se aproxima da aluna, sentada na carteira, agarra a menina depois que ela aparentemente se recusou a entregar seu telefone celular para um professor. O agente então passa o braço em volta do pescoço dela e diz: “Ou você vai comigo ou eu vou pegar você”, e derruba a menina do assento.
Em seguida, ele a arrasta pela sala, até imobilizá-la e prendê-la. O incidente ocorreu na escola Spring Valley High School. A estudante foi detida sob a acusação de perturbação na escola. Lott, disse que ela não ficou ferida, mas o advogado da jovem disse ao programa Good Morning America, da ABC, que ela sofreu ferimentos depois de ser “brutalmente atacada”.
— Ela agora tem ferimentos no braço e lesões nos pescoço e nas costas. Ele está com um curativo na cabeça que foi queimada após ela ser arrastada no tapete — disse o advogado Todd Rutherford.
Fields, de 34 anos, foi suspenso da polícia depois que o filme teve uma ampla repercussão, com críticos acusando o agente de crime racial, o que ele nega. A favorita democrata à Presidência, Hillary Clinton, condenar mais a agressão policial.
“Não há desculpas para violência em uma escola. A agressão é inaceitável. Escolas devem ser locais seguros”, escreveu ela no Twitter.
MSN