Flamengo inicia contatos para ter Muricy Ramalho no próximo ano

muricyMuricy Ramalho é o nome preferido dos dirigentes do Flamengo para assumir o comando do time na próxima temporada. Com o prestígio enfraquecido após a vertiginosa queda de produção do time no Campeonato Brasileiro – foram sete derrotas nos últimos oito jogos -, Oswaldo de Oliveira até gostaria de ficar e já declarou isso, mas a tendência é que ele não permaneça. A diretoria rubro-negra, então, iniciou recentemente contatos para ter Muricy em 2016.
O GloboEsporte.com conseguiu falar por telefone com Muricy e lhe perguntou sobre o interesse do Fla, mas ele garantiu não ter conversado. Além disso, mostrou-se respeitoso com o colega de profissão e disse que está cedo para fechar qualquer coisa no Brasil, uma vez que ainda faltam cinco rodadas para o Brasileirão terminar. Sem citar os clubes, o técnico admitiu que recebeu algumas sondagens por meio de seu empresário, inclusive do exterior.
– O que acontece é o seguinte: tenho pessoas que trabalham para mim nesse sentido e tenho por norma não conversar com ninguém quando o time tem técnico, principalmente que eu conheça. Então, isso aí vou esperar até o fim do ano e tentar resolver, porque existem muitas coisas acontecendo, até de fora do país. Mas as pessoas que trabalham para mim não me passaram nada oficialmente ainda. Aqui no Brasil ainda está muito cedo, porque faltam muitos jogos para acabar o campeonato. Tenho possibilidades aqui do país e de fora também. Mas não estou com pressa. Tenho paciência, não gosto de forçar nada – disse à reportagem.
Muricy, por outro lado, confessou que gostaria de trabalhar no Flamengo e enalteceu o clube.
– Se você perguntar para todos os treinadores do Brasil, e acho que do mundo, que conhecem o Flamengo, todos eles vão falar a mesma coisa: quem não gostaria? Um time desse tamanho, gigante, que está se organizando. Já é um dos maiores em termos de torcida e vai ser um dos maiores em termos de organização, porque você percebe isso nessa diretoria. Então, todos os treinadores diriam que sim.

Elogios à diretoria do Flamengo
O treinador também rasgou elogios à diretoria rubro-negra e citou principalmente a redução das dívidas do clube, que ocorreu durante a gestão de Eduardo Bandeira de Mello, candidato à reeleição no fim deste ano.
– Não os conheço, mas a gente ouve falar por vocês da imprensa que eles estão fazendo um grande trabalho, recuperando o Flamengo, com as dívidas e tudo. A gente ouve essas coisas porque tem a obrigação de saber a parte administrativa dos clubes também. Com certeza a gestão é o caminho para melhorar. E você vê que essa gestão está muito boa.
A decisão de Muricy sobre seu futuro provavelmente sairá depois do Brasileiro, mas ele não descarta chegar a uma conclusão antes disso, dependendo das propostas que surgirem. O que vai pesar mais na escolha, segundo ele, não é a parte financeira.
– Minha preferência é achar um lugar bom para trabalhar, fazer um trabalho não como se faz aqui no Brasil, rápido. Tem que ser um trabalho a médio prazo. Quero implementar uma filosofia um pouco diferente, estive estudando fora. A preferência não é um grande contrato, porque graças a Deus já passei dessa fase. A preferência é poder implementar o que tenho de experiência, com paciência. Vou escolher um lugar onde eu possa acreditar em algo diferente, não sempre a mesma coisa de só ganhar, ganhar. Tem que ganhar, mas tem que tentar melhorar o lugar. É isso que vou esperar. Tenho paciência, não gosto de forçar nada.
Muricy está sem time desde abril, quando deixou o São Paulo. Ele tirou os últimos meses para cuidar de questões pessoais e estudar fora do país. Recentemente o técnico fez um intercâmbio no Barcelona, por intermédio da família de Neymar.

– Para mim foi importante, primeiro porque precisava ficar mais perto da minha família. No futebol a gente não tem vida fora dele, quando está trabalhando é uma loucura. Depois pude cuidar um pouco de mim. Aí teve a parte final, a mais importante, que foi estudar um pouco. Fiz bem isso, fui para a Itália, depois para Barcelona. Foi muito importante, porque tinha mais de 25 anos que eu não fazia isso. Estou muito bem agora.
O GloboEsporte.com tentou contato com o empresário de Muricy, Márcio Rivellino, e com o vice de futebol do Flamengo, Gérson Biscotto, mas não obteve retorno. O diretor executivo de futebol do Rubro-Negro, Rodrigo Caetano, cumpre suspensão do STJD e não pode dar entrevista.
Globoesporte

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial