EUA serão ‘implacáveis’ na luta contra o terrorismo, diz Obama

implacavelO presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste sábado (21) que será “implacável” na luta contra o terrorismo e ofereceu seu apoio ao Mali após o ataque de sexta (20) em um hotel de Bamaco, em qual morreram 27 reféns e 13 agressores.
Obama disse que, da mesma forma que os atentados em Paris, o ataque na cidade africana “demonstra que a praga do terrorismo afeta a todos nós”, mas que ao mesmo tempo reforça a determinação de combatê-lo junto à “odiosa” ideologia que o encoraja.
“Estamos do lado do povo do Mali em sua luta para libertar o país de terroristas e fortalecer a democracia”, disse Obama em Kuala Lumpur, durante um fórum econômico paralelo à cúpula regional do Sudeste Asiático.
“Junto a nossos aliados, os EUA serão implacáveis contra aqueles que atacarem nossos cidadãos. Vamos continuar erradicando redes terroristas. Não permitiremos que estes assassinos tenham nenhum santuário”, acrescentou.
O presidente americano elogiou a resposta das forças de segurança malinesas e das tropas francesas, americanas e da ONU que contribuíram para evitar um maior derramamento de sangue no ataque ao hotel, onde inicialmente 170 pessoas foram tomadas como reféns.
Obama também disse que trabalham para esclarecer se há mais americanos afetados pelo ataque no hotel, no qual morreu pelo menos um cidadão deste país.
G1

implacavelO presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste sábado (21) que será “implacável” na luta contra o terrorismo e ofereceu seu apoio ao Mali após o ataque de sexta (20) em um hotel de Bamaco, em qual morreram 27 reféns e 13 agressores.
Obama disse que, da mesma forma que os atentados em Paris, o ataque na cidade africana “demonstra que a praga do terrorismo afeta a todos nós”, mas que ao mesmo tempo reforça a determinação de combatê-lo junto à “odiosa” ideologia que o encoraja.
“Estamos do lado do povo do Mali em sua luta para libertar o país de terroristas e fortalecer a democracia”, disse Obama em Kuala Lumpur, durante um fórum econômico paralelo à cúpula regional do Sudeste Asiático.
“Junto a nossos aliados, os EUA serão implacáveis contra aqueles que atacarem nossos cidadãos. Vamos continuar erradicando redes terroristas. Não permitiremos que estes assassinos tenham nenhum santuário”, acrescentou.
O presidente americano elogiou a resposta das forças de segurança malinesas e das tropas francesas, americanas e da ONU que contribuíram para evitar um maior derramamento de sangue no ataque ao hotel, onde inicialmente 170 pessoas foram tomadas como reféns.
Obama também disse que trabalham para esclarecer se há mais americanos afetados pelo ataque no hotel, no qual morreu pelo menos um cidadão deste país.
G1