Diretoria negocia, e Gilson Kleina se aproxima do Coritiba para 2016

O Coritiba está próximo de anunciar o novo treinador para a próxima temporada. Gilson Kleina, que dirigiu o Avaí durante boa parte do Brasileirão, é o nome mais forte para assumir o cargo no clube alviverde. As conversas entre as partes estão adiantadas e o anúncio oficial deve acontecer nos próximos dias.

Segundo informações apuradas pela jornalista Nadja Mauad, o contrato com o novo treinador já está redigido. O procurador do treinador, inclusive, já teria se reunido com a diretoria coxa-branca na manhã desta terça-feira, no Couto Pereira, para acertar os últimos detalhes, faltando apenas a assinatura de Kleina. O contrato com o time paranaense seria de um ano.

Apesar do bom desempenho de Pachequinho no comando da equipe nos últimos cinco jogos do Campeonato Brasileiro, campanha que manteve o time paranaense na Série A, a ideia da diretoria é que o ex-jogador seja o auxiliar-técnico de Kleina em 2016.

Após a demissão de Ney Franco, Pachequinho, até então observador técnico do clube, assumiu a equipe com a missão de livrar o Coritiba do rebaixamento. Em cinco jogos no comando do Coxa, o técnico venceu três partidas, empatou uma e perdeu apenas uma partida, justamente em sua estreia, para o campeão Corinthians.

Gilson Kleina, por sua vez, foi contratado pelo Avaí em março deste ano e salvou o Leão do rebaixamento no Campeonato Catarinense. Embora tenha começado bem o Brasileirão, a equipe catarinense alternou bons e maus momentos e o treinador acabou sendo demitido a quatro rodadas do fim da competição. No comando do Avaí, Kleina conquistou 13 vitórias, 10 empates e 18 derrotas, um aproveitamento de 39,83%.

Treinador começou no Coritiba

Curiosamente, Kleina começou a sua carreira no futebol justamente no Coritiba, em 1999, como auxiliar de Abel Braga. Curitibano, ele teve passagens por outros times do estado, como Iraty, Cianorte e Paraná Clube. Ganhou destaque nacional nos últimos anos quando fez uma boa campanha no comando da Ponte Preta, em 2011. No ano seguinte, foi contratado pelo Palmeiras para substituir Luiz Felipe Scolari e tentar salvar o time da queda para a Série B. No entanto, o objetivo não alcançado. Mantido no cargo, seguiu no time paulista e foi campeão da Segunda Divisão.

Em 2014, após uma série de divergências com a diretoria palmeirense e insatisfação da torcida com os resultados, o treinador foi demitido. No mesmo ano, ainda comandou o Bahia, antes de chegar ao Avaí, em 2015.

Globoesporte

O Coritiba está próximo de anunciar o novo treinador para a próxima temporada. Gilson Kleina, que dirigiu o Avaí durante boa parte do Brasileirão, é o nome mais forte para assumir o cargo no clube alviverde. As conversas entre as partes estão adiantadas e o anúncio oficial deve acontecer nos próximos dias.

Segundo informações apuradas pela jornalista Nadja Mauad, o contrato com o novo treinador já está redigido. O procurador do treinador, inclusive, já teria se reunido com a diretoria coxa-branca na manhã desta terça-feira, no Couto Pereira, para acertar os últimos detalhes, faltando apenas a assinatura de Kleina. O contrato com o time paranaense seria de um ano.

Apesar do bom desempenho de Pachequinho no comando da equipe nos últimos cinco jogos do Campeonato Brasileiro, campanha que manteve o time paranaense na Série A, a ideia da diretoria é que o ex-jogador seja o auxiliar-técnico de Kleina em 2016.

Após a demissão de Ney Franco, Pachequinho, até então observador técnico do clube, assumiu a equipe com a missão de livrar o Coritiba do rebaixamento. Em cinco jogos no comando do Coxa, o técnico venceu três partidas, empatou uma e perdeu apenas uma partida, justamente em sua estreia, para o campeão Corinthians.

Gilson Kleina, por sua vez, foi contratado pelo Avaí em março deste ano e salvou o Leão do rebaixamento no Campeonato Catarinense. Embora tenha começado bem o Brasileirão, a equipe catarinense alternou bons e maus momentos e o treinador acabou sendo demitido a quatro rodadas do fim da competição. No comando do Avaí, Kleina conquistou 13 vitórias, 10 empates e 18 derrotas, um aproveitamento de 39,83%.

Treinador começou no Coritiba

Curiosamente, Kleina começou a sua carreira no futebol justamente no Coritiba, em 1999, como auxiliar de Abel Braga. Curitibano, ele teve passagens por outros times do estado, como Iraty, Cianorte e Paraná Clube. Ganhou destaque nacional nos últimos anos quando fez uma boa campanha no comando da Ponte Preta, em 2011. No ano seguinte, foi contratado pelo Palmeiras para substituir Luiz Felipe Scolari e tentar salvar o time da queda para a Série B. No entanto, o objetivo não alcançado. Mantido no cargo, seguiu no time paulista e foi campeão da Segunda Divisão.

Em 2014, após uma série de divergências com a diretoria palmeirense e insatisfação da torcida com os resultados, o treinador foi demitido. No mesmo ano, ainda comandou o Bahia, antes de chegar ao Avaí, em 2015.

Globoesporte