10 de dezembro: Dia Internacional dos Direitos Humanos

direitosA data criada como marco da Declaração Universal dos Direitos Humanos e proclamada em 1948 pela Assembleia Geral das Nações Unidas é de extrema importância nesse momento em que convivemos com tantas violações de direitos de tantas pessoas no mundo.
E no Brasil como estamos? Será que 67 anos depois podemos comemorar algo?
Para falar sobre a importância da data, os avanços e retrocessos de temas ligados aos Direitos Humanos, o Fundo Brasil de Direitos Humanos, sugere seus porta-vozes como fonte de entrevistas para grandes temas em destaque no cenário atual.
A fundação foi instituída em 2006 com a proposta de construir mecanismos sustentáveis para canalizar recursos destinados a organizações da sociedade civil e defensores individuais de direitos humanos e para desenvolver a filantropia nacional para a justiça social. Entre o temas que os porta-vozes podem abordar são:
• Racismo
• Direitos das Minorias (LGBT, Povos Indígenas, Situação Carcerária etc)
• Redução da Maioridade Penal
• Preconceito de qualquer origem
• Desmilitarização
• Tráfico de Pessoas
O Fundo visa alcançar dois objetivos principais:
1. Dar voz e visibilidade a organizações locais de defesa de direitos humanos;
2. Desenvolver um novo modelo de doações para promover o investimento social privado.
O Fundo Brasil de Direitos Humanos vai doar mais de R$ 1 milhão em 2016 a projetos apoiados em todo o país. Os projetos serão selecionados por meio de dois editais.
O edital anual “Combate à Violência Institucional e à Discriminação” vai doar até R$ 800 mil a projetos que enfrentem as violações de direitos humanos promovidas por instituições oficiais, suas delegações e/ou empresas. Serão selecionados projetos com valor total de no mínimo R$ 20 mil e no máximo R$ 40 mil para até um ano de duração.
O edital “Juntos/as contra a violência que mata a juventude brasileira” vai doar R$ 560 mil a projetos que tenham como foco a juventude no enfrentamento à violência. Um dos objetivos desse edital é a ampliação e a qualificação do debate público para o enfrentamento à violência contra a juventude, principalmente a juventude negra.
O Fundo Brasil vai doar até R$ 40 mil aos grupos ou indivíduos apoiados.
O Debate

direitosA data criada como marco da Declaração Universal dos Direitos Humanos e proclamada em 1948 pela Assembleia Geral das Nações Unidas é de extrema importância nesse momento em que convivemos com tantas violações de direitos de tantas pessoas no mundo.
E no Brasil como estamos? Será que 67 anos depois podemos comemorar algo?
Para falar sobre a importância da data, os avanços e retrocessos de temas ligados aos Direitos Humanos, o Fundo Brasil de Direitos Humanos, sugere seus porta-vozes como fonte de entrevistas para grandes temas em destaque no cenário atual.
A fundação foi instituída em 2006 com a proposta de construir mecanismos sustentáveis para canalizar recursos destinados a organizações da sociedade civil e defensores individuais de direitos humanos e para desenvolver a filantropia nacional para a justiça social. Entre o temas que os porta-vozes podem abordar são:
• Racismo
• Direitos das Minorias (LGBT, Povos Indígenas, Situação Carcerária etc)
• Redução da Maioridade Penal
• Preconceito de qualquer origem
• Desmilitarização
• Tráfico de Pessoas
O Fundo visa alcançar dois objetivos principais:
1. Dar voz e visibilidade a organizações locais de defesa de direitos humanos;
2. Desenvolver um novo modelo de doações para promover o investimento social privado.
O Fundo Brasil de Direitos Humanos vai doar mais de R$ 1 milhão em 2016 a projetos apoiados em todo o país. Os projetos serão selecionados por meio de dois editais.
O edital anual “Combate à Violência Institucional e à Discriminação” vai doar até R$ 800 mil a projetos que enfrentem as violações de direitos humanos promovidas por instituições oficiais, suas delegações e/ou empresas. Serão selecionados projetos com valor total de no mínimo R$ 20 mil e no máximo R$ 40 mil para até um ano de duração.
O edital “Juntos/as contra a violência que mata a juventude brasileira” vai doar R$ 560 mil a projetos que tenham como foco a juventude no enfrentamento à violência. Um dos objetivos desse edital é a ampliação e a qualificação do debate público para o enfrentamento à violência contra a juventude, principalmente a juventude negra.
O Fundo Brasil vai doar até R$ 40 mil aos grupos ou indivíduos apoiados.
O Debate