COI anuncia acordo com a Globo pelos direitos olímpicos até 2032

coiO Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta quinta-feira que a Globo Comunicação e Participações S. A. foi contemplada com os direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos até 2032. O acordo inclui a transmissão para televisão aberta (em caráter não exclusivo), transmissão para televisão a cabo, internet e mobile (com exclusividade).
– Estamos muito contentes com essa cooperação de longo termo com a TV Globo, que é a empresa de mídia líder no Brasil. Temos excelentes experiências de trabalho com a Globo e por isso decidimos estender a nossa parceria e colaboração até 2032. É um acordo a longo prazo, que vai trazer benefícios mútuos – disse o presidente do COI, Thomas Bach.
O contrato prevê três eventos com sede já definida: os Jogos de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul, em 2018, e de Pequim, na China, em 2022, além das Olimpíadas de Tóquio, em 2020.
– Estamos muito orgulhosos pela confiança para transmitirmos os Jogos Olímpicos, que são o maior evento do mundo, até 2032. Nossa relação com o COI e com o movimento olímpico vem de longa data, e esta renovação mostra a fé absoluta que o Grupo Globo possui em nosso país, no espírito olímpico e no futuro. Acreditamos que as Olimpíadas, além de um evento esportivo, é o maior exemplo do mundo de inspiração e superação de desafios. Levar os valores olímpicos ao povo brasileiro, através de diversas plataformas de mídia, é um desafio que o Grupo Globo tem orgulho de assumir. Através da Agenda 2020, o COI determinou uma estratégia clara para o desenvolvimento do esporte e a promoção dos valores olímpicos de forma global. Temos muita confiança em um futuro brilhante para o movimento olímpico – disse o presidente do Grupo Globo, Roberto Irineu Marinho.
Membro do conselho do COI responsável pelos direitos de transmissão no continente americano, Gerardo Werthein enfatizou que a parceria vai além do período de duas semanas em que os Jogos são realizados.
– Esse acordo animador demonstra a crença do COI de que o maior grupo de mídia do Brasil, a Globo, está posicionado de forma a fornecer a melhor promoção do esporte olímpico e dos valores olímpicos no Brasil a longo prazo, não apenas nas duas semanas de cada edição dos Jogos, mas ao longo de todo o ano. Isso inclui um compromisso de colaboração conosco no novo canal olímpico – disse Werthein, referindo-se a um dos pontos da Agenda 2020.
Globoesporte

coiO Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta quinta-feira que a Globo Comunicação e Participações S. A. foi contemplada com os direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos até 2032. O acordo inclui a transmissão para televisão aberta (em caráter não exclusivo), transmissão para televisão a cabo, internet e mobile (com exclusividade).
– Estamos muito contentes com essa cooperação de longo termo com a TV Globo, que é a empresa de mídia líder no Brasil. Temos excelentes experiências de trabalho com a Globo e por isso decidimos estender a nossa parceria e colaboração até 2032. É um acordo a longo prazo, que vai trazer benefícios mútuos – disse o presidente do COI, Thomas Bach.
O contrato prevê três eventos com sede já definida: os Jogos de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul, em 2018, e de Pequim, na China, em 2022, além das Olimpíadas de Tóquio, em 2020.
– Estamos muito orgulhosos pela confiança para transmitirmos os Jogos Olímpicos, que são o maior evento do mundo, até 2032. Nossa relação com o COI e com o movimento olímpico vem de longa data, e esta renovação mostra a fé absoluta que o Grupo Globo possui em nosso país, no espírito olímpico e no futuro. Acreditamos que as Olimpíadas, além de um evento esportivo, é o maior exemplo do mundo de inspiração e superação de desafios. Levar os valores olímpicos ao povo brasileiro, através de diversas plataformas de mídia, é um desafio que o Grupo Globo tem orgulho de assumir. Através da Agenda 2020, o COI determinou uma estratégia clara para o desenvolvimento do esporte e a promoção dos valores olímpicos de forma global. Temos muita confiança em um futuro brilhante para o movimento olímpico – disse o presidente do Grupo Globo, Roberto Irineu Marinho.
Membro do conselho do COI responsável pelos direitos de transmissão no continente americano, Gerardo Werthein enfatizou que a parceria vai além do período de duas semanas em que os Jogos são realizados.
– Esse acordo animador demonstra a crença do COI de que o maior grupo de mídia do Brasil, a Globo, está posicionado de forma a fornecer a melhor promoção do esporte olímpico e dos valores olímpicos no Brasil a longo prazo, não apenas nas duas semanas de cada edição dos Jogos, mas ao longo de todo o ano. Isso inclui um compromisso de colaboração conosco no novo canal olímpico – disse Werthein, referindo-se a um dos pontos da Agenda 2020.
Globoesporte