Ponte confirma expectativa e anuncia Vinícius Eutrópio como novo técnico

Acabou o suspense: é com Vinícius Eutrópio no comando que a Ponte Preta vai iniciar 2016. Agora é oficial. A expectativa se confirmou, e o técnico foi anunciado na tarde desta quinta-feira como novo comandante alvinegro. O contrato tem duração de um ano. A apresentação acontecerá assim que ele retornar de viagem dos Estados Unidos, onde passa férias, provavelmente na próxima semana. Quem o acompanha é o auxiliar Fabiano, ex-goleiro com passagem marcante pela Macaca na década de 90 – foi titular no acesso à elite nacional, em 97.
– Estou realmente muito feliz por chegar a um time com uma grande história, uma diretoria e um departamento de futebol competentes e empenhados, e uma torcida fantástica. A Ponte já tem um projeto vitorioso, que vem crescendo a cada ano, e quero dar sequência a isso. O time entendeu que tenho o perfil de treinador que a Ponte quer, e a Ponte também se encaixa no perfil de time que eu procuro. Estou muito motivado e chego com gana para vencer sempre – disse o treinador, em nota divulgada pelo site oficial da Macaca.
Todos os caminhos levavam até Vinícius Eutrópio, sem clube desde que deixou a Chapecoense, em setembro, mas as partes, sem negar o interesse nem as conversas, adotavam sigilo. A Ponte sempre mirou um técnico com trabalho de campo, marca das últimas comissões técnicas. Pelas recomendações, Eutrópio se encaixa nesse perfil – e também na realidade financeira do clube.
Desde a saída de Doriva, em outubro, a Macaca avalia o mercado. Inicialmente, Gilson Kleina era favorito, mas foi perdendo força – está a caminho do Coritiba. Uma corrente dentro do clube defendia a efetivação de Felipe Moreira, que dirigiu o time nas nove rodadas finais do Brasileirão, mas a falta de bagagem pesou, e ele voltará a ocupar o cargo de auxiliar fixo. Ney Franco era um sonho distante, e até mesmo Doriva chegou a ser cogitado.
Mas a partir do momento em que o nome de Vinícius entrou em pauta, virou prioridade. Aos 49 anos, o treinador teve como último trabalho a Chapecoense, onde ficou de dezembro do ano passado a setembro de 2015, com 51% de aproveitamento, entre Catarinense, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.
O currículo dele também tem passagens por Figueirense, Fluminense, América-MG, ASA, Duque de Caxias, Grêmio Barueri, entre outros. Também trabalhou como coordenador técnico no Flu e no Atlético-PR. Fora do país, teve experiências no Estoril, de Portugal, e como auxiliar técnico de Carlos Alberto Parreira na seleção da África do Sul.
Globoesporte

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial