Ponte fecha com Martinuccio, ex-Flu e Cruzeiro, para reforçar setor de criação

A camisa 10 da Ponte Preta ganhou um candidato de peso para 2016. O meia argentino Alejandro Martinuccio é o novo reforço da Macaca. As partes não confirmam o acerto, mas a negociação está concluída desde a semana passada, e a expectativa é que jogador desembarque no Majestoso nos próximos dias para realizar exames médicos e assinar contrato.
Sem jogar desde o fim de 2014, Martinuccio, canhoto habilidoso com passagens por Peñarol, Fluminense e Cruzeiro, tenta o recomeço no futebol após passar por um drama envolvendo uma lesão nas tíbias, mais conhecidas como os ossos das canelas, e a Ponte resolveu apostar nele. Para os moldes da Macaca, trata-se de uma contratação de impacto, tanto que o meia chega com status de principal contratação alvinegra até o momento para a próxima temporada.
Com residência no Rio de Janeiro, onde trabalha a parte física por conta própria desde que deixou o Fluminense, em julho, o jogador tirou o segundo semestre para se recuperar dos problemas físicos. Em um primeiro momento, retirou as hastes que foram colocadas dentro dos ossos de suas pernas, abaixo dos joelhos, em 2013, para tratar uma fratura por desgaste. Depois, iniciou o processo de recondicionamento físico com fisioterapeuta particular.
Em entrevista recente ao GloboEsporte.com, Martinuccio revelou que, longe das dores que o incomodaram nos últimos anos, se considerava pronto para voltar aos gramados e estava disposto a aceitar uma redução salarial em troca de uma nova oportunidade. No Fluminense, por exemplo, chegou a receber em dólares e a ter um dos maiores salários do elenco tricolor.
Os detalhes do acordo entre Ponte e Martinuccio ainda são mantidos sob sigilo, mas é certo que o atleta se encaixou na realidade financeira do clube. Existe também a possibilidade de o contrato ser por produtividade, devido ao histórico recente do argentino. Fica a dúvida quanto ao tempo de vínculo. Pelo período inativo, é provável que ele ganhe espaço aos poucos com o técnico Vinícius Eutrópio, que também tem o veterano Cristian para a função.
Aos 28 anos, Martinuccio se destacou na campanha do vice-campeonato do Peñarol na Libertadores de 2011, quando o Santos foi campeão. Chamou a atenção dos grandes brasileiros e foi contratado pelo Fluminense, mas não se firmou e acabou emprestado ao Villarreal, da Espanha, e depois ao Cruzeiro, onde passou pela cirurgia que atrapalhou a sequência da carreira. Ainda passou pelo Coritiba, em 2014. Foi no Coxa que disputou sua última partida oficial, em 19 de novembro daquele ano, no empate por 1 a 1 com o Vitória, quando atuou 83 minutos.
Globoesporte

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial