Inadimplência no comércio de Campina Grande cresceu 6% em 2015

inadimplencia3O cenário macroeconômico desfavorável vem contribuindo para o aumento da inadimplência no comércio de Campina Grande. De acordo com o levantamento realizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas da cidade (CDL- Campina Grande), o número de devedores junto ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) cresceu 6% no acumulado do ano de 2015 quando comparado a 2014.
A elevação se deve ao aumento da inflação, aos juros altos e à queda na renda real dos trabalhadores. De janeiro a dezembro do ano passado 15.968 consumidores tiveram o nome negativado junto ao órgão de proteção ao crédito, durante o mesmo período de 2014 a inadimplência atingiu 15.067 campinenses.
De acordo com o presidente da CDL, Artur Almeida, o índice de crescimento da inadimplência só não foi mais expressivo devido ao receio dos consumidores em contrair novas dívidas, o que vem freando as compras. ” Com a conjuntura atual, muitos consumidores estão com as dívidas atrasadas. Outro fator que ajuda a ampliar o número de pessoas inscritas junto ao SPC é a falta de planejamento financeiro e as compras por impulso”, explicou.
Recuperação – De acordo com o levantamento realizado pela entidade, o número de pagamentos de dívidas em atraso cresceu 2% em 2015, quando 9.360 pessoas saíram do cadastro do SPC, comparado ao mesmo período de 2014, onde 9.148 consumidores deixaram a “lista negra”.
O levantamento de endividamento do consumidor campinense é realizado todos os meses pela CDL Campina Grande junto ao SPC Brasil.

inadimplencia3O cenário macroeconômico desfavorável vem contribuindo para o aumento da inadimplência no comércio de Campina Grande. De acordo com o levantamento realizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas da cidade (CDL- Campina Grande), o número de devedores junto ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) cresceu 6% no acumulado do ano de 2015 quando comparado a 2014.
A elevação se deve ao aumento da inflação, aos juros altos e à queda na renda real dos trabalhadores. De janeiro a dezembro do ano passado 15.968 consumidores tiveram o nome negativado junto ao órgão de proteção ao crédito, durante o mesmo período de 2014 a inadimplência atingiu 15.067 campinenses.
De acordo com o presidente da CDL, Artur Almeida, o índice de crescimento da inadimplência só não foi mais expressivo devido ao receio dos consumidores em contrair novas dívidas, o que vem freando as compras. ” Com a conjuntura atual, muitos consumidores estão com as dívidas atrasadas. Outro fator que ajuda a ampliar o número de pessoas inscritas junto ao SPC é a falta de planejamento financeiro e as compras por impulso”, explicou.
Recuperação – De acordo com o levantamento realizado pela entidade, o número de pagamentos de dívidas em atraso cresceu 2% em 2015, quando 9.360 pessoas saíram do cadastro do SPC, comparado ao mesmo período de 2014, onde 9.148 consumidores deixaram a “lista negra”.
O levantamento de endividamento do consumidor campinense é realizado todos os meses pela CDL Campina Grande junto ao SPC Brasil.