TJD-PB anula exclusão do Esporte da 2ª divisão, tira pontos e multa o clube

O Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB) anulou a decisão da sua Terceira Comissão Disciplinar de excluir o Esporte de Patos da 2ª divisão do Paraibano de 2015 e aplicou uma nova pena ao clube: perda de três pontos e multa de R$ 5 mil. A nova decisão foi tomada nessa quinta-feira, em julgamento realizado na sede da Federação Paraibana de Futebol (FPF), e a punição ao Patinho do Sertão se refere a escalação irregular de jogadores na divisão de acesso do ano passado. O Nacional de Patos – autor da ação que denunciou o Esporte e outros seis clubes – ainda tem a opção de recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para derrubar a decisão tomada pela Justiça local. A FPF aguarda a publicação do acórdão da decisão para poder se posicionar sobre o caso.
O recurso do Esporte chegou a ser julgado na última segunda-feira, quando o relator André Araújo Cavalcante já havia votado por perda de pontos e multa e sido seguido pela maioria do colegiado. Mas o auditor Jaime Ferreira pediu vistas e o recurso só voltou a ser julgado nessa quinta-feira. No novo julgamento, por 6 votos a 2, essa nova punição foi confirmada. Vale destacar que a perda de três pontos se refere à partida da primeira rodada da 2ª divisão, no dia 16 de agosto de 2015, na qual o Esporte venceu o Sabygy por 1 a 0. Esse teria sido o único jogo no qual o clube utilizou jogadores de forma irregular.
Apesar de, com a nova decisão, o Esporte não ter sido excluído da 2ª divisão do ano passado, o resultado interfere na ordem de classificação da primeira fase da competição. Esporte e Nacional terminaram a fase de grupos empatados com oito pontos, mas o Alvirrubro acabou como líder do Grupo Sertão I por ter melhor saldo de gols. Com a perda dos pontos, essa ordem se inverteu: o Canário passou a ser o líder e o Patinho o vice. Essa inversão acarretaria adversários diferentes na fase de mata-mata. Só para citar um exemplo, o Esporte enfrentaria na segunda fase o Paraíba de Cajazeiras, que foi seu adversário apenas na final.
Com isso, o Esporte de Patos ainda não sabe se vai continuar com a vaga na elite do Paraibano deste ano. É preciso, ainda, esperar um posicionamento da FPF sobre o que essa decisão do TJD-PB muda na classificação final da 2ª divisão ou se não muda nada. Através da sua assessoria de imprensa, a Federação já avisou que só vai se manifestar sobre o caso quando o acórdão da decisão for publicado, provavelmente na próxima segunda-feira.
O autor da ação, o Nacional de Patos, ainda pode recorrer da decisão do TJD-PB. No entanto, o Canário do Sertão vai ter que acionar o STJD, já que não cabem mais recursos na instância estadual. E é o que o presidente do Alviverde, Alisson Nunes, tem intenção de fazer. O dirigente já afirmou que vai até as últimas consequências para conseguir a vaga na 1ª divisão do Campeonato Paraibano.

Entenda o caso
O Nacional de Patos entrou com uma ação no TJD-PB, acusando oito clubes que disputaram a 2ª divisão de 2015 de terem atuado com jogadores irregulares e pediu a exclusão de todos eles. No entanto, o Tribunal excluiu sete clubes, pois, segundo o auditor Augusto Meireles, a Picuiense não foi citada no processo.
Aí foi a vez de o Esporte de Patos recorrer e, em julgamento realizado na última segunda-feira, conseguiu o voto do relator e de mais oito auditores no sentido de reformar a decisão da Terceira Comissão Disciplinar, trocando a exclusão pela perda de três pontos e multa de R$ 5 mil. O auditor Jaime Ferreira pediu vistas e acabou adiando a decisão para a sessão dessa quinta-feira, na qual foi decidida a troca da pena ao Alvirrubro.
Globoesporte-pb

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial