Diretor jurídico da FPF revela que oito clubes do Paraibano estão quites

Os clubes tem até a próxima quarta-feira para entregarem as certidões negativas exigidas pela Lei do Profut à Federação Paraibana de Futebol (FPF) e, segundo o assessor jurídico da entidade, Marcos Souto Maior Filho, apenas dois clubes ainda não entregaram a documentação. Ele não quis dizer quais eram os clubes que ainda estavam com pendências, mas afirmou que um deles deve entregar os documentos que faltam até o fim do prazo, mas o outro deve entrar com um pedido de liminar na Justiça Comum para garantir o direito de jogar o Campeonato Paraibano de 2016.
De acordo com a lei, os clubes que não apresentarem as certidões negativas ou aderirem ao financiamento do Profut vão ser rebaixados e não poderão disputar a campeonatos estaduais e nacionais.
– Nós temos oito equipes que já estão quites com a documentação necessária e exigida pelo Profut. Dos dois que faltam, um deve acertar tudo na semana que vem e o outro vai entrar na justiça. Eles alegam que uma questão financeira não pode ser considerado com um critério técnico e ao meu ver, eles tem um bom argumento sim. Mas acredito que vamos ter um Paraibano com todos os clubes – disse Marcos Souto Maior Filho.
O presidente Amadeu Rodrigues havia dito em entrevistas anteriores que o prazo se encerrava nesta sexta-feira. Entretanto, o advogado da entidade anunciou a data limite como sendo na próxima quarta-feira.
Na última quarta-feira, a FPF divulgou, após reunião na entidade, um balanço da situação dos clubes em relação ao Profut. Campinense e Treze já haviam apresentado documentos confirmando a adesão ao programa. O Atlético estava bem adiantado e faltava apenas um documento. O presidente Essuélio Morais garantiu que entrega na próxima semana, antes do fim do prazo. Algo parecido disse o presidente do Esporte de Patos, Marco César, que precisava renegociar a dívida do Patinho do Sertão.
– Como nossa dívida não é tão grande, a gente renegociou direto com a Receita Federal. Demos uma entrada bem alta e parcelamos o resto em 60 vezes e agora estamos esperando a certidão negativa ser emitida no site da receita. Acredito que saia ainda hoje – afirmou Marco César.
Quem estava com uma situação mais complicada era o Santa Cruz. Entretanto, os dirigentes do clube informaram que até o fim do prazo, toda a documentação vai estar na Federação Paraibana de Futebol.
Assim como o Esporte, Botafogo, CSP, Sousa e Paraíba de Cajazeiras não aderiram ao Profut, mas também não possuem pendências, o que garante as certidões negativas de débitos fiscais.
Globoesporte-pb

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial