Campinense controla clássico e vence Treze com 2 gols de Rodrigão

O Campinense e Rodrigão seguem em alta no Campeonato Paraibano. Na tarde deste domingo, a Raposa venceu o Treze por 2 a 0 no primeiro Clássico dos Maiorais da temporada e segue invicto e líder isolado do Grupo A. E o camisa 9 do Rubro-Negro marcou os dois gols da partida, chegou em cinco rodadas e assumiu a artilharia isolada da competição.

Com a vitória, a Raposa chegou aos 13 pontos, e segue na ponta do Grupo A, seis pontos à frente do vice-líder, o Santa Cruz-PB. Já o Treze segue com sete pontos, na terceira posição da Chave B. O Treze só volta a campo no próximo domingo, quando recebe o Santa Cruz de Santa Rita às 16h no Amigão. Já o Campinense dá uma parada no estadual para enfrentar o Salgueiro às 19h da próxima quinta-feira, também no Amigão, mas pela Copa do Nordeste. Pelo Paraibano, a Raposa joga também no domingo, às 19h30, contra o CSP, no Almeidão.

O primeiro tempo no Amigão foi corrido, truncado, pegado, polêmico. Tudo ao mesmo tempo. Num jogo com muitas faltas, sobraram cartões antes do intervalo: foram cinco amarelos e um vermelho. Mas também teve correria, lances bonitos. E gol. O Campinense tinha mais controle do jogo quando, aos 13 minutos, conseguiu a primeira boa jogada. Roger Gaúcho se livrou da marcação com um drible desconcertante e lançou de três dedos para Rodrigão. O camisa 9 do Campinense recebeu na área e bateu de primeira. A bola foi para fora, à esquerda do gol de Greyck.

A Raposa ainda teve mais uma chance, com Joécio, antes de Rodrigão abrir o placar. Roger Gaúcho cobrou a falta lá do lado esquerdo, cruzando na área. No meio do caminho, Joécio desviou levemente e Rodrigão completou, de pé direito, mandando para as redes e colocando o Campinense à frente no placar. E Greyck ainda fez excelente defesa, evitando o segundo gol de Rodrigão, que aproveitou cruzamento da direita e cabeceou para baixo. Mas foi aos 38 minutos que aconteceu outro lance determinante na primeira etapa. Glaubinho deu um carrinho por trás em Roger Gaúcho, recebeu o segundo amarelo e deixou o Treze com um a menos em campo. Apesar disso, o Galo conseguiu ir para cima, dando espaço para os contra-ataques da Raposa. Mas nada de mais interessante aconteceu antes de o árbitro apitar o fim dos primeiros 45 minutos do clássico. Rodrigão marca mais um e decide o clássico.

O segundo tempo começou até mais equilibrado do que o primeiro. Aliás, o Treze chegou até a ter um certo controle da partida. Mas o Campinense, aos poucos, foi assumindo o controle da partida. E, com um a mais em campo, foi conseguindo espaços para atacar. Como na arrancada de Jussimar, que acabou na defesa de Greyck. Mas aos 22 minutos, após escanteio da esquerda, não deu para o goleiro do Galo. O atacante Rodrigão até se abaixou para cabecear e marcar seu segundo gol no clássico, seu quarto na competição, assumindo a artilharia isolada do estadual.

A partir daí, o Campinense seguiu controlando a partida e ainda chegou perto do terceiro com Chapinha cruzando da direita e Larramendi salvando, depois, já nos acréscimos, com Jussimar, que quase aproveita cruzamento de Rodrigão. Mas não saiu mais gol. O Campinense venceu e seguiu em alta. Já o Treze, com mais esta derrota, permanece meio lá e meio cá na tabela do Paraibano.

Globoesportes.com

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial