Ronaldinho Gaúcho acerta com o Cienciano, do Peru

Considerado um dos maiores talentos do futebol mundial de todos os tempos, Ronaldinho Gaúcho, agora, parece ter virado craque de aluguel. O jogador, que já foi reverenciado até por Diego Maradona, está sem clube desde que deixou o Fluminense, em setembro de 2015, e vem passando o tempo participando de jogos festivos. Por meio do perfil oficial no Facebook, o Cienciano, do Peru, anunciou no último fim de semana que contará com o craque em uma partida, sem dar maiores detalhes, no entanto.

Ronaldinho confirmou o acerto nas redes sociais, com a seguinte declaração: “Eu visto a camisa do Cienciano. Meus amigos de Cusco, em breve estaremos juntos.”

Antes do Cienciano, o craque já havia alugado o talento para o Barcelona, do Equador. Também firmou contrato para defender o Las Vegas City, dos Estados Unidos, em um amistoso contra o Miami United, novo clube de Adriano Imperador.

Os bons tempos do craque em times de expressão como o Barcelona-ESP, no entanto, parecem que ficarão cada vez mais apenas na memória de quem teve a oportunidade de vê-lo fazer história.
R7

Considerado um dos maiores talentos do futebol mundial de todos os tempos, Ronaldinho Gaúcho, agora, parece ter virado craque de aluguel. O jogador, que já foi reverenciado até por Diego Maradona, está sem clube desde que deixou o Fluminense, em setembro de 2015, e vem passando o tempo participando de jogos festivos. Por meio do perfil oficial no Facebook, o Cienciano, do Peru, anunciou no último fim de semana que contará com o craque em uma partida, sem dar maiores detalhes, no entanto.

Ronaldinho confirmou o acerto nas redes sociais, com a seguinte declaração: “Eu visto a camisa do Cienciano. Meus amigos de Cusco, em breve estaremos juntos.”

Antes do Cienciano, o craque já havia alugado o talento para o Barcelona, do Equador. Também firmou contrato para defender o Las Vegas City, dos Estados Unidos, em um amistoso contra o Miami United, novo clube de Adriano Imperador.

Os bons tempos do craque em times de expressão como o Barcelona-ESP, no entanto, parecem que ficarão cada vez mais apenas na memória de quem teve a oportunidade de vê-lo fazer história.
R7