Justiça condena Danilo Gentili a pagar R$ 200 mil a doadora de leite

leiteHO Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) condenou os humoristas Danilo Gentili e Marcelo Mansfield e a Rede Bandeirantes a pagar uma indenização no valor de R$ 200 mil à técnica de enfermagem pernambucana Michele Rafael Maximino, 33 anos. Michele ficou conhecida por já ter doado mais de 400 litros de leite materno. A decisão saiu na quarta-feira (13) e foi motivada por uma ação impetrada depois da veiculação de piadas no programa “Agora é Tarde” em outubro de 2013. Na ocasião, Danilo chamou a pernambucana de “vaca” e a comparou com o ator pornográfico Kid Bengala. Os dois humoristas, assim como a emissora de TV, ainda podem recorrer.
A ação foi julgada pela juíza Regina Célia de Albuquerque Maranhão, da 2ª Vara Cível de Olinda, que julgou o pedido procedente, em parte. A magistrada levou em conta que a pernambucana não havia permitido a divulgação de tais piadas.
“O prejuízo é gravíssimo, pois causou na autora lesão grave tendo sua imagem sido utilizada de forma humilhante e degradante, causando consequências devastadora para a autora e sua família”, diz a liminar.
A pernambucana vem lutando na Justiça desde 2014 e chegou a pedir uma indenização de R$ 1 milhão. Em outubro de 2013, a Justiça determinou que a Bandeirantes pagasse multa diária de R$ 5 mil, caso não retirasse da internet o trecho do programa “Agora É Tarde” em que o humorista Danilo Gentili faz uma piada sobre Michele.
O G1 entrou em contato com os acusados e com a Bandeirantes e aguarda resposta.

Doações
Em fevereiro de 2014, Michele Maximino informou que ia se candidatar ao Guinness Book, para ser reconhecida como a maior doadora de leite materno do mundo. Atualmente, o título pertence à norte-americana Karen Merheb que, segundo o Livro dos Recordes, doou 421,2 litros a um banco de leite no Texas (EUA). A pernambucana alcançou a marca de 425,3 litros no fim de fevereiro, ao fazer uma doação de 5,48 litros ao Hospital Agamenon Magalhães, no Recife.
Michele Maximino decidiu ajudar bancos de leite do estado após o nascimento da filha. Além do Agamenon Magalhães, ela enviou o alimento para as maternidades Bandeira Filho, também na capital pernambucana, e Jesus Nazareno, no Agreste, que recebeu a maior quantidade: 387 litros.
Ainda em 2014, o casal e seus filhos deixaram o município de Quipapá, na Zona da Mata de Pernambuco, e se mudaram para o Recife. Segundo eles, o motivo foi o fato de Michele ter virado “chacota” na cidade por causa da piada feita por Gentilli. Em entrevista na época, Michele afirmou que passou dias sem conseguir dormir, devido à maneira com que estava sendo tratada na rua, o que prejudicou a sua saúde e o volume das doações de leite.
G1

leiteHO Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) condenou os humoristas Danilo Gentili e Marcelo Mansfield e a Rede Bandeirantes a pagar uma indenização no valor de R$ 200 mil à técnica de enfermagem pernambucana Michele Rafael Maximino, 33 anos. Michele ficou conhecida por já ter doado mais de 400 litros de leite materno. A decisão saiu na quarta-feira (13) e foi motivada por uma ação impetrada depois da veiculação de piadas no programa “Agora é Tarde” em outubro de 2013. Na ocasião, Danilo chamou a pernambucana de “vaca” e a comparou com o ator pornográfico Kid Bengala. Os dois humoristas, assim como a emissora de TV, ainda podem recorrer.
A ação foi julgada pela juíza Regina Célia de Albuquerque Maranhão, da 2ª Vara Cível de Olinda, que julgou o pedido procedente, em parte. A magistrada levou em conta que a pernambucana não havia permitido a divulgação de tais piadas.
“O prejuízo é gravíssimo, pois causou na autora lesão grave tendo sua imagem sido utilizada de forma humilhante e degradante, causando consequências devastadora para a autora e sua família”, diz a liminar.
A pernambucana vem lutando na Justiça desde 2014 e chegou a pedir uma indenização de R$ 1 milhão. Em outubro de 2013, a Justiça determinou que a Bandeirantes pagasse multa diária de R$ 5 mil, caso não retirasse da internet o trecho do programa “Agora É Tarde” em que o humorista Danilo Gentili faz uma piada sobre Michele.
O G1 entrou em contato com os acusados e com a Bandeirantes e aguarda resposta.

Doações
Em fevereiro de 2014, Michele Maximino informou que ia se candidatar ao Guinness Book, para ser reconhecida como a maior doadora de leite materno do mundo. Atualmente, o título pertence à norte-americana Karen Merheb que, segundo o Livro dos Recordes, doou 421,2 litros a um banco de leite no Texas (EUA). A pernambucana alcançou a marca de 425,3 litros no fim de fevereiro, ao fazer uma doação de 5,48 litros ao Hospital Agamenon Magalhães, no Recife.
Michele Maximino decidiu ajudar bancos de leite do estado após o nascimento da filha. Além do Agamenon Magalhães, ela enviou o alimento para as maternidades Bandeira Filho, também na capital pernambucana, e Jesus Nazareno, no Agreste, que recebeu a maior quantidade: 387 litros.
Ainda em 2014, o casal e seus filhos deixaram o município de Quipapá, na Zona da Mata de Pernambuco, e se mudaram para o Recife. Segundo eles, o motivo foi o fato de Michele ter virado “chacota” na cidade por causa da piada feita por Gentilli. Em entrevista na época, Michele afirmou que passou dias sem conseguir dormir, devido à maneira com que estava sendo tratada na rua, o que prejudicou a sua saúde e o volume das doações de leite.
G1