Federação cancela jogo entre Campinense e CSP e julgamento não terá sequência

A Federação Paraibana de Futebol fez muito mistério, mas no final da tarde de quinta-feira, marcou a primeira partida da fase semifinal do Campeonato Paraibano entre Campinense e CSP para esta sexta-feira, no Amigão, mas de nada valeu.
De forma surpreendente e no silêncio da noite, a FPF foi obrigada a acatar mais uma decisão do STJD, que depois de receber novas denúncias sobre as confusões e divergências durante a reunião do Tribunal Pleno na última quarta-feira, decidiu cancelar o jogo e a sequencia do julgamento.
A sessão extraordinária para dar sequencia com a ação de julgamento do mérito do Treze contra o Campinense, depois que a auditora Graça Almeida pediu vistas do processo, também não mais acontecerá no dia de hoje, por decisão do STJD que acatou denúncias de irregularidades durante a reunião em que o Campinense já vencia por 5×0. Agora caberá ao Pleno do STJD a responsabilidade de decidir quem está com a razão.
Portalcorreio

A Federação Paraibana de Futebol fez muito mistério, mas no final da tarde de quinta-feira, marcou a primeira partida da fase semifinal do Campeonato Paraibano entre Campinense e CSP para esta sexta-feira, no Amigão, mas de nada valeu.
De forma surpreendente e no silêncio da noite, a FPF foi obrigada a acatar mais uma decisão do STJD, que depois de receber novas denúncias sobre as confusões e divergências durante a reunião do Tribunal Pleno na última quarta-feira, decidiu cancelar o jogo e a sequencia do julgamento.
A sessão extraordinária para dar sequencia com a ação de julgamento do mérito do Treze contra o Campinense, depois que a auditora Graça Almeida pediu vistas do processo, também não mais acontecerá no dia de hoje, por decisão do STJD que acatou denúncias de irregularidades durante a reunião em que o Campinense já vencia por 5×0. Agora caberá ao Pleno do STJD a responsabilidade de decidir quem está com a razão.
Portalcorreio