A paixão pelo esporte

Muito se fala sobre o legado dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 para a infraestrutura urbana da cidade do Rio de Janeiro, que se moderniza de maneira inédita na história do Brasil. O Rio será a vitrine de um país moderno e dinâmico, que é capaz de superar adversidades e de se reinventar de maneira criativa e madura. Entretanto, os benefícios positivos de sediar essas competições não se restringirão ao Rio de Janeiro.
O esporte tem um poder de transformação, ao promover a inclusão social e o combate à discriminação. A prática desportiva é marca característica do Brasil, mundialmente conhecido pela qualidade de seus atletas em modalidades como futebol, vôlei e iatismo, entre outras. Com a realização dos Jogos de 2016, o Brasil consolidará sua posição de destaque no cenário esportivo global.
O apoio do Governo Federal tem possibilitado o fortalecimento de uma geração de atletas brasileiros altamente competitivos. Para seguir promovendo o esporte para as próximas gerações, foi construída a Rede Nacional de Treinamento, um dos principais projetos de legado olímpico dos Jogos Rio 2016. A Rede Nacional inclui 12 centros de treinamento, entre os quais o Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro e o Centro de Formação Olímpica do Nordeste; 261 centros de iniciação ao esporte, distribuídos por todos os estado do Brasil; e 46 pistas oficiais de atletismo.
Além da construção de novos espaços, o Governo Federal também destina recursos para a compra de equipamentos para qualificar diversas instalações. Com novas estruturas de diversas modalidades e complexos poliesportivos, serão favorecidos a identificação, a formação e o treinamento de atletas, além do aprimoramento de técnicos, árbitros, gestores e outros profissionais do esporte.
A Rede Nacional de Treinamento é fruto da parceria entre o Governo Federal, estados, municípios e confederações esportivas. Seu objetivo central é criar um caminho para o atleta desde sua entrada na modalidade olímpica ou paralímpica, até chegar ao topo do nível de alto desempenho esportivo. Além disso, as arenas permanentes dos Jogos Rio 2016 se consolidarão como espaços de treinamento de atletas de alto rendimento e para a qualificação de profissionais do esporte. Essa infraestrutura de treinamento beneficiará não apenas o Brasil, mas também todos os demais países da América do Sul. Assim, nosso país se consolidará como polo de desenvolvimento do esporte para toda a região.
Os Jogos Rio 2016 deixarão legados materiais e imateriais para toda a sociedade brasileira. Além de fortalecer os centros de formação esportiva em todo o país, os Jogos Olímpicos e Paralímpicos despertarão na população brasileira a vontade de praticar esportes. O esporte se consolidará, assim, como grande paixão nacional.

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República
(61) 3411-1370
www.planalto.gov.br

Muito se fala sobre o legado dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 para a infraestrutura urbana da cidade do Rio de Janeiro, que se moderniza de maneira inédita na história do Brasil. O Rio será a vitrine de um país moderno e dinâmico, que é capaz de superar adversidades e de se reinventar de maneira criativa e madura. Entretanto, os benefícios positivos de sediar essas competições não se restringirão ao Rio de Janeiro.
O esporte tem um poder de transformação, ao promover a inclusão social e o combate à discriminação. A prática desportiva é marca característica do Brasil, mundialmente conhecido pela qualidade de seus atletas em modalidades como futebol, vôlei e iatismo, entre outras. Com a realização dos Jogos de 2016, o Brasil consolidará sua posição de destaque no cenário esportivo global.
O apoio do Governo Federal tem possibilitado o fortalecimento de uma geração de atletas brasileiros altamente competitivos. Para seguir promovendo o esporte para as próximas gerações, foi construída a Rede Nacional de Treinamento, um dos principais projetos de legado olímpico dos Jogos Rio 2016. A Rede Nacional inclui 12 centros de treinamento, entre os quais o Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro e o Centro de Formação Olímpica do Nordeste; 261 centros de iniciação ao esporte, distribuídos por todos os estado do Brasil; e 46 pistas oficiais de atletismo.
Além da construção de novos espaços, o Governo Federal também destina recursos para a compra de equipamentos para qualificar diversas instalações. Com novas estruturas de diversas modalidades e complexos poliesportivos, serão favorecidos a identificação, a formação e o treinamento de atletas, além do aprimoramento de técnicos, árbitros, gestores e outros profissionais do esporte.
A Rede Nacional de Treinamento é fruto da parceria entre o Governo Federal, estados, municípios e confederações esportivas. Seu objetivo central é criar um caminho para o atleta desde sua entrada na modalidade olímpica ou paralímpica, até chegar ao topo do nível de alto desempenho esportivo. Além disso, as arenas permanentes dos Jogos Rio 2016 se consolidarão como espaços de treinamento de atletas de alto rendimento e para a qualificação de profissionais do esporte. Essa infraestrutura de treinamento beneficiará não apenas o Brasil, mas também todos os demais países da América do Sul. Assim, nosso país se consolidará como polo de desenvolvimento do esporte para toda a região.
Os Jogos Rio 2016 deixarão legados materiais e imateriais para toda a sociedade brasileira. Além de fortalecer os centros de formação esportiva em todo o país, os Jogos Olímpicos e Paralímpicos despertarão na população brasileira a vontade de praticar esportes. O esporte se consolidará, assim, como grande paixão nacional.

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República
(61) 3411-1370
www.planalto.gov.br