Menino achado vivo em floresta no Japão sobreviveu bebendo só água

meninoO menino de 7 anos que estava desaparecido em uma região de bosques do Japão sobreviveu bebendo só água durante os seis dias em que ficou perdido. Os pais haviam deixado a criança na estrada como castigo por mau comportamento, e o caso deixou o país em estado de apreensão.
Durante uma entrevista coletiva, um médico informou que o menino estava um pouco desidratado e que a temperatura corporal era levemente baixa. “Durante seis dias, ele só bebeu água”, disse.
A imprensa japonesa afirmou que o menino estava faminto e que uma das primeiras coisas que fez foi pedir comida.
“Parece estar em boa condição física, mas foi levado de helicóptero para o hospital”, disse Manabu Takehara, porta-voz das forças militares do Japão, que enviaram 70 homens para auxiliar os 120 bombeiros que trabalhavam na busca.
“O garoto foi encontrado vivo. Ele mesmo se identificou como Yamato Tanooka”, disse à AFP Satoshi Saito, do departamento de bombeiros.
O menino foi encontrado por um soldado que fazia uma inspeção de rotina em um abrigo dentro de um campo de treinamento militar, que não era mais usado, a cerca de 5 quilômetros de onde foi deixado inicialmente.
As equipes de resgate tinham vasculhado a floresta, mas não pensaram em procurar ali. Yamato foi encontrado deitado em um colchonete.

Pais o deixaram na estrada
O menino se perdeu em uma região de bosques e montanhas da ilha de Hokkaido, norte do Japão, depois que os pais o abandonaram em uma estrada.
Os pais contaram que o fizeram sair do carro em uma estrada montanhosa, irritados com seu mau comportamento, antes de voltar rapidamente ao local e constatar sua ausência.
O pai, Takayuki Tanooka, disse ao canal “Asahi” que pediu desculpas ao filho.
“Eu vi Yamato. Pedi perdão. Ele assentiu com a cabeça. Seus lábios estavam um pouco secos. É extraordinário que esteja são e salvo. Não tenho palavras”, disse o pai, sem conter as lágrimas.
Os canais de televisão interromperam a programação para anunciar que o menino havia sido encontrado com vida, um caso que provocou uma onda de críticas aos pais nas redes sociais.
G1

meninoO menino de 7 anos que estava desaparecido em uma região de bosques do Japão sobreviveu bebendo só água durante os seis dias em que ficou perdido. Os pais haviam deixado a criança na estrada como castigo por mau comportamento, e o caso deixou o país em estado de apreensão.
Durante uma entrevista coletiva, um médico informou que o menino estava um pouco desidratado e que a temperatura corporal era levemente baixa. “Durante seis dias, ele só bebeu água”, disse.
A imprensa japonesa afirmou que o menino estava faminto e que uma das primeiras coisas que fez foi pedir comida.
“Parece estar em boa condição física, mas foi levado de helicóptero para o hospital”, disse Manabu Takehara, porta-voz das forças militares do Japão, que enviaram 70 homens para auxiliar os 120 bombeiros que trabalhavam na busca.
“O garoto foi encontrado vivo. Ele mesmo se identificou como Yamato Tanooka”, disse à AFP Satoshi Saito, do departamento de bombeiros.
O menino foi encontrado por um soldado que fazia uma inspeção de rotina em um abrigo dentro de um campo de treinamento militar, que não era mais usado, a cerca de 5 quilômetros de onde foi deixado inicialmente.
As equipes de resgate tinham vasculhado a floresta, mas não pensaram em procurar ali. Yamato foi encontrado deitado em um colchonete.

Pais o deixaram na estrada
O menino se perdeu em uma região de bosques e montanhas da ilha de Hokkaido, norte do Japão, depois que os pais o abandonaram em uma estrada.
Os pais contaram que o fizeram sair do carro em uma estrada montanhosa, irritados com seu mau comportamento, antes de voltar rapidamente ao local e constatar sua ausência.
O pai, Takayuki Tanooka, disse ao canal “Asahi” que pediu desculpas ao filho.
“Eu vi Yamato. Pedi perdão. Ele assentiu com a cabeça. Seus lábios estavam um pouco secos. É extraordinário que esteja são e salvo. Não tenho palavras”, disse o pai, sem conter as lágrimas.
Os canais de televisão interromperam a programação para anunciar que o menino havia sido encontrado com vida, um caso que provocou uma onda de críticas aos pais nas redes sociais.
G1