Nasce primeiro pinguim do mundo por inseminação artificial no Japão

pinguimO Japão obteve sucesso em produzir o primeiro pinguim do mundo concebido por meio de inseminação artificial, após seis anos de pesquisas. Os cientistas buscam desenvolver a tecnologia para preservar as espécies ameaçadas de extinção.
O animal, da espécie pinguim-saltador-da-rocha, é saudável, de acordo com o Osaka Aquarium Kaiyukan, onde ele nasceu. Ele é pesado todos os dias, crescendo a uma taxa que excedeu as expectativas dos criadores – nasceu no dia 6 de junho e, em um mês, passou de 48,2 gramas para 1,210 quilos.
O aquário se uniu ao professor associado na Universidade de Agricultura e Ciência de Kobe, Kusunoki Hiroshi, para um para o projeto sobre a reprodução dos animais.
Eles também contaram com a ajuda do Tokyo Sea Life Park, de quem eles receberam uma amostra saudável esperma de um pinguim da espécie.
Um membro da equipe de relações públicas no aquário, Mami Tanaka, disse à Reuters que a pesquisa conjunta vai continuar com a esperança de que isso pode ajudar a taxa de reprodução das espécies ameaçadas de extinção.
O pinguim-saltador-da-rocha é nativo de ilhas que ficam perto da Antártida, incluindo as Ilhas Malvinas, e está listada como uma espécie ameaçada na lista vermelha da União Internacional para a Conservador da Natureza.
G1

pinguimO Japão obteve sucesso em produzir o primeiro pinguim do mundo concebido por meio de inseminação artificial, após seis anos de pesquisas. Os cientistas buscam desenvolver a tecnologia para preservar as espécies ameaçadas de extinção.
O animal, da espécie pinguim-saltador-da-rocha, é saudável, de acordo com o Osaka Aquarium Kaiyukan, onde ele nasceu. Ele é pesado todos os dias, crescendo a uma taxa que excedeu as expectativas dos criadores – nasceu no dia 6 de junho e, em um mês, passou de 48,2 gramas para 1,210 quilos.
O aquário se uniu ao professor associado na Universidade de Agricultura e Ciência de Kobe, Kusunoki Hiroshi, para um para o projeto sobre a reprodução dos animais.
Eles também contaram com a ajuda do Tokyo Sea Life Park, de quem eles receberam uma amostra saudável esperma de um pinguim da espécie.
Um membro da equipe de relações públicas no aquário, Mami Tanaka, disse à Reuters que a pesquisa conjunta vai continuar com a esperança de que isso pode ajudar a taxa de reprodução das espécies ameaçadas de extinção.
O pinguim-saltador-da-rocha é nativo de ilhas que ficam perto da Antártida, incluindo as Ilhas Malvinas, e está listada como uma espécie ameaçada na lista vermelha da União Internacional para a Conservador da Natureza.
G1