Juiz decide arquivar processo da DIS contra Neymar na Espanha, diz jornal

De acordo com o diário “Marca”, o juiz De la Mata decidiu arquivar nesta sexta-feira o processo movido pelo grupo DIS sobre a transferência do craque do Santos para o Barcelona. A empresa citada reclamava na Audiência Nacional da Espanha irregularidades na negociação, alegando que foi prejudicada pelas partes envolvidas. O Barça, por sua vez, já havia entrado em acordo com o fisco espanhol, e com a decisão do juiz as questões judiciais envolvendo o nome do atacante brasileiro devem se encerrar.
O grupo DIS alegava ter direito a receber 40% do valor total da transferência, que, de acordo com a Audiência Nacional espanhola, alcançou os € 83,3 milhões (R$ 307 milhões). A empresa, no entanto, só recebeu a porcentagem dos € 17 milhões (R$ 62 milhões) pagos pelo Barcelona ao Santos pela contratação do jogador.
No processo com o fisco espanhol, o Barcelona se declarou culpado e aceitou pagar a multa de € 5,5 milhões (R$ 20 milhões) por erro de planejamento fiscal na contratação de Neymar em 2013. A decisão foi anunciada pelo presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, após ser aprovada por 14 conselheiros do clube durante uma reunião de sete horas e meia (outros dois votaram contra, enquanto dois se abstiveram).
G1

De acordo com o diário “Marca”, o juiz De la Mata decidiu arquivar nesta sexta-feira o processo movido pelo grupo DIS sobre a transferência do craque do Santos para o Barcelona. A empresa citada reclamava na Audiência Nacional da Espanha irregularidades na negociação, alegando que foi prejudicada pelas partes envolvidas. O Barça, por sua vez, já havia entrado em acordo com o fisco espanhol, e com a decisão do juiz as questões judiciais envolvendo o nome do atacante brasileiro devem se encerrar.
O grupo DIS alegava ter direito a receber 40% do valor total da transferência, que, de acordo com a Audiência Nacional espanhola, alcançou os € 83,3 milhões (R$ 307 milhões). A empresa, no entanto, só recebeu a porcentagem dos € 17 milhões (R$ 62 milhões) pagos pelo Barcelona ao Santos pela contratação do jogador.
No processo com o fisco espanhol, o Barcelona se declarou culpado e aceitou pagar a multa de € 5,5 milhões (R$ 20 milhões) por erro de planejamento fiscal na contratação de Neymar em 2013. A decisão foi anunciada pelo presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, após ser aprovada por 14 conselheiros do clube durante uma reunião de sete horas e meia (outros dois votaram contra, enquanto dois se abstiveram).
G1