Cerca de 70 Integrantes das torcidas do Belo e ASA são detidos durante briga em João Pessoa

Cerca de 70 torcedores do Botafogo e ASA-AL foram detidos pela Polícia Militar enquanto se confrontavam na BR-230, nas imediações do Estádio Almeidão, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, na tarde deste domingo. Alguns jovens ficaram feridos. Os times se enfrentam neste domingo.
De acordo com o major Jobson Vinicius, subcomandante do 1º Batalhão, a Polícia Militar recebeu a informação do confronto e conseguiu deter alguns dos envolvidos. Pedras utilizadas na briga foram encontradas em um trecho da BR-230. O trânsito ficou lento.
“Recebemos a informação de que grupos de torcedores das duas torcidas combinaram o confronto pela internet. Quando chegamos, os jovens já tinham iniciado o confronto e ainda conseguimos deter cerca de 70 torcedores tanto do Asa quanto do Belo. Eles brigaram e usaram pedras na agressão. Alguns dos manifestantes tinham escoriações”, explicou o major.
O subcomandante informou que o grupo foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, no bairro do Geisel, em João Pessoa.
Portalcorreio

Cerca de 70 torcedores do Botafogo e ASA-AL foram detidos pela Polícia Militar enquanto se confrontavam na BR-230, nas imediações do Estádio Almeidão, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, na tarde deste domingo. Alguns jovens ficaram feridos. Os times se enfrentam neste domingo.
De acordo com o major Jobson Vinicius, subcomandante do 1º Batalhão, a Polícia Militar recebeu a informação do confronto e conseguiu deter alguns dos envolvidos. Pedras utilizadas na briga foram encontradas em um trecho da BR-230. O trânsito ficou lento.
“Recebemos a informação de que grupos de torcedores das duas torcidas combinaram o confronto pela internet. Quando chegamos, os jovens já tinham iniciado o confronto e ainda conseguimos deter cerca de 70 torcedores tanto do Asa quanto do Belo. Eles brigaram e usaram pedras na agressão. Alguns dos manifestantes tinham escoriações”, explicou o major.
O subcomandante informou que o grupo foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, no bairro do Geisel, em João Pessoa.
Portalcorreio