Campinense vence o Globo FC de virada

Com gols salvador de Alex Sandro e Danilo nos acréscimos, o Campinense venceu o Globo (RN), de virada e agora tem a vantagem para jogar pelo empate na partida de volta para chegar as oitavas de final da Série D do Brasileiro. O jogador entrou no lugar de Felipe Ramon no intervalo, quando o Campinense perdia por 1 a 0. Aos 14 minutos minutos, ele já tinha mandado a bola para o fundo das redes, mas o árbitro havia marcado impedimento.

Foi a quarta vitória seguida da Raposa no certame foi conquistada com sofrimento. Depois de um primeiro tempo ruim, com o time mostrando certa desorganização e sem conseguir tramar jogadas, os visitantes foram eficientes e conseguiram a vitória parcial.

O jogo começou morno, com o Campinense pressionando mais, porém sem muito sucesso. E foi exatamente quando o time da casa estava melhor, que o Globo abriu o placar com Romarinho, aos 26 minutos. Ele conseguiu ganhar da defesa rubro-negra no setor esquerdo do ataque, puxou para o meio e acertou um belo chute, no ângulo de Glédson.

No segundo tempo, o técnico Paulo Moroni sacou Filipe Ramon e optou pelo atacante Alex Sandro, que mudaria o roteiro da peleja.

Com mais volume, porém mais no abafa do que na organização tática, a Raposa até esboçava reação. O problema é que a fase do camisa 9 Júnior Chicão é ruim.

Aos quatro minutos, Everaldo bateu escanteio, o atacante cabeceou com estilo, mas a bola caprichosamente bateu no travessão e na trave, e não entrou.

O Globo-RN se resumia ao famoso “ferrolho”, com duas linhas de quatro homens, dificultando as ações do raçudo, contudo desorganizado Campinense.

Reginaldo Júnior tentou após lançamento de Magno, só que a bola saiu fraca e a zaga afastou. Antes, Chicão, em girada da meia-lua, colocou a bola para a linha de fundo em arremate de esquerda.

A coisa começou a mudar aos 32. Alex Sandro recebeu dentro da área, evitou a saída da bola e driblou Jamerson. Quando se preparava pra dar sequência ao lance, o camisa 19 foi tocado e o árbitro Elmo Resende assinalou pênalti.

Aos 47, Alex Sandro descolou laçamento para área. Como um flecha, de surpresa, o Danilo apareceu na esquerda e tocou com o pé canhoto para as redes: 2 a 1.

Agora o Campinense vai até Ceará-Mirim precisando de um empate para avançar na Série D. A partida está marcada para as 19h do próximo domingo (31), no estádio Barretão. Vitória do Globo-RN por 1 a 0 dá a classificação aos potiguares por conta do gol qualificado em Campina Grande.

A repetição do placar de 2 a 1 para os mandantes leva a decisão para os pênaltis.

Qualquer vitória por apenas um gol de diferença de 3 a 2 em diante deixa a vaga na terceir a fase com a Raposa.

Redação

Com gols salvador de Alex Sandro e Danilo nos acréscimos, o Campinense venceu o Globo (RN), de virada e agora tem a vantagem para jogar pelo empate na partida de volta para chegar as oitavas de final da Série D do Brasileiro. O jogador entrou no lugar de Felipe Ramon no intervalo, quando o Campinense perdia por 1 a 0. Aos 14 minutos minutos, ele já tinha mandado a bola para o fundo das redes, mas o árbitro havia marcado impedimento.

Foi a quarta vitória seguida da Raposa no certame foi conquistada com sofrimento. Depois de um primeiro tempo ruim, com o time mostrando certa desorganização e sem conseguir tramar jogadas, os visitantes foram eficientes e conseguiram a vitória parcial.

O jogo começou morno, com o Campinense pressionando mais, porém sem muito sucesso. E foi exatamente quando o time da casa estava melhor, que o Globo abriu o placar com Romarinho, aos 26 minutos. Ele conseguiu ganhar da defesa rubro-negra no setor esquerdo do ataque, puxou para o meio e acertou um belo chute, no ângulo de Glédson.

No segundo tempo, o técnico Paulo Moroni sacou Filipe Ramon e optou pelo atacante Alex Sandro, que mudaria o roteiro da peleja.

Com mais volume, porém mais no abafa do que na organização tática, a Raposa até esboçava reação. O problema é que a fase do camisa 9 Júnior Chicão é ruim.

Aos quatro minutos, Everaldo bateu escanteio, o atacante cabeceou com estilo, mas a bola caprichosamente bateu no travessão e na trave, e não entrou.

O Globo-RN se resumia ao famoso “ferrolho”, com duas linhas de quatro homens, dificultando as ações do raçudo, contudo desorganizado Campinense.

Reginaldo Júnior tentou após lançamento de Magno, só que a bola saiu fraca e a zaga afastou. Antes, Chicão, em girada da meia-lua, colocou a bola para a linha de fundo em arremate de esquerda.

A coisa começou a mudar aos 32. Alex Sandro recebeu dentro da área, evitou a saída da bola e driblou Jamerson. Quando se preparava pra dar sequência ao lance, o camisa 19 foi tocado e o árbitro Elmo Resende assinalou pênalti.

Aos 47, Alex Sandro descolou laçamento para área. Como um flecha, de surpresa, o Danilo apareceu na esquerda e tocou com o pé canhoto para as redes: 2 a 1.

Agora o Campinense vai até Ceará-Mirim precisando de um empate para avançar na Série D. A partida está marcada para as 19h do próximo domingo (31), no estádio Barretão. Vitória do Globo-RN por 1 a 0 dá a classificação aos potiguares por conta do gol qualificado em Campina Grande.

A repetição do placar de 2 a 1 para os mandantes leva a decisão para os pênaltis.

Qualquer vitória por apenas um gol de diferença de 3 a 2 em diante deixa a vaga na terceir a fase com a Raposa.

Redação