Exame aponta concussão e fraturas na coluna vertebral de ciclista holandesa

ciclistaA holandesa Annemiek van Vleuten, que sofreu um violento acidente na descida da Vista Chinesa durante a prova de ciclismo de estrada, neste domingo, foi examinada no hospital America’s Medical City, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e exames apontaram uma concussão e três pequenas fraturas na coluna vertebral. A ciclista, de 32 anos, permanecerá no local pelas próximas 24 horas, período em que ficará sob cuidados e observação.
O quadro, no entanto, não é grave. De acordo com Maurits Hendriks, representante da delegação holandesa, Johan Villet, chefe da delegação, e os médicos Cees-Rein van den Hoogenband e Robert Kempers, ela está consciente e conversando normalmente. A informação bate com a do fisioterapeuta da Holanda, Ruud Zulmans, no momento em que van Vleuten havia sido levada de ambulância para o hospital, antes do diagnóstico da extensão das lesões.
– Ela teve três pequenas fraturas na coluna vertebral e concussão. Ela deve ficar em observação hospital pelas próximas 24 horas e depois deve passar por novos exames. Não sabemos ainda o que vai acontecer depois disso. Mas ela está bem, acordada, consciente e tendo boas reações – disse Johan.

O ACIDENTE
Annemiek van Vleuten liderava a prova feminina e estava a 10 km da medalha de ouro quando perdeu o controle numa curva, atrapalhada também pelo pneu dianteiro, que travou. Ela caiu de maneira violenta em cima de um meio-fio. Em entrevista a jornalista inglesa Danielle Rossingh, a vencedora da prova, Anna van der Breggen, falou do susto ao passar pelo local do acidente.
– Eu a vi caída, e a cena não era nada boa. Fiquei em choque e não consegui correr, mas Emma disse “Vamos (completar a prova) pela Annemiek – disse a também holandesa, referindo-se à sueca Emma Johansson, que chegou em segundo lugar. A italiana Elisa Longo Borghini levou o bronze e completou o pódio.
Depois de ver as imagens, Emma também mostrou-se impressionada.
– Foi uma queda horrível. Nosso pelotão é tão pequeno que todas se conhecem muito bem.

ESPERO QUE ELA ESTEJA BEM.
Antes de o resultados dos exames ter sido divulgado, a Federação Internacional de Ciclismo soltou um comunicado dizendo que “van Vleuten está consciente e com capacidade de se comunicar.” A Vista Chinesa, local da disputa do ciclismo de estrada, também foi palco dos acidentes do italiano Vincenzo Nibali e do colombiano Sergio Luis Henao Montoya, no sábado. Ambos lideravam a prova quando sofreram suas quedas.
Exatamente um ano antes, outro acidente sério
No dia 7 de agosto de 2015, van Vleuten se chocou contra um carro durante uma sessão de treinos em Livigno, na Itália. O resultado: uma clavícula e três costelas quebradas, além de um colapso pulmonar (quando o ar que circula nos pulmões escapa para o espaço entre eles e a parede do tórax, empurrando o pulmão para baixo ou causando seu colapso). A ciclista ficou alguns dias em observação até poder retornar ao seu país, ficando fora da Copa do Mundo de ciclismo realizada no fim de setembro em Richmond, Virgínia, nos Estados Unidos.
G1

ciclistaA holandesa Annemiek van Vleuten, que sofreu um violento acidente na descida da Vista Chinesa durante a prova de ciclismo de estrada, neste domingo, foi examinada no hospital America’s Medical City, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e exames apontaram uma concussão e três pequenas fraturas na coluna vertebral. A ciclista, de 32 anos, permanecerá no local pelas próximas 24 horas, período em que ficará sob cuidados e observação.
O quadro, no entanto, não é grave. De acordo com Maurits Hendriks, representante da delegação holandesa, Johan Villet, chefe da delegação, e os médicos Cees-Rein van den Hoogenband e Robert Kempers, ela está consciente e conversando normalmente. A informação bate com a do fisioterapeuta da Holanda, Ruud Zulmans, no momento em que van Vleuten havia sido levada de ambulância para o hospital, antes do diagnóstico da extensão das lesões.
– Ela teve três pequenas fraturas na coluna vertebral e concussão. Ela deve ficar em observação hospital pelas próximas 24 horas e depois deve passar por novos exames. Não sabemos ainda o que vai acontecer depois disso. Mas ela está bem, acordada, consciente e tendo boas reações – disse Johan.

O ACIDENTE
Annemiek van Vleuten liderava a prova feminina e estava a 10 km da medalha de ouro quando perdeu o controle numa curva, atrapalhada também pelo pneu dianteiro, que travou. Ela caiu de maneira violenta em cima de um meio-fio. Em entrevista a jornalista inglesa Danielle Rossingh, a vencedora da prova, Anna van der Breggen, falou do susto ao passar pelo local do acidente.
– Eu a vi caída, e a cena não era nada boa. Fiquei em choque e não consegui correr, mas Emma disse “Vamos (completar a prova) pela Annemiek – disse a também holandesa, referindo-se à sueca Emma Johansson, que chegou em segundo lugar. A italiana Elisa Longo Borghini levou o bronze e completou o pódio.
Depois de ver as imagens, Emma também mostrou-se impressionada.
– Foi uma queda horrível. Nosso pelotão é tão pequeno que todas se conhecem muito bem.

ESPERO QUE ELA ESTEJA BEM.
Antes de o resultados dos exames ter sido divulgado, a Federação Internacional de Ciclismo soltou um comunicado dizendo que “van Vleuten está consciente e com capacidade de se comunicar.” A Vista Chinesa, local da disputa do ciclismo de estrada, também foi palco dos acidentes do italiano Vincenzo Nibali e do colombiano Sergio Luis Henao Montoya, no sábado. Ambos lideravam a prova quando sofreram suas quedas.
Exatamente um ano antes, outro acidente sério
No dia 7 de agosto de 2015, van Vleuten se chocou contra um carro durante uma sessão de treinos em Livigno, na Itália. O resultado: uma clavícula e três costelas quebradas, além de um colapso pulmonar (quando o ar que circula nos pulmões escapa para o espaço entre eles e a parede do tórax, empurrando o pulmão para baixo ou causando seu colapso). A ciclista ficou alguns dias em observação até poder retornar ao seu país, ficando fora da Copa do Mundo de ciclismo realizada no fim de setembro em Richmond, Virgínia, nos Estados Unidos.
G1