Candidato a vereador e familiares vivem momentos de cárcere privado na Paraíba

foto5Na noite de quinta-feira, dia 29 de setembro de 2016, um triste fato ocorreu na cidade de Tenório, a 22km de Juazeirinho, nas vésperas da campanha eleitoral. Às 20h30, o candidato a vereador Arthur Conserva, ao chegar na propriedade de sua correligionária e também candidata a vereadora Kukuta, foi cercado por pelo menos 25 motocicletas. De maneira extremamente hostil, as motos aceleravam vorazmente e faziam derrapadas (os famosos cavalo de pau) como uma maneira de intimidar o candidato, que teve a sorte de encontrar a porteira da propriedade aberta e entrar rapidamente.

Os motoqueiros usavam capacetes (e alguns até capuz), no sentido de não serem reconhecidos. Eles estacionaram nos arredores da propriedade que está localizada no sítio Cachoeirinha, numa bifurcação de duas estradas que dão acesso a outros sítios da zona rural do município. Aproveitando-se do escuro, os sujeitos se dividiram em três grupos, estacionaram suas motos e observavam o movimento da casa, andando de um lugar para o outro, um deles com uma lanterna, apavorando o casal morador e cerca de 10 pessoas entre familiares e visitantes que viveram momentos de cárcere privado.

A Polícia Militar foi acionada e em pouco mais de 20 minutos chegou em uma viatura, pegando de surpresa apenas um dos 3 grupos de motoqueiros que teve qualquer reação sustada. De imediato, a guarnição da PM responsável pelo plantão do dia realizou abordagem em 5 jovens, um deles fugiu e abandonou a motocicleta com a chave na ignição; esta, adesivada no tanque e abaixo da placa com adesivos do candidato a reeleição pelo partido PSB, Evilasio Souto. Os 5 abordados, após uma áspera conversa, foram liberados. O ocorrido revoltou o candidato a prefeito da oposição Adilson Conserva (do PSDB, pai do Arthur), que afirmou não ver limites para a atuação de intimidação contra a sua campanha: “Isso é prova do desespero com que a candidatura do PSB tem tratado esse pleito eleitoral. Invadiram nosso último comício e tentam de todas as formas nos intimidar, mas tenho certeza que no domingo o povo vai saber dar a resposta”, afirmou.

 

Redação

 

foto5Na noite de quinta-feira, dia 29 de setembro de 2016, um triste fato ocorreu na cidade de Tenório, a 22km de Juazeirinho, nas vésperas da campanha eleitoral. Às 20h30, o candidato a vereador Arthur Conserva, ao chegar na propriedade de sua correligionária e também candidata a vereadora Kukuta, foi cercado por pelo menos 25 motocicletas. De maneira extremamente hostil, as motos aceleravam vorazmente e faziam derrapadas (os famosos cavalo de pau) como uma maneira de intimidar o candidato, que teve a sorte de encontrar a porteira da propriedade aberta e entrar rapidamente.

Os motoqueiros usavam capacetes (e alguns até capuz), no sentido de não serem reconhecidos. Eles estacionaram nos arredores da propriedade que está localizada no sítio Cachoeirinha, numa bifurcação de duas estradas que dão acesso a outros sítios da zona rural do município. Aproveitando-se do escuro, os sujeitos se dividiram em três grupos, estacionaram suas motos e observavam o movimento da casa, andando de um lugar para o outro, um deles com uma lanterna, apavorando o casal morador e cerca de 10 pessoas entre familiares e visitantes que viveram momentos de cárcere privado.

A Polícia Militar foi acionada e em pouco mais de 20 minutos chegou em uma viatura, pegando de surpresa apenas um dos 3 grupos de motoqueiros que teve qualquer reação sustada. De imediato, a guarnição da PM responsável pelo plantão do dia realizou abordagem em 5 jovens, um deles fugiu e abandonou a motocicleta com a chave na ignição; esta, adesivada no tanque e abaixo da placa com adesivos do candidato a reeleição pelo partido PSB, Evilasio Souto. Os 5 abordados, após uma áspera conversa, foram liberados. O ocorrido revoltou o candidato a prefeito da oposição Adilson Conserva (do PSDB, pai do Arthur), que afirmou não ver limites para a atuação de intimidação contra a sua campanha: “Isso é prova do desespero com que a candidatura do PSB tem tratado esse pleito eleitoral. Invadiram nosso último comício e tentam de todas as formas nos intimidar, mas tenho certeza que no domingo o povo vai saber dar a resposta”, afirmou.

 

Redação