Campeonato Brasileiro bate recorde com 61 estrangeiros

O Campeonato Brasileiro atualmente conta com uma verdadeira legião de gringos, que estão se destacando cada vez mais. Um dos que mais vêm chamando atenção nos últimos jogos é o centroavante Chávez, do São Paulo. O argentino ex-Boca Juniors é apenas mais um dos 61 estrangeiros que atuam no futebol nacional, número recorde na história da competição.

Além de Chávez, outro goleador que vem se destacando no Brasileirão é o centroavante argentino Ramón Ábila, que defende as cores do Cruzeiro.

No setor defensivo, também há gringos que estão se destacando, como o goleiro paraguaio Gatito Fernández, do Figueirense, e também o zagueiro colombiano Yerry Mina, do Palmeiras.

No total, são atletas de 13 nacionalidades diferentes atuando em todo Brasil. Desde os sul-americanos, como o venezuelano Seijas, do Internacional, até europeus.

As nacionalidades mais curiosas envolvem clubes parananeses, que contam com o português Bruno Pereirinha, do Atlético-PR, e o inglês naturalizado turco Kazim Richards, do Coritiba.

Atualmente, o limite de gringos que podem ser relacionados por jogo é de cinco. Dos 20 clubes do Brasileirão, sete deles contam com esse número limite em seus elencos: Atlético-MG, Santos, Botafogo, São Paulo, Sport, Cruzeiro e Coritiba.
Por outro lado, tem time que prefere não contar com nenhum gringo. É o caso de apenas uma equipe do Brasileirão, a Ponte Preta. O time de Campinas é o único da Série A que não possui nenhum estrangeiro no elenco.
R7

O Campeonato Brasileiro atualmente conta com uma verdadeira legião de gringos, que estão se destacando cada vez mais. Um dos que mais vêm chamando atenção nos últimos jogos é o centroavante Chávez, do São Paulo. O argentino ex-Boca Juniors é apenas mais um dos 61 estrangeiros que atuam no futebol nacional, número recorde na história da competição.

Além de Chávez, outro goleador que vem se destacando no Brasileirão é o centroavante argentino Ramón Ábila, que defende as cores do Cruzeiro.

No setor defensivo, também há gringos que estão se destacando, como o goleiro paraguaio Gatito Fernández, do Figueirense, e também o zagueiro colombiano Yerry Mina, do Palmeiras.

No total, são atletas de 13 nacionalidades diferentes atuando em todo Brasil. Desde os sul-americanos, como o venezuelano Seijas, do Internacional, até europeus.

As nacionalidades mais curiosas envolvem clubes parananeses, que contam com o português Bruno Pereirinha, do Atlético-PR, e o inglês naturalizado turco Kazim Richards, do Coritiba.

Atualmente, o limite de gringos que podem ser relacionados por jogo é de cinco. Dos 20 clubes do Brasileirão, sete deles contam com esse número limite em seus elencos: Atlético-MG, Santos, Botafogo, São Paulo, Sport, Cruzeiro e Coritiba.
Por outro lado, tem time que prefere não contar com nenhum gringo. É o caso de apenas uma equipe do Brasileirão, a Ponte Preta. O time de Campinas é o único da Série A que não possui nenhum estrangeiro no elenco.
R7