Famosos nas urnas: veja quem se deu bem e quem se deu mal

A fama na música, na TV ou no futebol nem sempre se reverte em votos nas urnas. Veja, em uma lista de famosos que se candidataram nestas eleições, quem se deu bem e quem se deu mal.

QUEM SE DEU MAL

Agnaldo Timóteo, cantor
O cantor, que já foi deputado federal e vereador pelo Rio e por São Paulo, teve 4.821 votos este ano e não se elegeu vereador pelo PMDB no Rio de Janeiro. Em 2012, ao perder a reeleição para vereador em São Paulo, ele chegou a passar mal e ir ao hospital.

Thammy Miranda, ator
Candidato a vereador pelo PP na cidade de São Paulo, o filho da cantora Gretchen teve 12.408 votos e não se elegeu.

Marcelinho Carioca, ex-jogador
Com 12.602 votos, não conseguiu se eleger vereador pelo PRB em São Paulo. O ex-jogador foi suplente de deputado federal em 2010, perdeu as eleições para vereador e deputado estadual em 2012 e 2014 e acabou tomando posse na Câmara quando o deputado Márcio França se licenciou em 2015.

Mulher Pera, dançarina
Candidata pelo PT do B a vereadora em São Paulo, Suélem Aline Mendes Nami Cury, a Mulher Pera (ou apenas Pera, como usou no nome eleitoral), teve apenas 294 votos e não se elegeu. Em 2012 e em 2014 ela já havia tentado, sem sucesso, se tornar vereadora.

Ed Carlos, ex-cantor da Jovem Guarda
O ex-cantor conhecido como “Reizinho da Jovem Guarda” tentou uma vaga como vereador em São Paulo pelo PRP. Com 756 votos, não foi eleito.

Pink, ex-BBB
No Recife, a ex-BBB Pink se candidatou a vereadora pela terceira vez, mas, assim como em 2008 e em 2012, foi derrotada. Candidata do PSC, neste ano ela teve 901 votos e ficou em 161º lugar – na capital pernambucana, 39 vereadores se elegeram.

Ademir da Guia, ex-jogador de futebol
O astro do Palmeiras nos anos 70 concorreu pelo PHS para vereador em São Paulo, obteve 3.166 votos e não se elegeu. Ele já foi vereador em São Paulo em 2004.

Dudu Nobre, cantor
Candidato a vereador pelo PT do B no Rio de Janeiro, o sambista ficou em 260º lugar e não se elegeu. Ele teve 1.625 votos.

MC Serginho, músico
Com 1.366 votos, o funkeiro parceiro de Lacraia e autor de músicas como ‘Eguinha Pocotó’, ‘Morto Muito Louco’ e ‘Vai Serginho’ não se elegeu vereador do Rio de Janeiro pelo PRP.

Theo Becker, ator
Com apenas 421 votos, o ator não se elegeu vereador na cidade do Rio de Janeiro pelo PRB. Ele ficou em 612º lugar na disputa – 51 se elegeram.

Diego Grossi, ex-BBB
Com 494 votos, o ex-BBB Diego Grossi, que participou da 14ª edição do programa, em 2014, não se elegeu vereador pelo PRP na cidade do Rio de Janeiro.

Roberto Dinamite, ex-jogador de futebol
O ex-jogador de futebol e ex-dirigente do Vasco da Gama teve 2.518 votos e não se elegeu vereador pelo Solidariedade no Rio de Janeiro. Em 2014, ele já havia tentado uma vaga de deputado estadual, mas perdeu a eleição.

MC Vesga, funkeira
Com o slogan de campanha “Um olho nos problemas e outro nas soluções”, Adriana Biacchi, a MC Vesga, teve apenas 118 e não elegeu para vereadora em Porto Alegre. A autora do hit “Ping Pong” foi candidata pelo Partido Verde (PV).

Waldir Peres, ex-jogador de futebol
O ex-goleiro que jogou no São Paulo, Corinthians e Portuguesa e foi titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1982, concorreu a vereador pelo PRP em São Paulo, mas, com 1.341 votos, não se elegeu.
Conde Chiquinho Scarpa, socialite
O playboy e socialite se candidatou a vereador pelo PRB em São Paulo. Com 5.140 votos, não se elegeu.

QUEM SE DEU BEM
Dona Bill, mãe de Wesley Safadão
Mãe do famoso cantor, Maria Valmira Silva de Oliveira venceu a eleição para vice-prefeita da cidade de Aracoiaba, no CE. A chapa dela, do prefeito Antonio Claudio (PSDB), teve 40% dos votos válidos. A candidatura dos dois foi cassada, mas cabe recurso.

Mãe Loura do Funk
Verônica Costa, a Mãe Loura do Funk, se elegeu pela quinta vez vereadora do Rio de Janeiro. Candidata pelo PMDB, teve 19.946 votos e foi a 23ª mais votada da cidade.

Lobão, músico
Eleito pelo PP com 24.969 votos, o cantor e compositor da banda “Cheiro de Calcinha” e produtor de filmes pornôs Anivaldo Luiz da Silva, o Lobão, foi o vereador mais votado em Maceió. Será o primeiro mandato dele, após perder votações para deputado estadual e vereador.
G1

A fama na música, na TV ou no futebol nem sempre se reverte em votos nas urnas. Veja, em uma lista de famosos que se candidataram nestas eleições, quem se deu bem e quem se deu mal.

QUEM SE DEU MAL

Agnaldo Timóteo, cantor
O cantor, que já foi deputado federal e vereador pelo Rio e por São Paulo, teve 4.821 votos este ano e não se elegeu vereador pelo PMDB no Rio de Janeiro. Em 2012, ao perder a reeleição para vereador em São Paulo, ele chegou a passar mal e ir ao hospital.

Thammy Miranda, ator
Candidato a vereador pelo PP na cidade de São Paulo, o filho da cantora Gretchen teve 12.408 votos e não se elegeu.

Marcelinho Carioca, ex-jogador
Com 12.602 votos, não conseguiu se eleger vereador pelo PRB em São Paulo. O ex-jogador foi suplente de deputado federal em 2010, perdeu as eleições para vereador e deputado estadual em 2012 e 2014 e acabou tomando posse na Câmara quando o deputado Márcio França se licenciou em 2015.

Mulher Pera, dançarina
Candidata pelo PT do B a vereadora em São Paulo, Suélem Aline Mendes Nami Cury, a Mulher Pera (ou apenas Pera, como usou no nome eleitoral), teve apenas 294 votos e não se elegeu. Em 2012 e em 2014 ela já havia tentado, sem sucesso, se tornar vereadora.

Ed Carlos, ex-cantor da Jovem Guarda
O ex-cantor conhecido como “Reizinho da Jovem Guarda” tentou uma vaga como vereador em São Paulo pelo PRP. Com 756 votos, não foi eleito.

Pink, ex-BBB
No Recife, a ex-BBB Pink se candidatou a vereadora pela terceira vez, mas, assim como em 2008 e em 2012, foi derrotada. Candidata do PSC, neste ano ela teve 901 votos e ficou em 161º lugar – na capital pernambucana, 39 vereadores se elegeram.

Ademir da Guia, ex-jogador de futebol
O astro do Palmeiras nos anos 70 concorreu pelo PHS para vereador em São Paulo, obteve 3.166 votos e não se elegeu. Ele já foi vereador em São Paulo em 2004.

Dudu Nobre, cantor
Candidato a vereador pelo PT do B no Rio de Janeiro, o sambista ficou em 260º lugar e não se elegeu. Ele teve 1.625 votos.

MC Serginho, músico
Com 1.366 votos, o funkeiro parceiro de Lacraia e autor de músicas como ‘Eguinha Pocotó’, ‘Morto Muito Louco’ e ‘Vai Serginho’ não se elegeu vereador do Rio de Janeiro pelo PRP.

Theo Becker, ator
Com apenas 421 votos, o ator não se elegeu vereador na cidade do Rio de Janeiro pelo PRB. Ele ficou em 612º lugar na disputa – 51 se elegeram.

Diego Grossi, ex-BBB
Com 494 votos, o ex-BBB Diego Grossi, que participou da 14ª edição do programa, em 2014, não se elegeu vereador pelo PRP na cidade do Rio de Janeiro.

Roberto Dinamite, ex-jogador de futebol
O ex-jogador de futebol e ex-dirigente do Vasco da Gama teve 2.518 votos e não se elegeu vereador pelo Solidariedade no Rio de Janeiro. Em 2014, ele já havia tentado uma vaga de deputado estadual, mas perdeu a eleição.

MC Vesga, funkeira
Com o slogan de campanha “Um olho nos problemas e outro nas soluções”, Adriana Biacchi, a MC Vesga, teve apenas 118 e não elegeu para vereadora em Porto Alegre. A autora do hit “Ping Pong” foi candidata pelo Partido Verde (PV).

Waldir Peres, ex-jogador de futebol
O ex-goleiro que jogou no São Paulo, Corinthians e Portuguesa e foi titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1982, concorreu a vereador pelo PRP em São Paulo, mas, com 1.341 votos, não se elegeu.
Conde Chiquinho Scarpa, socialite
O playboy e socialite se candidatou a vereador pelo PRB em São Paulo. Com 5.140 votos, não se elegeu.

QUEM SE DEU BEM
Dona Bill, mãe de Wesley Safadão
Mãe do famoso cantor, Maria Valmira Silva de Oliveira venceu a eleição para vice-prefeita da cidade de Aracoiaba, no CE. A chapa dela, do prefeito Antonio Claudio (PSDB), teve 40% dos votos válidos. A candidatura dos dois foi cassada, mas cabe recurso.

Mãe Loura do Funk
Verônica Costa, a Mãe Loura do Funk, se elegeu pela quinta vez vereadora do Rio de Janeiro. Candidata pelo PMDB, teve 19.946 votos e foi a 23ª mais votada da cidade.

Lobão, músico
Eleito pelo PP com 24.969 votos, o cantor e compositor da banda “Cheiro de Calcinha” e produtor de filmes pornôs Anivaldo Luiz da Silva, o Lobão, foi o vereador mais votado em Maceió. Será o primeiro mandato dele, após perder votações para deputado estadual e vereador.
G1