Morre em CG funcionário de empresa de ônibus que teria sido baleado por idoso

Morreu nesta quinta-feira (13) um homem de 41 anos, funcionário de uma empresa de ônibus que teria sido baleado por um idoso de 77 anos na noite dessa quarta-feira (12) em Monteiro, no Cariri da Paraíba, a 305 km de João Pessoa. A vítima, que foi atingida por dois disparos de arma de fogo, faleceu às 11h50, mas a morte só foi confirmada no início da noite pela assessoria de imprensa do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, para onde o trabalhador havia sido encaminhado.

O idoso suspeito foi preso em flagrante. A Polícia Militar relatou que o ele chegou em um veículo Volkswagen Gol e, usando capacete, desceu do carro e entrou na sede da empresa. Um policial à paisana passava no local, percebeu que algo estranho estaria aconteceu e pediu reforço. Minutos depois, o suspeito efetuou quatro tiros. Após os disparos, ele foi embora, mas foi perseguido e preso quando guardava o carro na garagem. A arma utilizada no crime foi apreendida.
Inicialmente, familiares do suspeito disseram que o idoso teria problemas mentais. A Polícia Civil, no entanto, afirmou que a motivação do crime foi uma rixa.
Portalcorreio

Morreu nesta quinta-feira (13) um homem de 41 anos, funcionário de uma empresa de ônibus que teria sido baleado por um idoso de 77 anos na noite dessa quarta-feira (12) em Monteiro, no Cariri da Paraíba, a 305 km de João Pessoa. A vítima, que foi atingida por dois disparos de arma de fogo, faleceu às 11h50, mas a morte só foi confirmada no início da noite pela assessoria de imprensa do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, para onde o trabalhador havia sido encaminhado.

O idoso suspeito foi preso em flagrante. A Polícia Militar relatou que o ele chegou em um veículo Volkswagen Gol e, usando capacete, desceu do carro e entrou na sede da empresa. Um policial à paisana passava no local, percebeu que algo estranho estaria aconteceu e pediu reforço. Minutos depois, o suspeito efetuou quatro tiros. Após os disparos, ele foi embora, mas foi perseguido e preso quando guardava o carro na garagem. A arma utilizada no crime foi apreendida.
Inicialmente, familiares do suspeito disseram que o idoso teria problemas mentais. A Polícia Civil, no entanto, afirmou que a motivação do crime foi uma rixa.
Portalcorreio