Empregos temporários estão sendo ofertados no comércio de Campina Grande

empregoO comércio de Campina Grande já deu início à procura por candidatos a ocupar as vagas temporárias que aparecem no final do ano. A expectativa dos lojistas é de que o número de contratações seja igual ao mesmo período do ano passado, quando 250 pessoas foram admitidas temporariamente.
É o que aponta a pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campina Grande no período de 10 a 18 de outubro, com empresários locais. Algumas lojas que devem contratar temporários já iniciaram o processo de seleção, mas a maioria dos lojistas (69%) informou que irá contratar apenas no mês de dezembro e darão prioridade àquelas pessoas com experiência comprovada.
O cargo de vendedor será o mais ofertado neste fim do ano, segundo 72% dos empresários. A seguir aparecem as vagas de operador de caixa (13%), fiscal de loja (7%), estoquista (6%) e auxiliar de serviços gerais (2%).
Segundo a presidente da CDL, Rosália Lucas, a fraca recuperação da economia tem deixado os lojistas ainda mais cautelosos com relação às vendas no período do final de ano. “Aqueles que pretendem investir em mão de obra temporária estão esperando até o último minuto como forma de evitar prejuízos e gastos desnecessários com a folha de pagamento”, destacou.
A pesquisa também constatou que o ano de 2016 está sendo considerado razoável para o comércio, mas a maioria deles afirmou estar otimista com relação às vendas de final de ano.

 

empregoO comércio de Campina Grande já deu início à procura por candidatos a ocupar as vagas temporárias que aparecem no final do ano. A expectativa dos lojistas é de que o número de contratações seja igual ao mesmo período do ano passado, quando 250 pessoas foram admitidas temporariamente.
É o que aponta a pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campina Grande no período de 10 a 18 de outubro, com empresários locais. Algumas lojas que devem contratar temporários já iniciaram o processo de seleção, mas a maioria dos lojistas (69%) informou que irá contratar apenas no mês de dezembro e darão prioridade àquelas pessoas com experiência comprovada.
O cargo de vendedor será o mais ofertado neste fim do ano, segundo 72% dos empresários. A seguir aparecem as vagas de operador de caixa (13%), fiscal de loja (7%), estoquista (6%) e auxiliar de serviços gerais (2%).
Segundo a presidente da CDL, Rosália Lucas, a fraca recuperação da economia tem deixado os lojistas ainda mais cautelosos com relação às vendas no período do final de ano. “Aqueles que pretendem investir em mão de obra temporária estão esperando até o último minuto como forma de evitar prejuízos e gastos desnecessários com a folha de pagamento”, destacou.
A pesquisa também constatou que o ano de 2016 está sendo considerado razoável para o comércio, mas a maioria deles afirmou estar otimista com relação às vendas de final de ano.