Homem é confundido com policial e assassinado a tiros por assaltantes, em João Pessoa

Um homem de 44 anos foi assassinado a tiros, na manhã desta quinta-feira (20), após ser confundido com policial por assaltantes, no bairro Vieira Diniz, em João Pessoa. Ele estava acompanhado pela esposa e o filho de seis meses, que não se feriram.
A vítima saía de casa com a esposa e o bebê em uma motocicleta quando foi abordado por uma dupla armada. Os bandidos pediram que a mulher saltasse do veículo com a criança e, em seguida, roubou pertences da vítima. Segundo a esposa do homem assassinado, os assaltantes ainda tentaram levar a moto, mas não conseguiram fazê-la funcionar.
Depois da tentativa, os criminosos perceberam um adesivo que faz menção à Polícia Militar na placa do veículo. A vítima então teria avisado que não era policial e trabalhava com venda de motos, mas os bandidos não acreditaram e efetuaram disparos contra ele, que morreu na hora.
Até a publicação desta matéria, os responsáveis pelo crime ainda não tinham sido presos.

Um homem de 44 anos foi assassinado a tiros, na manhã desta quinta-feira (20), após ser confundido com policial por assaltantes, no bairro Vieira Diniz, em João Pessoa. Ele estava acompanhado pela esposa e o filho de seis meses, que não se feriram.
A vítima saía de casa com a esposa e o bebê em uma motocicleta quando foi abordado por uma dupla armada. Os bandidos pediram que a mulher saltasse do veículo com a criança e, em seguida, roubou pertences da vítima. Segundo a esposa do homem assassinado, os assaltantes ainda tentaram levar a moto, mas não conseguiram fazê-la funcionar.
Depois da tentativa, os criminosos perceberam um adesivo que faz menção à Polícia Militar na placa do veículo. A vítima então teria avisado que não era policial e trabalhava com venda de motos, mas os bandidos não acreditaram e efetuaram disparos contra ele, que morreu na hora.
Até a publicação desta matéria, os responsáveis pelo crime ainda não tinham sido presos.