Sargento da PM é suspeito de matar o primo a tiros no Sertão

Um sargento da Polícia Militar está sendo apontando como suspeito de um assassinato ocorrido na sexta-feira (22), na zona rural de São João do Rio do Peixe, no Sertão paraibano. O crime teria ocorrido após uma discussão familiar provocada pela posse de um terreno.
O policial foi identificado como sendo Francisco Félix de Abreu, já a vítima foi Francisco Vitoriano de Abreu, mais conhecido como “Chico Abreu”, de 63 anos.
Segundo as informações do comandante do 6° Batalhão de Policia Militar, o tenente-coronel Cunha Rolim, o sargento Félix revelou que estava voltando da roça com seu filho em uma carroça, quando foi emboscado por Francisco Vitoriano e acabou sendo alvejado na cabeça.
Em seguida seu filho também foi atingido de raspão mas reagiu e golpeou o Francisco Vitoriano com uma garrafa térmica. Mesmo ferido, o sargento disse ter sacado a arma e atirado contra Francisco Vitoriano que não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local.
O policial e o filho foram socorridos para uma unidade hospitalar. Segundo o tenente-coronel Cunha Rolim, o crime pode ter sido por motivado por disputa de terrenos.
Diário do Sertão

Um sargento da Polícia Militar está sendo apontando como suspeito de um assassinato ocorrido na sexta-feira (22), na zona rural de São João do Rio do Peixe, no Sertão paraibano. O crime teria ocorrido após uma discussão familiar provocada pela posse de um terreno.
O policial foi identificado como sendo Francisco Félix de Abreu, já a vítima foi Francisco Vitoriano de Abreu, mais conhecido como “Chico Abreu”, de 63 anos.
Segundo as informações do comandante do 6° Batalhão de Policia Militar, o tenente-coronel Cunha Rolim, o sargento Félix revelou que estava voltando da roça com seu filho em uma carroça, quando foi emboscado por Francisco Vitoriano e acabou sendo alvejado na cabeça.
Em seguida seu filho também foi atingido de raspão mas reagiu e golpeou o Francisco Vitoriano com uma garrafa térmica. Mesmo ferido, o sargento disse ter sacado a arma e atirado contra Francisco Vitoriano que não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local.
O policial e o filho foram socorridos para uma unidade hospitalar. Segundo o tenente-coronel Cunha Rolim, o crime pode ter sido por motivado por disputa de terrenos.
Diário do Sertão