Relator na CAS das emendas à Proposta Orçamentária 2017, Lira priorizou Saúde para beneficiar as pessoas de mais baixa renda

Na condição de Relator das emendas à proposta de Lei Orçamentária (PLOA) 2017 na Comissão de Assuntos Econômicos – CAS do Senado Federal, o Senador Raimundo Lira (PMDB-PB) disse por que escolheu a Saúde para destinar as quatro emendas que ele incluiu na proposta, totalizando um investimento de R$ 1.495.000.000,00.

Segundo Lira, um dos critérios para escolher quatro das 179 sugestões apresentadas foi a capacidade de beneficiar as pessoas de mais baixa renda. Ele observou que a área da Saúde é a mais emergencial e a que mais precisa de investimentos atualmente, no País.

A primeira emenda aprovada prevê R$ 440 milhões para a Rede Sarah, que presta assistência médica qualificada e gratuita a todos os níveis da população e desenvolve atividades educacionais e de pesquisa no campo na Saúde.

A segunda destina R$ 520 milhões para a aquisição de equipamentos hospitalares, a exemplo de mamógrafos, dentre outros, para a realização de exames na rede pública de saúde. A terceira destina de R$ 240 milhões à estruturação da rede de serviços de Atenção Básica à Saúde.

A quarta emenda destina R$ 295 milhões à Funasa, para implantação, ampliação e melhoria de sistemas públicos de abastecimento de água em municípios com população de até 50 mil habitantes.

Todas as emendas propostas por Lira foram aprovadas por unanimidade na CAS e serão encaminhadas à Comissão Mista do Orçamento (CMO). Aprovadas, constarão do substitutivo ao PLN 18/2016, o Projeto da Lei Orçamentária do ano que vem.

Assessoria de Imprensa
Gabinete do Senador Raimundo Lira – PMDB/PB

Na condição de Relator das emendas à proposta de Lei Orçamentária (PLOA) 2017 na Comissão de Assuntos Econômicos – CAS do Senado Federal, o Senador Raimundo Lira (PMDB-PB) disse por que escolheu a Saúde para destinar as quatro emendas que ele incluiu na proposta, totalizando um investimento de R$ 1.495.000.000,00.

Segundo Lira, um dos critérios para escolher quatro das 179 sugestões apresentadas foi a capacidade de beneficiar as pessoas de mais baixa renda. Ele observou que a área da Saúde é a mais emergencial e a que mais precisa de investimentos atualmente, no País.

A primeira emenda aprovada prevê R$ 440 milhões para a Rede Sarah, que presta assistência médica qualificada e gratuita a todos os níveis da população e desenvolve atividades educacionais e de pesquisa no campo na Saúde.

A segunda destina R$ 520 milhões para a aquisição de equipamentos hospitalares, a exemplo de mamógrafos, dentre outros, para a realização de exames na rede pública de saúde. A terceira destina de R$ 240 milhões à estruturação da rede de serviços de Atenção Básica à Saúde.

A quarta emenda destina R$ 295 milhões à Funasa, para implantação, ampliação e melhoria de sistemas públicos de abastecimento de água em municípios com população de até 50 mil habitantes.

Todas as emendas propostas por Lira foram aprovadas por unanimidade na CAS e serão encaminhadas à Comissão Mista do Orçamento (CMO). Aprovadas, constarão do substitutivo ao PLN 18/2016, o Projeto da Lei Orçamentária do ano que vem.

Assessoria de Imprensa
Gabinete do Senador Raimundo Lira – PMDB/PB