Suspeito de assalto a mercado morre e outro fica ferido após troca de tiros, na Paraíba

Um homem suspeito de tentar assaltar um mercadinho morreu e outro ficou ferido após uma troca de tiros. O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (27), na cidade de Frei Martinho, na região da Borborema do estado, a 193 km de João Pessoa.
De acordo com a Sétima Regional da Polícia Civil de Picuí, dois homens em uma motocicleta foram em direção à agência dos Correios e Telégrafos da cidade, mas o estabelecimento estava com as portas fechadas porque fazia o pagamento de aposentados.
A dupla foi em direção a um mercadinho e ao chegar ao estabelecimento, anunciou o assalto. Os criminosos armados pediram o dinheiro ao caixa, mas o funcionário teria reagido e atirado contra a dupla, que revidou os disparos.
Os assaltantes foram baleados e um deles morreu no local. Segundo a Polícia Civil, o outro suspeito baleado conseguiu fugir pilotando a motocicleta. Viaturas da Polícia Militar se mobilizaram para prender o suspeito, mas até a publicação desta reportagem ninguém tinha sido preso.
Portalcorreio

Um homem suspeito de tentar assaltar um mercadinho morreu e outro ficou ferido após uma troca de tiros. O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (27), na cidade de Frei Martinho, na região da Borborema do estado, a 193 km de João Pessoa.
De acordo com a Sétima Regional da Polícia Civil de Picuí, dois homens em uma motocicleta foram em direção à agência dos Correios e Telégrafos da cidade, mas o estabelecimento estava com as portas fechadas porque fazia o pagamento de aposentados.
A dupla foi em direção a um mercadinho e ao chegar ao estabelecimento, anunciou o assalto. Os criminosos armados pediram o dinheiro ao caixa, mas o funcionário teria reagido e atirado contra a dupla, que revidou os disparos.
Os assaltantes foram baleados e um deles morreu no local. Segundo a Polícia Civil, o outro suspeito baleado conseguiu fugir pilotando a motocicleta. Viaturas da Polícia Militar se mobilizaram para prender o suspeito, mas até a publicação desta reportagem ninguém tinha sido preso.
Portalcorreio