Projeto de Raimundo Lira que regulamenta a Vaquejada ganha força e apoio no Congresso Nacional

Atividade tradicional no Nordeste, que movimenta toda uma cadeia econômica e faz parte da cultura da região, a Vaquejada poderá ser regulamentada no Brasil, conforme estabelece o Projeto de Lei 377/2016, do Senador Raimundo Lira (PMDB-PB). O projeto, já apresentado no Senado, já ganha força e apoios no Congresso.

Raimundo Lira está conversando com vários parlamentares, mostrando a importância da Vaquejada para o Nordeste como elemento cultural e econômico na região. Ele disse que a recepção à matéria tem sido satisfatória e a perspectiva é de que o projeto seja aprovado ainda este ano. “Tenho certeza que a maioria dos parlamentares do Congresso, deputados e senadores, vai entender que é uma grande injustiça extinguir a Vaquejada”.

Lira lembrou que a votação no STF foi apertada, em um placar de 6 X 5, demonstrando que não há consenso firmado entre os ministros. Para ele, acabar a Vaquejada é como propor a extinção do São João no Nordeste, tradição na qual ninguém pode interferir.

Deputado do Piauí – Recentemente o senador recebeu em seu Gabinete o deputado e cantor do Piauí Francis Lopes (PRP), que se manifestou favorável ao projeto e disse que vários parlamentares nordestinos e de outras regiões já adiantaram que vão votar a favor da matéria.

Lira gravou um vídeo com o deputado piauiense tranquilizando os amantes da Vaquejada, que estão apreensivos com a recente decisão do Supremo Tribunal Federal – STF de considerar inconstitucional a Lei 15.299, do estado do Ceará, extinguindo Vaquejada. Raimundo Lira garantiu que a atividade será regulamentada.

A Matéria – O Projeto de Lei 377/2016, de Raimundo Lira, considera a Vaquejada “manifestação cultural, com características esportivas, caracterizada pela perseguição promovida ao bovino por vaqueiros montados a cavalo, com o objetivo de conduzi-lo e derruba-lo na areia”.

Assessoria de Imprensa
Gabinete do Senador Raimundo Lira – PMDB/PB

Atividade tradicional no Nordeste, que movimenta toda uma cadeia econômica e faz parte da cultura da região, a Vaquejada poderá ser regulamentada no Brasil, conforme estabelece o Projeto de Lei 377/2016, do Senador Raimundo Lira (PMDB-PB). O projeto, já apresentado no Senado, já ganha força e apoios no Congresso.

Raimundo Lira está conversando com vários parlamentares, mostrando a importância da Vaquejada para o Nordeste como elemento cultural e econômico na região. Ele disse que a recepção à matéria tem sido satisfatória e a perspectiva é de que o projeto seja aprovado ainda este ano. “Tenho certeza que a maioria dos parlamentares do Congresso, deputados e senadores, vai entender que é uma grande injustiça extinguir a Vaquejada”.

Lira lembrou que a votação no STF foi apertada, em um placar de 6 X 5, demonstrando que não há consenso firmado entre os ministros. Para ele, acabar a Vaquejada é como propor a extinção do São João no Nordeste, tradição na qual ninguém pode interferir.

Deputado do Piauí – Recentemente o senador recebeu em seu Gabinete o deputado e cantor do Piauí Francis Lopes (PRP), que se manifestou favorável ao projeto e disse que vários parlamentares nordestinos e de outras regiões já adiantaram que vão votar a favor da matéria.

Lira gravou um vídeo com o deputado piauiense tranquilizando os amantes da Vaquejada, que estão apreensivos com a recente decisão do Supremo Tribunal Federal – STF de considerar inconstitucional a Lei 15.299, do estado do Ceará, extinguindo Vaquejada. Raimundo Lira garantiu que a atividade será regulamentada.

A Matéria – O Projeto de Lei 377/2016, de Raimundo Lira, considera a Vaquejada “manifestação cultural, com características esportivas, caracterizada pela perseguição promovida ao bovino por vaqueiros montados a cavalo, com o objetivo de conduzi-lo e derruba-lo na areia”.

Assessoria de Imprensa
Gabinete do Senador Raimundo Lira – PMDB/PB