Copa do Brasil: primeiro jogo da final será em Minas Gerais

Atlético-MG e Grêmio começam a decidir o título da Copa do Brasil em Belo Horizonte. Em sorteio realizado na manhã desta sexta-feira, ficou decidido que o primeiro jogo, marcado para o dia 23 de novembro, será na capital mineira, e o Galo escolherá se mandará a partida no Independência, local que geralmente atua, ou no Mineirão. O jogo de volta, dia 30 de novembro, será em Porto Alegre, na Arena do Grêmio. Assim como em 2015, gol fora de casa não significa vantagem.
O Grêmio vai em busca do pentacampeonato, o que o colocaria como maior campeão da competição. As conquistas anteriores vieram em 1989, 1994, 1997 e 2001. O time foi vice em outras três vezes (1991, 1993 e 1995). O Atlético-MG tenta o bicampeonato. Há dois anos, o time alvinegro venceu o arquirrival Cruzeiro e conquistou o título inédito, na primeira vez que chegou à decisão. Os gaúchos não chegavam em condições de levantar uma taça a nível nacional ou internacional desde 2007, quando perderam a Libertadores para o Boca Juniors, da Argentina.
Os treinadores das equipes vão atrás do bicampeonato. Marcelo Oliveira, do Atlético-MG, conquistou a Copa do Brasil com o Palmeiras em 2015 – ele chega também a sua quarta final da competição, tendo sido vice-campeão com o Coritiba em 2011 e 2012. Renato Gaúcho, do Grêmio, levou a taça em 2007, quando comandava o Fluminense. Um dos dois se juntará à lista dos treinadores que têm mais de um título da competição. Até hoje, apenas dois conseguiram: Luiz Felipe Scolari (quatro conquistas) e Levir Culpi (dois).
Trajetória na competição
Atlético-MG e Grêmio só entraram nas oitavas da Copa do Brasil, já que disputaram a Taça Libertadores desta temporada. No primeiro confronto, o Galo passou pela Ponte Preta, após empate por 1 a 1, no Mineirão, e uma igualdade de 2 a 2, em Campinas. Já o Tricolor gaúcho teve pela frente o Atlético-PR. Em Curitiba, o time de Renato Gaúcho venceu por 1 a 0, mas foi derrotado pelo mesmo placar em Porto Alegre. Nos pênaltis, venceu por 4 a 3.
Na fase seguinte, o Galo encarou outro gaúcho: o Juventude. No Mineirão, venceu por 1 a 0, mesmo placar pelo qual foi derrotado em Caxias do Sul. Nos pênaltis, venceu por 4 a 2. Já o Grêmio encarou o Palmeiras. Em Porto Alegre, na primeira partida, vitória por 2 a 1. Em São Paulo, a igualdade por 1 a 1.
Antes de chegar à decisão, o Atlético-MG ainda passou pelo Internacional nas semifinais. No Beira-Rio, venceu por 2 a 1. No Independência, ficou no empate por 2 a 2. O Grêmio encarou o Cruzeiro. No Mineirão, venceu por 2 a 0, e na volta o empate sem gols valeu a vaga na final pela oitava vez na história do torneio.
G1

Atlético-MG e Grêmio começam a decidir o título da Copa do Brasil em Belo Horizonte. Em sorteio realizado na manhã desta sexta-feira, ficou decidido que o primeiro jogo, marcado para o dia 23 de novembro, será na capital mineira, e o Galo escolherá se mandará a partida no Independência, local que geralmente atua, ou no Mineirão. O jogo de volta, dia 30 de novembro, será em Porto Alegre, na Arena do Grêmio. Assim como em 2015, gol fora de casa não significa vantagem.
O Grêmio vai em busca do pentacampeonato, o que o colocaria como maior campeão da competição. As conquistas anteriores vieram em 1989, 1994, 1997 e 2001. O time foi vice em outras três vezes (1991, 1993 e 1995). O Atlético-MG tenta o bicampeonato. Há dois anos, o time alvinegro venceu o arquirrival Cruzeiro e conquistou o título inédito, na primeira vez que chegou à decisão. Os gaúchos não chegavam em condições de levantar uma taça a nível nacional ou internacional desde 2007, quando perderam a Libertadores para o Boca Juniors, da Argentina.
Os treinadores das equipes vão atrás do bicampeonato. Marcelo Oliveira, do Atlético-MG, conquistou a Copa do Brasil com o Palmeiras em 2015 – ele chega também a sua quarta final da competição, tendo sido vice-campeão com o Coritiba em 2011 e 2012. Renato Gaúcho, do Grêmio, levou a taça em 2007, quando comandava o Fluminense. Um dos dois se juntará à lista dos treinadores que têm mais de um título da competição. Até hoje, apenas dois conseguiram: Luiz Felipe Scolari (quatro conquistas) e Levir Culpi (dois).
Trajetória na competição
Atlético-MG e Grêmio só entraram nas oitavas da Copa do Brasil, já que disputaram a Taça Libertadores desta temporada. No primeiro confronto, o Galo passou pela Ponte Preta, após empate por 1 a 1, no Mineirão, e uma igualdade de 2 a 2, em Campinas. Já o Tricolor gaúcho teve pela frente o Atlético-PR. Em Curitiba, o time de Renato Gaúcho venceu por 1 a 0, mas foi derrotado pelo mesmo placar em Porto Alegre. Nos pênaltis, venceu por 4 a 3.
Na fase seguinte, o Galo encarou outro gaúcho: o Juventude. No Mineirão, venceu por 1 a 0, mesmo placar pelo qual foi derrotado em Caxias do Sul. Nos pênaltis, venceu por 4 a 2. Já o Grêmio encarou o Palmeiras. Em Porto Alegre, na primeira partida, vitória por 2 a 1. Em São Paulo, a igualdade por 1 a 1.
Antes de chegar à decisão, o Atlético-MG ainda passou pelo Internacional nas semifinais. No Beira-Rio, venceu por 2 a 1. No Independência, ficou no empate por 2 a 2. O Grêmio encarou o Cruzeiro. No Mineirão, venceu por 2 a 0, e na volta o empate sem gols valeu a vaga na final pela oitava vez na história do torneio.
G1