Seis são baleados e mortos dentro de casa de prostituição em Jaboticabal

Seis pessoas morreram baleadas por um homem dentro de uma casa de prostituição na Rodovia José Pizarro (SP-305), em Jaboticabal (SP), na noite desta quarta-feira (21). Segundo a Polícia Civil, o suspeito do crime é um cliente do local, de 27 anos, que fugiu.
Inicialmente, testemunhas disseram que outras duas pessoas teriam ficado feridas no tiroteio, mas a Polícia Civil não confirma a informação. O homem deixou para trás o veículo, que já foi apreendido e será periciado. A arma do crime ainda não foi encontrada.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, testemunhas contaram que o homem era cliente de uma das garotas de programa da casa, mas, na noite desta quarta-feira, a jovem acompanhava um empresário da cidade.
Irritado com a situação, o suspeito foi até o carro estacionado do lado de fora da boate, pegou um revólver e passou a disparar contras as pessoas que estavam no local. O homem ainda foi até o quarto onde a garota de programa estava com o cliente e atirou contra os dois.
As vítimas da chacina são a dona do estabelecimento, de 72 anos, a neta dela que trabalhava como garçonete, de 29 anos, um barman de 55 anos, um cliente de 37 anos e duas garotas de programa, uma de Goiânia (GO) e outra de Itapecerica da Serra (SP).
Uma das vítimas chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a polícia, pessoas que estavam nos quartos conseguiram fugir correndo por um canavial localizado em frente ao estabelecimento, em direção à rodovia.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, o suspeito usou um revólver calibre 38 e, na maioria das vezes, atirou na cabeça das vítimas. O caso foi registrado no Plantão, durante a madrugada, e a Polícia Militar busca pelo suspeito.
Na manhã desta quinta-feira (22), ao menos dez testemunhas prestaram depoimento na delegacia de Jaboticabal, mas nenhuma delas falou com os jornalistas.
G1

Seis pessoas morreram baleadas por um homem dentro de uma casa de prostituição na Rodovia José Pizarro (SP-305), em Jaboticabal (SP), na noite desta quarta-feira (21). Segundo a Polícia Civil, o suspeito do crime é um cliente do local, de 27 anos, que fugiu.
Inicialmente, testemunhas disseram que outras duas pessoas teriam ficado feridas no tiroteio, mas a Polícia Civil não confirma a informação. O homem deixou para trás o veículo, que já foi apreendido e será periciado. A arma do crime ainda não foi encontrada.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, testemunhas contaram que o homem era cliente de uma das garotas de programa da casa, mas, na noite desta quarta-feira, a jovem acompanhava um empresário da cidade.
Irritado com a situação, o suspeito foi até o carro estacionado do lado de fora da boate, pegou um revólver e passou a disparar contras as pessoas que estavam no local. O homem ainda foi até o quarto onde a garota de programa estava com o cliente e atirou contra os dois.
As vítimas da chacina são a dona do estabelecimento, de 72 anos, a neta dela que trabalhava como garçonete, de 29 anos, um barman de 55 anos, um cliente de 37 anos e duas garotas de programa, uma de Goiânia (GO) e outra de Itapecerica da Serra (SP).
Uma das vítimas chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a polícia, pessoas que estavam nos quartos conseguiram fugir correndo por um canavial localizado em frente ao estabelecimento, em direção à rodovia.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, o suspeito usou um revólver calibre 38 e, na maioria das vezes, atirou na cabeça das vítimas. O caso foi registrado no Plantão, durante a madrugada, e a Polícia Militar busca pelo suspeito.
Na manhã desta quinta-feira (22), ao menos dez testemunhas prestaram depoimento na delegacia de Jaboticabal, mas nenhuma delas falou com os jornalistas.
G1