Mãe e filha morrem em atropelamento na Zona Leste de SP

Um motorista atropelou quatro pessoas no bairro da Água Rasa, na Zona Leste de São Paulo, informou a Polícia Militar (PM) nesta sexta-feira (23). Entre as vítimas estão mãe e filha, que não resistiram aos ferimentos e morreram.
A PM recebeu chamado para atender a ocorrência na Avenida Adutora do Rio Claro às 19h26 de quinta-feira (22).
As informações iniciais são de que o motorista estaria alcoolizado e com a CNH suspensa. Ele teria perdido o controle de seu veículo e colidido contra um poste, atingindo também quatro pedestres.
Uma mulher de 36 anos e sua filha de seis anos morreram na hora, de acordo com as primeiras informações. Nesta manhã, o corpo da mãe estava no IML Leste e o da filha estava no IML de Santo André.
O motorista do veículo e duas adolescentes que andavam no trecho no momento do acidente teriam ficado feridos e socorridas pelo SAMU para hospitais da região.
O caso foi registrado no 49º Distrito Policial de São Mateus e o homem pode ser preso após receber alta, caso seja confirmada a embriaguez.
G1

Um motorista atropelou quatro pessoas no bairro da Água Rasa, na Zona Leste de São Paulo, informou a Polícia Militar (PM) nesta sexta-feira (23). Entre as vítimas estão mãe e filha, que não resistiram aos ferimentos e morreram.
A PM recebeu chamado para atender a ocorrência na Avenida Adutora do Rio Claro às 19h26 de quinta-feira (22).
As informações iniciais são de que o motorista estaria alcoolizado e com a CNH suspensa. Ele teria perdido o controle de seu veículo e colidido contra um poste, atingindo também quatro pedestres.
Uma mulher de 36 anos e sua filha de seis anos morreram na hora, de acordo com as primeiras informações. Nesta manhã, o corpo da mãe estava no IML Leste e o da filha estava no IML de Santo André.
O motorista do veículo e duas adolescentes que andavam no trecho no momento do acidente teriam ficado feridos e socorridas pelo SAMU para hospitais da região.
O caso foi registrado no 49º Distrito Policial de São Mateus e o homem pode ser preso após receber alta, caso seja confirmada a embriaguez.
G1