Polícia faz buscas para prender em flagrante motorista que atropelou agente de trânsito

A Polícia Civil já identificou o homem suspeito de atropelar o agente de trânsito Diogo Nascimento, de 34 anos, e deixá-lo gravemente ferido, ao furar uma blitz da Operação Lei Seca na madrugada deste sábado (21) no bairro do Bessa, em João Pessoa. Segundo o delegado Marcos Paulo, equipes estão realizando investigações e buscas e o motorista pode ser preso a qualquer momento.
“A ordem é prendê-lo em flagrante. Temos equipes nas ruas e estamos checando informações [sobre localização do suspeito], algumas já foram descartadas. Evidentemente a gente não pode entrar numa casa sem ter certeza que ele está lá. Mas se tivermos certeza, a lei permite que nós entremos em qualquer situação de flagrância”, disse, em entrevista coletiva à imprensa.
Servidor do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), Diogo Nascimento comandava uma blitz da Operação Lei Seca na Avenida Governador Argemiro de Figueiredo no momento do acidente. Ele foi atingido por um Porsche que trafegava em alta velocidade. O motorista fugiu sem prestar socorro, mas, devido ao impacto da batida, a placa do veículo caiu na pista e foi apreendida pelas autoridades.
O carro de luxo foi encontrado em um condomínio em Manaíra e apreendido para perícia, no fim da tarde deste sábado. Imagens que circulam nas redes sociais mostram o quanto o para-brisa ficou danificado por causa do atropelamento. O estado do equipamento, bem como imagens de câmeras de monitoramento instaladas próximas ao acidente, vão ajudar os peritos a estimar a velocidade em que o carro era conduzido.
Ainda conforme o delegado Marcos Paulo, duas testemunhas fizeram o reconhecimento fotográfico do motorista. Elas estavam próximo a blitz e conseguiram ver o rosto de quem dirigia o Porsche. “As buscas [pelo suspeito] podem durar o fim de semana inteiro. Vamos procurá-lo incessantemente até prendê-lo. Caso a gente tome conhecimento de que o suspeito não está mais no estado ou não tenhamos mais indícios de onde ele possa estar, aí vamos cessar as buscas e pedir a prisão preventiva”, completou o policial.
De acordo com ele, o motorista deve ser indiciado por tentativa de homicídio doloso (quando há intenção de matar) ou lesão corporal grave e nenhum desses casos comporta fiança. “Não existe a possibilidade de dolo eventual, de que ele assumiu o risco de matar ou ferir a vítima. Ele quis passar por cima do Diogo Nascimento, não há dúvidas disso, de acordo com as provas e relatos colhidos até o momento”, observou Marcos Paulo.
Segundo apuração da TV Correio, o advogado do proprietário do carro disse que ele está à disposição para esclarecer os fatos e que deverá se apresentar à polícia.

A Polícia Civil já identificou o homem suspeito de atropelar o agente de trânsito Diogo Nascimento, de 34 anos, e deixá-lo gravemente ferido, ao furar uma blitz da Operação Lei Seca na madrugada deste sábado (21) no bairro do Bessa, em João Pessoa. Segundo o delegado Marcos Paulo, equipes estão realizando investigações e buscas e o motorista pode ser preso a qualquer momento.
“A ordem é prendê-lo em flagrante. Temos equipes nas ruas e estamos checando informações [sobre localização do suspeito], algumas já foram descartadas. Evidentemente a gente não pode entrar numa casa sem ter certeza que ele está lá. Mas se tivermos certeza, a lei permite que nós entremos em qualquer situação de flagrância”, disse, em entrevista coletiva à imprensa.
Servidor do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), Diogo Nascimento comandava uma blitz da Operação Lei Seca na Avenida Governador Argemiro de Figueiredo no momento do acidente. Ele foi atingido por um Porsche que trafegava em alta velocidade. O motorista fugiu sem prestar socorro, mas, devido ao impacto da batida, a placa do veículo caiu na pista e foi apreendida pelas autoridades.
O carro de luxo foi encontrado em um condomínio em Manaíra e apreendido para perícia, no fim da tarde deste sábado. Imagens que circulam nas redes sociais mostram o quanto o para-brisa ficou danificado por causa do atropelamento. O estado do equipamento, bem como imagens de câmeras de monitoramento instaladas próximas ao acidente, vão ajudar os peritos a estimar a velocidade em que o carro era conduzido.
Ainda conforme o delegado Marcos Paulo, duas testemunhas fizeram o reconhecimento fotográfico do motorista. Elas estavam próximo a blitz e conseguiram ver o rosto de quem dirigia o Porsche. “As buscas [pelo suspeito] podem durar o fim de semana inteiro. Vamos procurá-lo incessantemente até prendê-lo. Caso a gente tome conhecimento de que o suspeito não está mais no estado ou não tenhamos mais indícios de onde ele possa estar, aí vamos cessar as buscas e pedir a prisão preventiva”, completou o policial.
De acordo com ele, o motorista deve ser indiciado por tentativa de homicídio doloso (quando há intenção de matar) ou lesão corporal grave e nenhum desses casos comporta fiança. “Não existe a possibilidade de dolo eventual, de que ele assumiu o risco de matar ou ferir a vítima. Ele quis passar por cima do Diogo Nascimento, não há dúvidas disso, de acordo com as provas e relatos colhidos até o momento”, observou Marcos Paulo.
Segundo apuração da TV Correio, o advogado do proprietário do carro disse que ele está à disposição para esclarecer os fatos e que deverá se apresentar à polícia.