Águas da Transposição estão a menos de 30 km de Monteiro

As águas do Rio São Francisco seguem rapidamente seu percurso através de reservatórios de Pernambuco e têm apenas mais uma parada no estado vizinho até desembocarem em Monteiro, no Cariri paraibano. A distância média para que o “Velho Chico” chegue ao açude Poções é de cerca de 29 km. O momento de grande expectativa e que representa o abastecimento em uma das maiores secas já vivenciadas pelos paraibanos foi registrado na manhã deste domingo, 26, pelo suplente de vereador de Campina Grande, Cícero Rodrigues (PHS), mais conhecido como “Buchada” e narrado pelo jornalista Max Silva.
A previsão oficial é de que Monteiro receba as águas da Transposição no dia 5 de março. A quinta estação elevatória (EBV-5) vai bombear a água do “Velho Chico” em mais 41 metros de altura, o equivalente a um edifício de 13 andares. Depois, por gravidade, as águas seguem até a última estação (EBV-6) do Eixo Leste. Antes de chegar ao seu destino final, no açude Poções, em Monteiro, passam por mais dois reservatórios (Campos e Barro Branco), um túnel e uma adutora.
O Eixo Leste do projeto vai beneficiar os estados de Pernambuco e Paraíba. O trecho capta água do “Velho Chico” no reservatório de Itaparica, em Floresta (PE), e atravessa três municípios pernambucanos: Betânia, Custódia e Sertânia.
Iniciado no governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e continuado no governo de Dilma Rousseff (PT), o projeto de Integração do Rio São Francisco foi deixado pela ex-presidente a 6% de sua conclusão quando ela foi alvo do impeachment. O sucessor, Michel Temer (PMDB), é quem vai inaugurar a maior obra de infraestrutura hídrica do País. O empreendimento vai garantir abastecimento regular de água a 390 municípios do Nordeste, que sofrem com a irregularidade de chuvas e enfrentam longos períodos de estiagem e seca. Serão beneficiadas 12 milhões nos estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

Veja o vídeo:

As águas do Rio São Francisco seguem rapidamente seu percurso através de reservatórios de Pernambuco e têm apenas mais uma parada no estado vizinho até desembocarem em Monteiro, no Cariri paraibano. A distância média para que o “Velho Chico” chegue ao açude Poções é de cerca de 29 km. O momento de grande expectativa e que representa o abastecimento em uma das maiores secas já vivenciadas pelos paraibanos foi registrado na manhã deste domingo, 26, pelo suplente de vereador de Campina Grande, Cícero Rodrigues (PHS), mais conhecido como “Buchada” e narrado pelo jornalista Max Silva.
A previsão oficial é de que Monteiro receba as águas da Transposição no dia 5 de março. A quinta estação elevatória (EBV-5) vai bombear a água do “Velho Chico” em mais 41 metros de altura, o equivalente a um edifício de 13 andares. Depois, por gravidade, as águas seguem até a última estação (EBV-6) do Eixo Leste. Antes de chegar ao seu destino final, no açude Poções, em Monteiro, passam por mais dois reservatórios (Campos e Barro Branco), um túnel e uma adutora.
O Eixo Leste do projeto vai beneficiar os estados de Pernambuco e Paraíba. O trecho capta água do “Velho Chico” no reservatório de Itaparica, em Floresta (PE), e atravessa três municípios pernambucanos: Betânia, Custódia e Sertânia.
Iniciado no governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e continuado no governo de Dilma Rousseff (PT), o projeto de Integração do Rio São Francisco foi deixado pela ex-presidente a 6% de sua conclusão quando ela foi alvo do impeachment. O sucessor, Michel Temer (PMDB), é quem vai inaugurar a maior obra de infraestrutura hídrica do País. O empreendimento vai garantir abastecimento regular de água a 390 municípios do Nordeste, que sofrem com a irregularidade de chuvas e enfrentam longos períodos de estiagem e seca. Serão beneficiadas 12 milhões nos estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

Veja o vídeo: