Presidente do Sindicalçados fala sobre a dimensão do Gira Calçados

sebastiaoEste ano, o Gira Calçados acontecerá de 19 a 21 de fevereiro no Garden Hotel Resort, em Campina Grande, e terá quase o triplo de expositores do Nordeste, com 150 estandes, apresentando cerca de seis mil produtos. A expectativa dos organizadores é receber mil visitantes ao longo dos três dias do evento.
“O Gira Calçados tem uma grande representatividade para o Segmento Calçadista da Paraíba. Nós temos dois momentos na história do setor, um antes do Gira e outro depois do evento. Com o Gira tivemos um crescimento significativo em nossas vendas. Na primeira edição, em 2012, tínhamos pouco mais de 30 expositores, e geramos algo em torno de R$ 3,65 milhões em vendas. Na edição de 2017, estimamos vender algo em torno de R$ 10 milhões, e contaremos com a participação de 150 expositores e mais de 300 marcas”, disse Sebastião Severo Acioly, presidente do Sindicato das Indústrias de Calçados da Paraíba – Sindicalçados-PB.
O polo calçadista paraibano ocupa atualmente o segundo lugar no ranking nacional na produção de calçados. São 200 milhões de pares saindo de 361 empresas do Estado, que geram 12 mil empregos diretos e cerca de 10 mil indiretos, conforme o Relatório Setorial da Indústria de Calçados Brasil 2016, da Associação Brasileira de Indústrias de Calçados (Abicalçados). A produção do nordeste representa 58% de toda a produção do país.
O evento agrupa três eixos de atuação: a capacitação, com palestras, oficinas e clínicas tecnológicas focadas em inovação, gestão, mercado, crédito, sustentabilidade e processos de Produção Mais Limpa; o mercado, com realização 6ª Rodada de Negócios do setor calçadista do Nordeste; e a inovação, com espaço-conceito para o desenvolvimento de produtos, além da identidade territorial, como espaço para exposições de artesanato e comidas típicas da região.

Caravanas – Um dos benefícios para o comprador ou expositor, na Paraíba, é a possibilidade de caravanas pelas agências regionais com preços acessíveis de deslocamento, hospedagem e alimentação. No Nordeste, as vantagens são os estados vizinhos terem hospedagem e almoço gratuitos. Os estados de outras regiões fora o Nordeste terão direito a hospedagem, transporte aéreo e almoço gratuitos. Para o expositor, a vantagem é a oportunidade para as empresas terem acesso a clientes pré-selecionados, estarem alinhados às tendências de mercado, participar de uma programação diversificada nas áreas de gestão, tecnologia e atendimento e acesso a fornecedores de componentes para calçados.
Os lojistas que participam do evento também elogiam a qualidade dos produtos. O proprietário da loja paraibana Aluízio Fashion, Eliézio Bezerra de Farias, disse que o Gira Calçados é importante para unir a cadeia produtiva. Ele acredita que qualquer iniciativa para unificar produto e trabalho no setor, é válida. “O que a gente tem a oferecer de melhor está no Gira Calçados. Foi muito bom a junção dos dois eventos, tanto para o expositor como para o lojista. Com a realização do evento, notamos que fábricas locais melhoraram e, com isso, aumentamos as compras nas empresas paraibanas”, relatou.
Já o lojista de Mato Grosso, André Matheus, da Loja Americana, elogiou a organização do evento e ressaltou que já está comprando o produto paraibano há três anos consecutivos. “É muito boa a oportunidade que o Gira Calçados nos oferece. A equipe Loja Americana já conhece o evento desde 2014 e reconhece a boa estrutura, os produtos e os profissionais. Estamos comprando os produtos da Paraíba porque vende bem e o preço é acessível”, falou.
O Gira Calçados 2017 é realizado pelo Sebrae Paraíba, Sindicato das Indústrias de Calçados da Paraíba (Sindicalçados), Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep) e Instituto de Tecnologia Senai. O apoio é do governo do Estado e da prefeitura municipal.
Economia – Com os 200 milhões de pares de calçados produzidos anualmente na Paraíba, representando 20,8% da produção do país, no ranking nacional, o Estado fica atrás apenas do Ceará, com 264,8 milhões. Após a Paraíba tem o Rio Grande do Sul, com 172 milhões e São Paulo com 70,4 milhões.
Segundo o Relatório da Abicalçados, na produção regional, o Nordeste se consolida como o principal polo produtor de calçados do Brasil. Entre 2014 e 2015 ocorreu uma queda na produção menor nessa região, em comparação com a observada no total do Brasil. Com isso, o Nordeste aumentou sua relevância na produção nacional neste período. Dois estados são fundamentais para produção de calçados no Nordeste: o Ceará e a Paraíba. Juntos, os dois representam 48,8% da produção nacional e 83,4% da produção do Nordeste.

sebastiaoEste ano, o Gira Calçados acontecerá de 19 a 21 de fevereiro no Garden Hotel Resort, em Campina Grande, e terá quase o triplo de expositores do Nordeste, com 150 estandes, apresentando cerca de seis mil produtos. A expectativa dos organizadores é receber mil visitantes ao longo dos três dias do evento.
“O Gira Calçados tem uma grande representatividade para o Segmento Calçadista da Paraíba. Nós temos dois momentos na história do setor, um antes do Gira e outro depois do evento. Com o Gira tivemos um crescimento significativo em nossas vendas. Na primeira edição, em 2012, tínhamos pouco mais de 30 expositores, e geramos algo em torno de R$ 3,65 milhões em vendas. Na edição de 2017, estimamos vender algo em torno de R$ 10 milhões, e contaremos com a participação de 150 expositores e mais de 300 marcas”, disse Sebastião Severo Acioly, presidente do Sindicato das Indústrias de Calçados da Paraíba – Sindicalçados-PB.
O polo calçadista paraibano ocupa atualmente o segundo lugar no ranking nacional na produção de calçados. São 200 milhões de pares saindo de 361 empresas do Estado, que geram 12 mil empregos diretos e cerca de 10 mil indiretos, conforme o Relatório Setorial da Indústria de Calçados Brasil 2016, da Associação Brasileira de Indústrias de Calçados (Abicalçados). A produção do nordeste representa 58% de toda a produção do país.
O evento agrupa três eixos de atuação: a capacitação, com palestras, oficinas e clínicas tecnológicas focadas em inovação, gestão, mercado, crédito, sustentabilidade e processos de Produção Mais Limpa; o mercado, com realização 6ª Rodada de Negócios do setor calçadista do Nordeste; e a inovação, com espaço-conceito para o desenvolvimento de produtos, além da identidade territorial, como espaço para exposições de artesanato e comidas típicas da região.

Caravanas – Um dos benefícios para o comprador ou expositor, na Paraíba, é a possibilidade de caravanas pelas agências regionais com preços acessíveis de deslocamento, hospedagem e alimentação. No Nordeste, as vantagens são os estados vizinhos terem hospedagem e almoço gratuitos. Os estados de outras regiões fora o Nordeste terão direito a hospedagem, transporte aéreo e almoço gratuitos. Para o expositor, a vantagem é a oportunidade para as empresas terem acesso a clientes pré-selecionados, estarem alinhados às tendências de mercado, participar de uma programação diversificada nas áreas de gestão, tecnologia e atendimento e acesso a fornecedores de componentes para calçados.
Os lojistas que participam do evento também elogiam a qualidade dos produtos. O proprietário da loja paraibana Aluízio Fashion, Eliézio Bezerra de Farias, disse que o Gira Calçados é importante para unir a cadeia produtiva. Ele acredita que qualquer iniciativa para unificar produto e trabalho no setor, é válida. “O que a gente tem a oferecer de melhor está no Gira Calçados. Foi muito bom a junção dos dois eventos, tanto para o expositor como para o lojista. Com a realização do evento, notamos que fábricas locais melhoraram e, com isso, aumentamos as compras nas empresas paraibanas”, relatou.
Já o lojista de Mato Grosso, André Matheus, da Loja Americana, elogiou a organização do evento e ressaltou que já está comprando o produto paraibano há três anos consecutivos. “É muito boa a oportunidade que o Gira Calçados nos oferece. A equipe Loja Americana já conhece o evento desde 2014 e reconhece a boa estrutura, os produtos e os profissionais. Estamos comprando os produtos da Paraíba porque vende bem e o preço é acessível”, falou.
O Gira Calçados 2017 é realizado pelo Sebrae Paraíba, Sindicato das Indústrias de Calçados da Paraíba (Sindicalçados), Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep) e Instituto de Tecnologia Senai. O apoio é do governo do Estado e da prefeitura municipal.
Economia – Com os 200 milhões de pares de calçados produzidos anualmente na Paraíba, representando 20,8% da produção do país, no ranking nacional, o Estado fica atrás apenas do Ceará, com 264,8 milhões. Após a Paraíba tem o Rio Grande do Sul, com 172 milhões e São Paulo com 70,4 milhões.
Segundo o Relatório da Abicalçados, na produção regional, o Nordeste se consolida como o principal polo produtor de calçados do Brasil. Entre 2014 e 2015 ocorreu uma queda na produção menor nessa região, em comparação com a observada no total do Brasil. Com isso, o Nordeste aumentou sua relevância na produção nacional neste período. Dois estados são fundamentais para produção de calçados no Nordeste: o Ceará e a Paraíba. Juntos, os dois representam 48,8% da produção nacional e 83,4% da produção do Nordeste.