SMS está em alerta após suspeita de febre amarela

A Secretaria Municipal de Saúde está adotando medidas em relação à Vigilância Epidemiológica e Ambiental para a proteção da população contra a Febre Amarela. A medida acontece após um turista falecer em João Pessoa com suspeita da doença.
Segundo a SMS, ainda no dia 28 de fevereiro, foi realizada pesquisa vetorial na casa onde a vítima estava hospedada e nas residências do perímetro. As ações de busca vetorial permanecerão durante os próximos dias.
O personal trainer Patrick Lethieri Schuckert, de 31 anos, natural do Espírito Santos faleceu em um hospital particular. Ele já teria chegada em João Pessoa apresentando os sintomas da Febre Amarela.

Veja a nota da SMS:
A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, recebeu no dia 27 de fevereiro de 2017, a notificação de um caso suspeito de Febre Amarela, trata-se de um indivíduo do sexo masculino, 31 anos, residente de Vitória, estado do Espírito Santo, e que estava a turismo no município de João Pessoa.

O caso evoluiu com gravidade, apresentando sintomas clássicos da Febre Amarela, necessitando de internação hospitalar, cujo desfecho foi o óbito na noite de segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017, em um hospital privado da capital paraibana.

Ainda na noite de segunda-feira, a equipe de plantão da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde realizou todo o protocolo preconizado junto à família e ao hospital que prestou assistência ao paciente, recomendando o encaminhamento do corpo para o Serviço de Verificação de Óbito de João Pessoa (SVO), para as providências quanto ao envio de material biológico para o Instituto Evandro Chagas (IEC), laboratório de referência nacional para testes de Chikungunya, Dengue, Zika vírus, Febre Amarela, outras arboviroses e doenças ictéricas hemorrágicas.

É importante destacar que serão realizados exames para as quatro arboviroses, assim como preconizado em protocolo de investigação de óbitos de doenças de interesse à saúde pública. Os prazos previstos para liberação dos resultados dos exames de febre amarela variam de 24 horas a 30 dias, de acordo com o teste realizado junto ao laboratório de referência.

Quanto à Vigilância Ambiental, ainda no dia 28 de fevereiro, foi realizada pesquisa vetorial no domicílio de hospedagem e nas residências do perímetro. As ações de busca vetorial permanecerão durante os próximos dias.

A Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa ressalta que a causa morte ainda não foi identificada e estão sendo tomadas todas as providências necessárias em relação à Vigilância Epidemiológica e Ambiental para a proteção da população contra a Febre Amarela.
Secom-JP

A Secretaria Municipal de Saúde está adotando medidas em relação à Vigilância Epidemiológica e Ambiental para a proteção da população contra a Febre Amarela. A medida acontece após um turista falecer em João Pessoa com suspeita da doença.
Segundo a SMS, ainda no dia 28 de fevereiro, foi realizada pesquisa vetorial na casa onde a vítima estava hospedada e nas residências do perímetro. As ações de busca vetorial permanecerão durante os próximos dias.
O personal trainer Patrick Lethieri Schuckert, de 31 anos, natural do Espírito Santos faleceu em um hospital particular. Ele já teria chegada em João Pessoa apresentando os sintomas da Febre Amarela.

Veja a nota da SMS:
A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, recebeu no dia 27 de fevereiro de 2017, a notificação de um caso suspeito de Febre Amarela, trata-se de um indivíduo do sexo masculino, 31 anos, residente de Vitória, estado do Espírito Santo, e que estava a turismo no município de João Pessoa.

O caso evoluiu com gravidade, apresentando sintomas clássicos da Febre Amarela, necessitando de internação hospitalar, cujo desfecho foi o óbito na noite de segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017, em um hospital privado da capital paraibana.

Ainda na noite de segunda-feira, a equipe de plantão da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde realizou todo o protocolo preconizado junto à família e ao hospital que prestou assistência ao paciente, recomendando o encaminhamento do corpo para o Serviço de Verificação de Óbito de João Pessoa (SVO), para as providências quanto ao envio de material biológico para o Instituto Evandro Chagas (IEC), laboratório de referência nacional para testes de Chikungunya, Dengue, Zika vírus, Febre Amarela, outras arboviroses e doenças ictéricas hemorrágicas.

É importante destacar que serão realizados exames para as quatro arboviroses, assim como preconizado em protocolo de investigação de óbitos de doenças de interesse à saúde pública. Os prazos previstos para liberação dos resultados dos exames de febre amarela variam de 24 horas a 30 dias, de acordo com o teste realizado junto ao laboratório de referência.

Quanto à Vigilância Ambiental, ainda no dia 28 de fevereiro, foi realizada pesquisa vetorial no domicílio de hospedagem e nas residências do perímetro. As ações de busca vetorial permanecerão durante os próximos dias.

A Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa ressalta que a causa morte ainda não foi identificada e estão sendo tomadas todas as providências necessárias em relação à Vigilância Epidemiológica e Ambiental para a proteção da população contra a Febre Amarela.
Secom-JP