Após polêmica, Temer e ministro recebem Título de Cidadania Campinense

Assunto que provocou polêmica na Câmara Municipal de Campina Grande, a concessão do Título de Cidadania Campinense ao presidente Michel Temer (PMDB) foi concretizada na manhã desta sexta-feira (10), durante visita do peemedebista ao município.
O título foi proposto pelo vereador Márcio Melo (PSDC), com o argumento de que Temer está trabalhando por Campina Grande e pela Paraíba concluindo a obra de transposição do rio São Francisco.
Ao ser apresentada, a propositura, que não foi aprovada por unanimidade na Câmara, gerou polêmica e foi alvo de debates entre os parlamentares campinenses, já que alguns questionaram se havia motivos suficientes para a sua concessão.
Além de Temer, o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, também foi contemplado com o Título de Cidadania Campinense, igualmente proposto pelo vereador Márcio Melo.
Os dois também receberam medalhas de Honra ao Mérito Municipal.
As honrarias foram entregues durante solenidade no Complexo Aluízio Campos, realizada para assinatura da ordem de serviço das obras de implantação de uma terceira faixa na BR-230, no trecho entre João Pessoa e Cabedelo.

AGENDA
O presidente Michel Temer iniciou sua agenda desta sexta-feira (10) no Nordeste em Campina Grande. Na cidade, ele visitou o Complexo Aluízio Campos, onde, em parceria com a Prefeitura de Campina Grande, o governo federal está construindo 4,1 mil casas populares.
Em seguida, Temer vai ao município pernambucano de Sertânia, onde visita as obras da transposição do rio São Francisco.
O último compromisso no Nordeste será no município paraibano de Monteiro, onde o presidente inaugura oficialmente as obras do Eixo Leste da transposição na Paraíba.

Assunto que provocou polêmica na Câmara Municipal de Campina Grande, a concessão do Título de Cidadania Campinense ao presidente Michel Temer (PMDB) foi concretizada na manhã desta sexta-feira (10), durante visita do peemedebista ao município.
O título foi proposto pelo vereador Márcio Melo (PSDC), com o argumento de que Temer está trabalhando por Campina Grande e pela Paraíba concluindo a obra de transposição do rio São Francisco.
Ao ser apresentada, a propositura, que não foi aprovada por unanimidade na Câmara, gerou polêmica e foi alvo de debates entre os parlamentares campinenses, já que alguns questionaram se havia motivos suficientes para a sua concessão.
Além de Temer, o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, também foi contemplado com o Título de Cidadania Campinense, igualmente proposto pelo vereador Márcio Melo.
Os dois também receberam medalhas de Honra ao Mérito Municipal.
As honrarias foram entregues durante solenidade no Complexo Aluízio Campos, realizada para assinatura da ordem de serviço das obras de implantação de uma terceira faixa na BR-230, no trecho entre João Pessoa e Cabedelo.

AGENDA
O presidente Michel Temer iniciou sua agenda desta sexta-feira (10) no Nordeste em Campina Grande. Na cidade, ele visitou o Complexo Aluízio Campos, onde, em parceria com a Prefeitura de Campina Grande, o governo federal está construindo 4,1 mil casas populares.
Em seguida, Temer vai ao município pernambucano de Sertânia, onde visita as obras da transposição do rio São Francisco.
O último compromisso no Nordeste será no município paraibano de Monteiro, onde o presidente inaugura oficialmente as obras do Eixo Leste da transposição na Paraíba.