Romero chega aos 100 dias do segundo mandato com resultados que surpreendem positivamente

100DQuebrando o estigma propalado de que todo segundo mandato nunca repete o primeiro, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, chega neste domingo 09, aos 100 dias de administração em meio a um ritmo arrojado de obras e ações que têm impressionado o estado.
Logo nos primeiros dias, Romero, que já houvera fechado o primeiro mandato com a pavimentação de cerca de 400 ruas, anunciou para este ano a inclusão de mais 100 artérias. Ações englobam o projeto Crescer, que vem melhorando as condições de infraestrutura da cidade, no que se relaciona com a mobilidade urbana.
Com ações abrangentes em todas as áreas, na Educação Romero reajustou o piso dos professores, com aumento de 7,64%, adquiriu ônibus e mobiliários para Rede Municipal de Ensino, equipou as creches e inaugurou a primeira escola pública bilíngue.
Na Saúde, concentrou esforços para garantir mais incentivos para custeio das ações no âmbito do SUS, promoveu completa reforma no Centro Cirúrgico do Hospital Pedro I, dentre outras ações relevantes, como a municipalização da antiga estrutura da AACD, que passou a atuar como Centro Especializado em Reabilitação.

Planejamento e Gestão

Dentro deste contexto que proporcionou um salto de qualidade na gestão, a Secretaria de Planejamento teve um papel preponderante, desenvolvendo novos projetos e adequando ações, com destaque para estruturação de um “Escritório de Governança”, através do qual o prefeito Romero Rodrigues poderá acompanhar e traçar estratégias para o alcance das metas estabelecidas para Campina Grande de curto e médio prazo.

A base para o “Escritório de Governança” foi a elaboração do “Observatório da Cidade” (disponível no endereço www.campinagrande.pb.gov.br/planejamento), onde foi disponibilizado diversos dados e informações sobre o município e a gestão. Criado pela equipe da Secretaria de Planejamento para atender uma necessidade de maior transparência nas ações públicas, essa plataforma digital agora está ganhando um layout mais moderno e limpo e aos poucos integrando novos recursos ao seu conteúdo, como o Observatório Econômico da cidade.

Ainda segundo o secretário André Agra, a Secretaria de Planejamento nesses primeiros 100 dias de gestão elaborou o conjunto de metas de curto prazo que nortearão as ações de cada secretaria municipal. Dentro do que foi estabelecido no Plano Campina Grande 2035, a equipe da Seplan detalhou o que é preciso ser feito nos próximos quatro anos para que a cidade atinja as metas gerais.

Saúde e Educação

Dentre várias ações no âmbito da Secretária de Saúde, foi fundamental o incremento do CER, que atende a crianças e adultos de dezenas de cidades paraibanas, além das crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus, que causa a microcefalia e outras alterações neurológicas.
Outro serviço habilitado foi a UTI Materna do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida – Isea. Com a habilitação da UTI Materna do ISEA, a Prefeitura passará a receber R$984.700, por ano, para custeio da assistência prestada na unidade. Desde que foi criada, em junho 2014, a UTI Materna do hospital vem sendo mantida apenas com recursos próprios do Município. Antes, as puérperas que precisavam de internação em unidade de terapia intensiva eram transferidas de ambulância para outros hospitais da cidade. Com a implantação da UTI, foi possível diminuir definitivamente o tempo de resposta no atendimento de urgência dos casos mais graves da maternidade.

Depois de passar por completa reforma, o Centro Cirúrgico do Hospital Municipal Pedro I retomou as atividades neste mês de março. O espaço está novamente realizando todas as cirurgias eletivas, que são aquelas que não têm caráter de urgência e emergência. Desde que teve os serviços municipalizados pela Prefeitura, em 2013, o Pedro I já realizou mais de 7.300 procedimentos cirúrgicos eletivos pelo SUS, beneficiando pacientes de Campina Grande e de dezenas de cidades paraibanas.

Na Secretária de Educação, que ganhou a primeira escola bilíngue, novos ônibus e mobiliário, outras ações foram importantes nesses 100 dias, como o início do ano letivo de 2017 foi a matrícula, na Rede Municipal, de crianças com microcefalia. Após um cuidadoso e intenso trabalho de preparação das creches e formação de professores e cuidadores, quatro bebês que nasceram com a malformação estão dando os seus primeiros passos na Educação Infantil.

Durante a permanência nas quatro creches em que estão matriculadas, as crianças têm todos os seus direitos garantidos. Elas são acompanhadas em tempo integral por cuidadores, que além de auxiliar os professores nas atividades de rotina também realizam atividades complementares com as crianças, utilizando os kits de estimulação sensorial oferecidos pelo projeto Redes de Inclusão, idealizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em conjunto com diversos parceiros, entre eles a Prefeitura de Campina Grande.

Ao falar sobre o primeiro trimestre da gestão municipal, a secretária de Educação, Iolanda Barbosa, destacou, entre outras conquistas, o crescimento das matrículas na Rede Municipal para o ano letivo de 2017, expansão que, segundo ela, simboliza o compromisso da Prefeitura com a efetivação do direito à educação.

Agricultura e Urbanismo
Outro setor que manteve o ritmo nesses 100 dias foi a Secretaria Municipal de Agricultura (Seagri), sequenciando o trabalho que vinha desenvolvendo, de atenção e de apoio aos agricultores familiares e demais segmentos da zona rural de Campina Grande.

Sobre o trabalho desenvolvido, o secretário Fábio Medeiros informou que o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) realizou o trabalho de inspeção de 235 animais (entre os dias 25 e 31 de janeiro); 782 (em fevereiro) e 992 (em março). Neste contexto, também aconteceu uma reunião na Secretaria de Saúde para discutir os efeitos da “Operação Carne fraca” da Polícia Federal e o comércio de Produtos Cárneos no Município de Campina Grande. Além disso, houve visita para verificar denúncia sobre o funcionamento de abatedouro clandestino na cidade.

Merece destaque também trabalho de corte de terras. Até o dia 31 de março, aconteceram sete no setor de irrigação de Galante, 71 em Fazenda Velha, 50 em Massapê, 15 no Sítio Santana, 10 em Salgadinho e 30 no assentamento M. Alegre, num total de 183.

Quanto à Operação Pipa, destinada a amenizar os problemas gerados pela crise hídrica de Campina Grande, foram atendidas por mês, em média, 350 famílias de agricultores familiares. Também foram adquiridos 30 novos caminhões pipa em parceria com Ministério da Integração e Defesa Civil, beneficiando a população da zona rural.

Na Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, tendo à frente o engenheiro Geraldo Nobre, o ritmo de trabalho nesses 100 dias foi intenso, ampliando a coleta de lixo, recuperando a malha viária, pavimentação de ruas, revitalização de praças, plantio de mudas, perfuração de poços artesianos e patrolamento de estradas vicinais, dentre outras atividades desenvolvidas.

O programa Minha Árvore, desenvolvido pela Coordenação do Meio Ambiente, de janeiro até agora, já plantou 1.200 mudas, beneficiando várias comunidades. No primeiro mandato, foram 20 mil, todas produzidas no Viveiro Municipal. De acordo com Denise Sena coordenadora do projeto. a equipe aproveitou estes primeiros meses para manutenção e inspeção das já plantadas, além de efetivar parcerias públicos-privadas para ampliar os serviços de arborização da cidade. A pretensão é fechar o ano com 30 mil mudas plantadas.

A Sesuma, por determinação do prefeito Romero Rodrigues, com o uso de uma perfuratriz adquirida com recursos próprios, perfurou só nestes 100 dias, 32 poços artesianos, beneficiando escolas, postos de saúde, Parque do Povo, Distritos e Zona Rural, que está sendo beneficiada com o patrolamento e recuperação de estradas vicinais. Até agora foram quase 70 quilômetros melhorados, e todas as comunidades serão beneficiadas. Limpeza de açudes e barragens também está ocorrendo beneficiando agricultores de várias regiões.

Outra marca da Sesuma é o padrão de limpeza, desde a coleta domiciliar, e recolhimento de entulhos, lixo de ponta( terrenos baldios). Em 100 dias, foram retiradas das ruas, 13 mil toneladas de entulhos; 16 mil toneladas de lixo em terrenos baldios e 8 mil toneladas de lixo domiciliar. A Prefeitura chega a gastar quase R$ 1 milhão mês com esse serviço.

Trânsito e Desenvolvimento
Dentro desse ritmo, as empresas municipais como a Agência Municipal de Desenvolvimento e STTP também apresentaram resultados expressivos nesses 100 dias. A AMDE tem feito parcerias importantes com órgãos como Paraíba Convention Bureau, Sebrae, Fundação Pedro Américo, UFCG e UEPB para realização de palestras, workshops e apoios em eventos promovidos na Vila do Artesão.

Neste contexto, é destaque a parceria com o Banco do Brasil para viabilizar meios de acesso a créditos para o Micro Empreendedor Individual.

Promoveu a Semana do Artesão, retornou e incrementou o Projeto Forró na Vila. Tem promovido reuniões com comerciantes da Praça da Alimentação da Vila do Artesão para realização de reforma em sua estrutura, visando a mais conforto ao turista, visitante e lojistas, dentre outras ações relevantes, como a realização de cursos gratuitos de informática básica e avançada para jovens, adultos e para a melhor idade nos telecentros de Bodocongó, Vila Cabral de Santa Terezinha, Liberdade e Malvinas .

Já STTP tem sido referência para outras cidades, em razão do trabalho desenvolvido e tecnologias aplicadas. A população de Campina Grande tem acompanhado as inúmeras medidas adotadas e ações implantadas nos últimos meses na área de atuação da STTP. Sinalização renovada ou implantada, instalação de fiscalização eletrônica, fabricação de semáforos, novos abrigos de ônibus, e parcerias com órgãos ou instituições, que visam melhorar o ir e vir das pessoas, contribuindo dessa maneira para a mobilidade urbana da cidade.

Numa linha de entendimento e de diálogo, foi possível colocar para funcionar várias câmeras dentro do CIOP, através de um Termo de Cooperação com a Policia Militar, por meio da Secretaria de Segurança Pública, que hoje conta com várias imagens, através de uma contrapartida da STTP, que disponibiliza internet e transmissão e dados. Outra parceria da STTP com a Secretaria de Segurança Pública também garante Termo de Cooperação fornecimento de dados estatísticos de acidentes de trânsito, através da Policia Civil. Já com a CPTran a parceria trata das blitz e fiscalização do transporte clandestino de passageiros.

Tecnologia – Com aproximadamente oito meses de implantação, a fábrica de semáforos tem projetado a STTP e Campina Grande para o cenário nacional, despontando como referência em tecnologia no segmento, num trabalho que tem o acompanhamento e a parceria da UFCG. Ainda em fevereiro, durante encontro com gestores de vários municípios brasileiros, na sede do DENATRAN em Brasília, o superintendente da STTP, Félix Neto, apresentou a experiência de Campina Grande de como está sendo possível implantar semáforos na cidade obtendo uma redução de 50% em relação a despesas de compra do similar equipamento no mercado.

Graças ao empenho e desenvoltura dos servidores do laboratório semafórico da STTP, Campina Grande já conta com 100% de semáforos com luzes de Led. A prefeitura realizou a troca das lâmpadas dos semáforos da cidade por módulos de LED, que foram implantados em faróis de 94 cruzamentos da cidade. O semáforo de Led torna um cruzamento mais atraente e redefine uma relação de segurança junto aos motoristas.

Campina foi a primeira cidade do Brasil a aderir ao Sistema de Notificação Eletrônica do DENATRAN, com uma solução Web e Mobile que permite ao cidadão e às empresas receber notificações de seus veículos de forma eletrônica e com descontos de 40%. De acordo com Felix Neto o SNE irá reduzir os custos de envio e postagem das notificações de autuação e penalidade (multas), acelerando o processo de entrega das notificações, estabelecendo uma comunicação mais eficiente com o cidadão e as empresas e diminuindo a necessidade de impressão de notificações.

Como solução em gestão de tecnologia da informação, a STTP também aderiu a um novo talonário eletrônico, chamado de Radar, como solução integrada para a gestão dos processos administrativos decorrentes de infrações de trânsito. O Radar provê uma solução centralizada, integrada e informatizada, para a gestão dos processos administrativos decorrentes de infrações de trânsito.

Embora venha surpreende positivamente nos 100 dias a sua gestão, Romero Rodrigues nãos e limitar ao espaço da cidade para colher frutos da sua administração. Nesses 100 dias já foi inúmeras vezes a Brasília, onde com apoio de parlamentares de sua base tem conseguido garantir benefícios e recursos para importantes projetos.

Na Agência Nacional de Transportes Terrestre(ANTT), conseguiu o compromisso co o diretor Jorge Basto para recuperar a malha ferroviária entre Galante e Campina Grande, essencial para o “Trem do Forró”, uma das atrações do Maior São João do Mundo. Abriu ainda a possibilidade de instalação do VLT. NO Ministério da Justiça buscou apoio para aparelhamento da Guarda Municipal.

Outos Ministérios foram visitados por Romero Rodrigues, colhendo bons frutos a serem semeados em Campina Grande nesse segundo mandato, que deve superar o primeiro em obras e ações, não obstante tem feito uma gestão operosa nos primeiros quatro anos, tanto que teve boa aceitação referendada nas eleições de 2016, quando venceu no primeiro turno.

100DQuebrando o estigma propalado de que todo segundo mandato nunca repete o primeiro, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, chega neste domingo 09, aos 100 dias de administração em meio a um ritmo arrojado de obras e ações que têm impressionado o estado.
Logo nos primeiros dias, Romero, que já houvera fechado o primeiro mandato com a pavimentação de cerca de 400 ruas, anunciou para este ano a inclusão de mais 100 artérias. Ações englobam o projeto Crescer, que vem melhorando as condições de infraestrutura da cidade, no que se relaciona com a mobilidade urbana.
Com ações abrangentes em todas as áreas, na Educação Romero reajustou o piso dos professores, com aumento de 7,64%, adquiriu ônibus e mobiliários para Rede Municipal de Ensino, equipou as creches e inaugurou a primeira escola pública bilíngue.
Na Saúde, concentrou esforços para garantir mais incentivos para custeio das ações no âmbito do SUS, promoveu completa reforma no Centro Cirúrgico do Hospital Pedro I, dentre outras ações relevantes, como a municipalização da antiga estrutura da AACD, que passou a atuar como Centro Especializado em Reabilitação.

Planejamento e Gestão

Dentro deste contexto que proporcionou um salto de qualidade na gestão, a Secretaria de Planejamento teve um papel preponderante, desenvolvendo novos projetos e adequando ações, com destaque para estruturação de um “Escritório de Governança”, através do qual o prefeito Romero Rodrigues poderá acompanhar e traçar estratégias para o alcance das metas estabelecidas para Campina Grande de curto e médio prazo.

A base para o “Escritório de Governança” foi a elaboração do “Observatório da Cidade” (disponível no endereço www.campinagrande.pb.gov.br/planejamento), onde foi disponibilizado diversos dados e informações sobre o município e a gestão. Criado pela equipe da Secretaria de Planejamento para atender uma necessidade de maior transparência nas ações públicas, essa plataforma digital agora está ganhando um layout mais moderno e limpo e aos poucos integrando novos recursos ao seu conteúdo, como o Observatório Econômico da cidade.

Ainda segundo o secretário André Agra, a Secretaria de Planejamento nesses primeiros 100 dias de gestão elaborou o conjunto de metas de curto prazo que nortearão as ações de cada secretaria municipal. Dentro do que foi estabelecido no Plano Campina Grande 2035, a equipe da Seplan detalhou o que é preciso ser feito nos próximos quatro anos para que a cidade atinja as metas gerais.

Saúde e Educação

Dentre várias ações no âmbito da Secretária de Saúde, foi fundamental o incremento do CER, que atende a crianças e adultos de dezenas de cidades paraibanas, além das crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus, que causa a microcefalia e outras alterações neurológicas.
Outro serviço habilitado foi a UTI Materna do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida – Isea. Com a habilitação da UTI Materna do ISEA, a Prefeitura passará a receber R$984.700, por ano, para custeio da assistência prestada na unidade. Desde que foi criada, em junho 2014, a UTI Materna do hospital vem sendo mantida apenas com recursos próprios do Município. Antes, as puérperas que precisavam de internação em unidade de terapia intensiva eram transferidas de ambulância para outros hospitais da cidade. Com a implantação da UTI, foi possível diminuir definitivamente o tempo de resposta no atendimento de urgência dos casos mais graves da maternidade.

Depois de passar por completa reforma, o Centro Cirúrgico do Hospital Municipal Pedro I retomou as atividades neste mês de março. O espaço está novamente realizando todas as cirurgias eletivas, que são aquelas que não têm caráter de urgência e emergência. Desde que teve os serviços municipalizados pela Prefeitura, em 2013, o Pedro I já realizou mais de 7.300 procedimentos cirúrgicos eletivos pelo SUS, beneficiando pacientes de Campina Grande e de dezenas de cidades paraibanas.

Na Secretária de Educação, que ganhou a primeira escola bilíngue, novos ônibus e mobiliário, outras ações foram importantes nesses 100 dias, como o início do ano letivo de 2017 foi a matrícula, na Rede Municipal, de crianças com microcefalia. Após um cuidadoso e intenso trabalho de preparação das creches e formação de professores e cuidadores, quatro bebês que nasceram com a malformação estão dando os seus primeiros passos na Educação Infantil.

Durante a permanência nas quatro creches em que estão matriculadas, as crianças têm todos os seus direitos garantidos. Elas são acompanhadas em tempo integral por cuidadores, que além de auxiliar os professores nas atividades de rotina também realizam atividades complementares com as crianças, utilizando os kits de estimulação sensorial oferecidos pelo projeto Redes de Inclusão, idealizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em conjunto com diversos parceiros, entre eles a Prefeitura de Campina Grande.

Ao falar sobre o primeiro trimestre da gestão municipal, a secretária de Educação, Iolanda Barbosa, destacou, entre outras conquistas, o crescimento das matrículas na Rede Municipal para o ano letivo de 2017, expansão que, segundo ela, simboliza o compromisso da Prefeitura com a efetivação do direito à educação.

Agricultura e Urbanismo
Outro setor que manteve o ritmo nesses 100 dias foi a Secretaria Municipal de Agricultura (Seagri), sequenciando o trabalho que vinha desenvolvendo, de atenção e de apoio aos agricultores familiares e demais segmentos da zona rural de Campina Grande.

Sobre o trabalho desenvolvido, o secretário Fábio Medeiros informou que o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) realizou o trabalho de inspeção de 235 animais (entre os dias 25 e 31 de janeiro); 782 (em fevereiro) e 992 (em março). Neste contexto, também aconteceu uma reunião na Secretaria de Saúde para discutir os efeitos da “Operação Carne fraca” da Polícia Federal e o comércio de Produtos Cárneos no Município de Campina Grande. Além disso, houve visita para verificar denúncia sobre o funcionamento de abatedouro clandestino na cidade.

Merece destaque também trabalho de corte de terras. Até o dia 31 de março, aconteceram sete no setor de irrigação de Galante, 71 em Fazenda Velha, 50 em Massapê, 15 no Sítio Santana, 10 em Salgadinho e 30 no assentamento M. Alegre, num total de 183.

Quanto à Operação Pipa, destinada a amenizar os problemas gerados pela crise hídrica de Campina Grande, foram atendidas por mês, em média, 350 famílias de agricultores familiares. Também foram adquiridos 30 novos caminhões pipa em parceria com Ministério da Integração e Defesa Civil, beneficiando a população da zona rural.

Na Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, tendo à frente o engenheiro Geraldo Nobre, o ritmo de trabalho nesses 100 dias foi intenso, ampliando a coleta de lixo, recuperando a malha viária, pavimentação de ruas, revitalização de praças, plantio de mudas, perfuração de poços artesianos e patrolamento de estradas vicinais, dentre outras atividades desenvolvidas.

O programa Minha Árvore, desenvolvido pela Coordenação do Meio Ambiente, de janeiro até agora, já plantou 1.200 mudas, beneficiando várias comunidades. No primeiro mandato, foram 20 mil, todas produzidas no Viveiro Municipal. De acordo com Denise Sena coordenadora do projeto. a equipe aproveitou estes primeiros meses para manutenção e inspeção das já plantadas, além de efetivar parcerias públicos-privadas para ampliar os serviços de arborização da cidade. A pretensão é fechar o ano com 30 mil mudas plantadas.

A Sesuma, por determinação do prefeito Romero Rodrigues, com o uso de uma perfuratriz adquirida com recursos próprios, perfurou só nestes 100 dias, 32 poços artesianos, beneficiando escolas, postos de saúde, Parque do Povo, Distritos e Zona Rural, que está sendo beneficiada com o patrolamento e recuperação de estradas vicinais. Até agora foram quase 70 quilômetros melhorados, e todas as comunidades serão beneficiadas. Limpeza de açudes e barragens também está ocorrendo beneficiando agricultores de várias regiões.

Outra marca da Sesuma é o padrão de limpeza, desde a coleta domiciliar, e recolhimento de entulhos, lixo de ponta( terrenos baldios). Em 100 dias, foram retiradas das ruas, 13 mil toneladas de entulhos; 16 mil toneladas de lixo em terrenos baldios e 8 mil toneladas de lixo domiciliar. A Prefeitura chega a gastar quase R$ 1 milhão mês com esse serviço.

Trânsito e Desenvolvimento
Dentro desse ritmo, as empresas municipais como a Agência Municipal de Desenvolvimento e STTP também apresentaram resultados expressivos nesses 100 dias. A AMDE tem feito parcerias importantes com órgãos como Paraíba Convention Bureau, Sebrae, Fundação Pedro Américo, UFCG e UEPB para realização de palestras, workshops e apoios em eventos promovidos na Vila do Artesão.

Neste contexto, é destaque a parceria com o Banco do Brasil para viabilizar meios de acesso a créditos para o Micro Empreendedor Individual.

Promoveu a Semana do Artesão, retornou e incrementou o Projeto Forró na Vila. Tem promovido reuniões com comerciantes da Praça da Alimentação da Vila do Artesão para realização de reforma em sua estrutura, visando a mais conforto ao turista, visitante e lojistas, dentre outras ações relevantes, como a realização de cursos gratuitos de informática básica e avançada para jovens, adultos e para a melhor idade nos telecentros de Bodocongó, Vila Cabral de Santa Terezinha, Liberdade e Malvinas .

Já STTP tem sido referência para outras cidades, em razão do trabalho desenvolvido e tecnologias aplicadas. A população de Campina Grande tem acompanhado as inúmeras medidas adotadas e ações implantadas nos últimos meses na área de atuação da STTP. Sinalização renovada ou implantada, instalação de fiscalização eletrônica, fabricação de semáforos, novos abrigos de ônibus, e parcerias com órgãos ou instituições, que visam melhorar o ir e vir das pessoas, contribuindo dessa maneira para a mobilidade urbana da cidade.

Numa linha de entendimento e de diálogo, foi possível colocar para funcionar várias câmeras dentro do CIOP, através de um Termo de Cooperação com a Policia Militar, por meio da Secretaria de Segurança Pública, que hoje conta com várias imagens, através de uma contrapartida da STTP, que disponibiliza internet e transmissão e dados. Outra parceria da STTP com a Secretaria de Segurança Pública também garante Termo de Cooperação fornecimento de dados estatísticos de acidentes de trânsito, através da Policia Civil. Já com a CPTran a parceria trata das blitz e fiscalização do transporte clandestino de passageiros.

Tecnologia – Com aproximadamente oito meses de implantação, a fábrica de semáforos tem projetado a STTP e Campina Grande para o cenário nacional, despontando como referência em tecnologia no segmento, num trabalho que tem o acompanhamento e a parceria da UFCG. Ainda em fevereiro, durante encontro com gestores de vários municípios brasileiros, na sede do DENATRAN em Brasília, o superintendente da STTP, Félix Neto, apresentou a experiência de Campina Grande de como está sendo possível implantar semáforos na cidade obtendo uma redução de 50% em relação a despesas de compra do similar equipamento no mercado.

Graças ao empenho e desenvoltura dos servidores do laboratório semafórico da STTP, Campina Grande já conta com 100% de semáforos com luzes de Led. A prefeitura realizou a troca das lâmpadas dos semáforos da cidade por módulos de LED, que foram implantados em faróis de 94 cruzamentos da cidade. O semáforo de Led torna um cruzamento mais atraente e redefine uma relação de segurança junto aos motoristas.

Campina foi a primeira cidade do Brasil a aderir ao Sistema de Notificação Eletrônica do DENATRAN, com uma solução Web e Mobile que permite ao cidadão e às empresas receber notificações de seus veículos de forma eletrônica e com descontos de 40%. De acordo com Felix Neto o SNE irá reduzir os custos de envio e postagem das notificações de autuação e penalidade (multas), acelerando o processo de entrega das notificações, estabelecendo uma comunicação mais eficiente com o cidadão e as empresas e diminuindo a necessidade de impressão de notificações.

Como solução em gestão de tecnologia da informação, a STTP também aderiu a um novo talonário eletrônico, chamado de Radar, como solução integrada para a gestão dos processos administrativos decorrentes de infrações de trânsito. O Radar provê uma solução centralizada, integrada e informatizada, para a gestão dos processos administrativos decorrentes de infrações de trânsito.

Embora venha surpreende positivamente nos 100 dias a sua gestão, Romero Rodrigues nãos e limitar ao espaço da cidade para colher frutos da sua administração. Nesses 100 dias já foi inúmeras vezes a Brasília, onde com apoio de parlamentares de sua base tem conseguido garantir benefícios e recursos para importantes projetos.

Na Agência Nacional de Transportes Terrestre(ANTT), conseguiu o compromisso co o diretor Jorge Basto para recuperar a malha ferroviária entre Galante e Campina Grande, essencial para o “Trem do Forró”, uma das atrações do Maior São João do Mundo. Abriu ainda a possibilidade de instalação do VLT. NO Ministério da Justiça buscou apoio para aparelhamento da Guarda Municipal.

Outos Ministérios foram visitados por Romero Rodrigues, colhendo bons frutos a serem semeados em Campina Grande nesse segundo mandato, que deve superar o primeiro em obras e ações, não obstante tem feito uma gestão operosa nos primeiros quatro anos, tanto que teve boa aceitação referendada nas eleições de 2016, quando venceu no primeiro turno.